Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

rafaelalvesgb

Membros
  • Total de itens

    66
  • Registrou-se em

  • Última visita

Tudo que rafaelalvesgb postou

  1. kkkkk Na verdade não tenho nada contra. A questão é que utilizo muito pouco, então minha experiência é limitada. Para uso de peticionamento, não tive problemas. Mas ainda acho que para visualizar os autos é um pouco ruim. Nesse aspecto (na minha opinião) o PJe é imbatível, porque é possível ver toda a linha temporal e os andamentos, e dá pra fazer downloads de partes específicas (por período, por documentos, e dá pra escolher se quer só as peças de mérito ou inclui os expedientes judiciais também).
  2. Tenho feito o mesmo em relação a tudo de certificado digital. Guardo esses comandos pra quando precisar ter tudo à mão.
  3. No Windows é configurável. No meu trabalho nem sei mais a senha do meu login. Menos uma preocupação. Uso só a do certificado mesmo. E, assim como no macOS, essa opção é configurável.
  4. Tudo bem, meu caro. Gosto é gosto e devemos respeitar a divergência (e agradecer a variedade de soluções que existem).😊 Honestamente nunca tive necessidade de usar PDF-A pelo PJeOfffice. Nos tribunais que atuo isso sequer é exigido. Na realidade, pelo que pesquisei, isso é mais uma exigência da Justiça Trabalhista, não do PJeOffice – justiça que, como sempre, tem as suas particularidades, incluindo o uso do Shodo (que apesar de eu achar ótimo por não dar problema depois de configurado, é o pior programa de certificado digital para configura e de longe o pior – é um porre – pra usar). A questão do Mail e do login pelo certificado, como comentei em outra mensagem, compartilharam como desfazer essa configuração. Pelo que averiguei, para desfazer isso, você pode fazer o seguinte (mas faça por sua conta e risco, sou advogado, não técnico de informática) Abra o terminal e executar os comandos abaixo (fechar o aplicativo tokenadmin antes) Digite o seguinte: $ sc_auth list (Uma lista de usuários mostrará 1 ou mais) $ sc_auth unpair (Os usuários estão desconectados) $ sc_auth list (A lista estará vazia) Se você não quiser que isso aconteça novamente, faça o seguinte: $ sc_auth pairing_ui -s disable ara voltar a usar o certificado no login: $ sc_auth pairing_ui -s enable
  5. Sim, com os novos certificados isso é possível. Para tanto, veja se na tela de bloqueio está sendo pedido "Password" ou o "PIN". Se for esse último, é a senha do certificado. No caso, se houver realizado o bloqueio, basta fazer o desbloqueio com a senha PUK fornecida pela certificadora. Em mensagens anteriores alguém postou aí os procedimentos para desativar isso. Particularmente eu adoro essa opção. É uma forma a mais de acessar o computador, especialmente no meu caso que uso criptografado. Mas entendo quem tem opinião divergente.
  6. Eu atuo muito raramente nesse ramo da justiça. Mas até pouco tempo atrás só era possível acessar via Shodo pelo macOS. Realmente há um esforço ultimamente para o PJeOffice ser o aplicativo padrão para os tribunais que usam esse sistema. Pessoalmente prefiro o PJe ou o ePROC. Nada contra o eSAJ, mas acho os dois primeiros mais intuitivos, embora prefira o PJe mesmo.
  7. Eu sou dessa também. Mas, infelizmente, para quem atua na Justiça Trabalhista às vezes não há outra opção. E bem ou mal, eu nunca tive problemas em usar o Shodo. É meio difícil configurar no início, mas depois que configura a compatibilidade dele com todos os tribunais é impressionante.
  8. Entendi. Legal. Fico feliz em ter ajudado. A troca de experiências nesse fórum foi fundamental para eu conseguir peticionar em todos os tribunais. Quanto ao Assinador, creio que isso ocorre porque ambos os tokens utilizam bibliotecas diferentes para fazerem funcionar os certificados. Como eu só tenho o SafeNet, não tenho problema. No entanto, normalmente não consigo assinar nada pelo PJeOffice com ele, mesmo fazendo indicação do driver. Alguns arquivos dou a sorte de conseguir, mas prefiro o Assinador do Serpro mesmo, inclusive porque no PJeOffice há limitação quanto ao tamanho dos arquivos a serem assinados. Em todo caso, o Suporte do Serpro me disse que em breve lançarão uma nova versão tentando corrigir alguns bugs. Não sei se esse será um deles, mas recomendo entrar em contato com eles expondo essa situação e fazendo essa sugestão de melhoria. E também pra fazer elogios aos trabalhos dos caras, pois, infelizmente pra nós que usamos macOS (e Linux, como tb é meu caso), atualmente essa é a única alternativa funcional – e, por sorte, gratuita. Então acho que vale a pena valorizar os trabalhos desenvolvido pelos caras!
  9. Max, no meu caso tive que carregar o driver. Para fazer isso, vá no ícone do App na Barra de Menu e clique em "Menu de Opções" > "Configurações" Daí abrirá a janela abaixo. Depois só ir na aba "Carregar Driver" e selecionar o arquivo correspondente. No meu caso, uso o SafeNet 5110. O driver indicado foi o seguinte: /Library/Frameworks/eToken.framework/Versions/A/libeToken.dylib A versão que uso do Assinador é a 2.5.0. Em breve deve sair uma nova versão O contato do suporte eu consegui no manual do Assinador: assinador.serpro@serpro.gov.br Demorou um pouco para responderem e houve algumas trocas de e-mail para envio dos logo do programa, mas o técnico que respondeu (Emerson Sachio Saito) foi super atencioso e gentil! Inclusive, fez a indicação do certificado digital do Serpro – NeoID – que é em nuvem e MUITO provavelmente vou passar a usar.
  10. Max, se é possível instalar todos de uma vez eu desconheço como fazer isso, mas adoraria saber essa solução também. Infelizmente eu incluo um por um. Há tempos adoto essa estratégia (inclusive nas máquinas Windows que vez ou outra utilizo) e sempre deu certo, pois percebi que diminui muitos os problemas de acesso a sites do Estado de um modo em geral. Quanto ao SafeNet, eu atualmente uso a versão 10.2.97.0 que alguém aqui do fórum mesmo divulgou. Mas já consegui usar o certificado sem ele estar instalado (creio que mais importante é a existência do driver/biblioteca). Quanto ao uso no Safari (e Mail) eu percebi que consegui essa proeza depois que instalei o Softplan-WebSigner (requerido para usar o eSAJ em alguns tribunais) e a extensão WebPKI. Depois disso aqui funciona tudo normalmente em todos, embora eu praticamente use sempre o Firefox para coisas judiciais porque os tribunais preparam os ambientes para ele e Chrome (e como não uso o Chrome nem debaixo de porrada, uso o panda vermelho...). No entanto, ainda estou no Mojave (ainda tenho alguns aplicativos em 32bits 😕 e não posso atualizar). Então não sei se isso faz alguma diferença...
  11. Obrigado pelas dicas, Vinicius. Já conheço ambas as soluções. No caso do Serpro eu estava com problema para utilizar o assinador. Entrei em contato com o suporte e me auxiliaram a resolver o problema. Para macOS, no momento, acredito ser a melhor solução disponível do mercado. A segunda opção não conheço, pois é para Windows. Até existem algumas assinadores em Java que "rodam" no macOS, mas por uma configuração determinada pelos desenvolvedores, o programa não consegue buscar a biblioteca do certificado (o desenvolver sempre coloca para ir no C://Windows/... – só que macOS não tem a estrutura dos arquivos dessa maneira). Aí o programa não funciona. Quanto ao Portal de Assinaturas, sinceramente achei muito confuso e demorado todo o processo. Pra ser honesto, nunca consegui utilizar efetivamente o serviço.
  12. Max, não acho que seja problema de Java porque o site da RFB não o utiliza para liberar o acesso. Creio que seja problema relacionado ao certificado das autoridade certificadora. Para isso você precisa adicionar as cadeias do Serpro, RFB, Serasa,, etc.. Eu geralmente baixo todos no site do ITI (Repositório AC-Raiz) e, depois disso, funciona normalmente. O segredo do sucesso, ao menos pra mim, foi adicionar os certificados pelo próprio Firefox (Preferências > Privacy & Security > Certificates > View Certificates > Import), e não via Keychain Access. Eu não uso o Chrome usualmente, então não faço a menor ideia de como seja fazer esse procedimento nele. Na realidade, com o SafeNet 5110 eu consigo acessar tudo pelo Safari com o PJeOffice e eSAJ. E no Firefox, Edge e Chrome utilizo a versão mais atual. Há tempos não uso mais a versão ESR (por isso gosto tanto dele). Infelizmente Projudi é um parto em qualquer navegador e justiça trabalhista (Shodo) só funciona via Firefox (ao menos pra mim). *Ah, já fiz o teste antes e não precisa estar com o aplicativo do Safenet instalado para o certificado para funcionar. Basta que esteja instalada a biblioteca (arquivo .dylib) respectiva.
  13. Infelizmente deu tão ruim que meu certificado parou de funcionar no MacBook Pro (macOS Mojave). Tive que restaurar um backup via Time Machine de 2 dias atrás, porque não posso ficar sem trabalhar. Finalizou tudo hoje (backup + restauração do iCloud). Ainda bem que tenho o costume de fazer backups regularmente. Mas relaxa, esses testes fazem parte – especialmente quando falamos da combinação "macOS + certificado digital + PJe". E, no caso, eu precisava fazer esse teste porque o TJRJ só aceita PDF assinado, e eu não tinha nenhuma alternativa disponível aqui, pois só tenho macOS. Por sorte, tive que voltar a usar meu MacBook antigo (2009), que ainda roda High Sierra e, para meu espanto, o Assinador Digital do Serpro funcionou normalmente com meu certificado. No fim das contas consegui fazer a assinatura do Pdf e cumprir o prazo via outro PC. Mas não dá pra usar ele pq perdeu uma tecla e superaquece com facilidade. Se não não teria problema em continuar utilizando. Mas isso tudo ter ocorrido foi bom porque, ao menos pra mim, ficou mais claro que é mais um problema do sistema operacional do que do software em si, já que no MacBook as versões do Assinador Digital e do SafeNet eram as mesmas. Enfim. Sigamos.
  14. Cara, instalei aqui e sinceramente deu ruim. Achei que talvez o Assinador do Serpro passasse a funcionar com esse driver, mas a real é que meu MBP começou a superaquecer (o PJeOffice não consegue assinar documentos offline com ele e trava, embora esteja funcionando normalmente para acessar e assinar documentos nos ambientes dos tribunais). Vou ter que desinstalar esse mais novo e vou reinstalar o antigo. Mas valeu a dica. No macOS, quando o assunto é certificado digital e PJe/eSATJ/eProc/Projudi o jeito é ir testando até ver onde a coisa funciona.
  15. Sim, é mais antigo mesmo. Foi a orientação que eu recebi do pessoal do Serpro. Obrigado por compartilhar. Vou instalar e ver se melhora meu acesso por aqui.
  16. Max, eu enviei um questionamento técnico para o pessoal do Serpro com relação ao Assinador deles, pois meu SafeNet não está funcionando. Eles sugeriram instalar essa versão do safe net (https://serprodrive.serpro.gov.br/s/2yPzwQipD5ZyXoD). Veja se utilizando ela funciona para ti.
  17. Eu só uso o SafeNet. Na real, desde o HighSierra o tokenadmin nunca mais funcionou pra mim, nem quando usava o GD Burti. Mas eu ainda tenho ele instalado no meu pc. Apenas não uso e não funciona nele. Mas o meu ainda é o verdinho. O azul NUNCA funcionou. Não uso o Catalina pois ainda tenho programas em 32bits que precisam ser rodados. Pra vc ver confirmar se realmente o PC está conseguindo reconhecer o seu token, sugiro entrar no SafeNet nas configurações do seu token. Ao clicar nele, uma engrenagem no canto superior direito aparecerá. Clique nela e depois faça o procedimento de login. Se estiver reconhecendo, acredito que seu problema seja o PJeOffice ou de alguma configuração dos navegadores... Em todo caso, uma dica foi super importante para o PJe funcionar no meu macOS foi fazer a desabilitação de segurança do "CSRUTIL" na reinicialização do sistema. Depois que passei a usar essa dica (desabilitar, instalar os drivers do PJe, e depois habilitá-lo novamente) eu nunca mais tive problemas em usar certificado digital no meu PC. Ainda encontro alguns contratempos, como, p.ex., o fato de o PJeOffice me pedir a senha entre 3 a 5x em algum site da Justiça. Mas acho que isso ocorre mais pelo fato de já ter usado outros tipos de token (então ele acaba usando os drivers antigos tb, mesmo eu tirando da lista do app). Em todo caso, sinceramente, nem me incomodo mais e acho até bom, pq vez ou outra acabo lembrando de algo durante esse processo de colocar senha.
  18. Acho que é questão de percepção. Pra mim o pior de todos foi o GD Burti e o SafeNet 5110 foi a melhor coisa que me aconteceu em termos de advocacia digital. Nem uso mais o Firefox ESR. Uso a última versão fo Firefox e funciona muito bem nele, no Chrome, no Edge e, pasme, no Safari sem o menor problema. Na real com ele eu consigo assinar até e-mails pelo Mail. Eu uso o SafeNet 10.2.82.0. Baixei por indicação de alguém aqui do Fórum. No meu PJeOffice eu cadastrei os mesmos endereços de driver que você e não tive qualquer problema.
  19. Eu também não sei como fiz isso, mas acho excelente, porque acaba sendo uma chave de segurança a mais. Você saberia explicar como isso acabou acontecendo? Gostaria de saber. Aproveito pra tirar uma dúvida: uso o SafeNet 5110, mas desde antes (com o GD Burti) o tokenadmin não funciona desde o High Sierra pra mim. Como você fez para funcionar no Catalina?
  20. Na verdade não compramos nem certificado nem a "caneta". O certificado é apenas o meio. O que efetivamente compramos é a confirmação, validada por intermédio de um terceiro autorizado, de que aquela assinatura foi proferida por uma pessoa que existe, que possui aqueles dados e, no nosso caso (advogados), de que a pessoa possui habilitação legal para exercer os atos que pratica. Se parar para pensar, o sistema é bem falho, pois é possível ter mais de um certificado para deixar aos estagiários a fim de que praticassem atos em seu nome, pois com a senha qualquer um pode se passar por ti nos documentos (e por isso é de suma importância mantê-la em sigilo). Quanto ao arquivo, não é um P7S, não, Stow. Confesso que apesar de não ser um usuário comum, também não tenho conhecimentos suficientes para te afirmar o que é feito efetivamente. O que sei é que o sistema gera uma espécie de "anexo" ao arquivo PDF em que é possível verificar a assinatura e os dados do assinante. Infelizmente não é possível ver no Preview, mas no Foxit é possível. No momento não tenho um arquivo para conseguir te mostrar. Assim que conseguir eu tiro um print e incluo aqui. Na verdade sou do DF, mas já atuei em vários lugares do país. Pessoalmente gosto das funcionalidades do PJe (pra mim é o mais completo, mas o fato de ser vinculado ao JAVA atrapalha muito). O segundo que prefiro é o ePROC. Depois eSAJ. Depois de atuar no Goiás, minha relação com o PROJUDI é de completo ódio. Sem mais. Dá calafrios quando descubro que tenho que usá-lo. Em todo caso, o desafio em que me encontro e fez surgir esse post é exatamente esse: conseguir encontrar uma solução de PDF que consiga atender a todas essas peripécias que nosso Judiciário. Se não for possível, ao menos duas soluções já ajudariam. Para as ferramentas padrões (cortar, reduzir tamanho, mesclar, dividir, separar partes, editar PDF, criar formulário...), qual app vocês recomendam? No caso da assinatura com certificado, talvez a solução seja o Phantom PDF da Foxit, que foi o único que vi que realmente faz isso. No entanto, não conheço as outras funcionalidades.
  21. Entendi. Infelizmente a captura de tela está indisponível. Mas dei uma olhada nos vídeos e realmente só no Acrobat Pro DC (que é pago). O programa do TJRJ (Assinador Livre, se não me falha a memória) faz isso que você falou: ele inclui a assinatura como um anexo ao arquivo, mas não altera o formato (continua sendo PDF). Esse pra mim é o ideal. Inclusive, atualizando a informação: no meu PJe só consigo assinar off-line se a janela de Log estiver aberta. Não sei o porquê. Acabei descobrindo por acaso (como não estava funcionando, decidi abrir a janela para saber se existia algum erro, inclusive para encaminhar aos desenvolvedores do sistema e também para postar aqui). Detalhe: não só tem que estar aberta, como é necessário fazer isso antes de tentar realizar a assinatura; do contrário o PJeOffice trava... Legal. É exatamente essa função que procuro. Mas acho muito caros os preços praticados pela Adobe. O Foxit possui essa função gratuitamente no Windows. No Mac somente no Foxit Phantom PDF. Acredito que vá acabar pegando esse.
  22. Posso ter entendido errado, mas pelo que verifiquei a assinatura que existe no Acrobat é a mesma do Preview (é só uma espécie de digitalização da assinatura que geralmente fazemos à caneta). No caso, o que procuro realmente é uma em que possa usar o certificado digital. No Windows eu consigo fazer no Foxit. Mas, por algum motivo, o Foxit no macOS nunca reconheceu meu certificado digital (seja o GD Burti – já morto, ainda bem – seja no SafeNet 5110).
  23. Valeu, roberktum, pelas dicas. No meu macOS, por algum motivo, o PJeOffice nunca conseguiu fazer a assinatura. Vou tentar descobrir porquê. E não sabia que o Acrobat fazia essa função de assinar na versão gratuita. Valeu demais. Acho que já ajuda a resolver o problema. Vou testar. Quanto ao OCR, eu sei que não faz milagres. Mas há discrepâncias muito grandes entre as soluções na hora de gerar o arquivo com o texto. Muitos apps dizem fazer OCR mas dependem muito da qualidade da imagem, da direção do texto e às vezes até o tipo de fonte é impeditivo para uma boa conversão. Então em muitas vezes (para mim que digito rápido e já fiz curso de digitação) acaba sendo mais eficiente sair digitando do que ficar corrigindo OCR mal feito. E concordo 100% contigo: um absurdo não haver um app específico para conferir a autenticidade ou assinar e incluir o carimbo do tempo nos documentos. Mas pelo que percebi, faz parte do "modelo de negócios" fazer isso. Vide o Portal de Assinaturas da Certisign... Acho que não, phcunha. Explico: trabalho com compliance, então não dá pra usar software pirata. Tenho que dar o exemplo. E aí, se eu for considerar os custos de ter uma VM decente (tipo Parallels) e uma licença para Windows, os custos envolvidos deixam de ser atrativos. Ainda que usasse uma VM gratuita como o Virtualbox, teria que ter a licença do Windows. Então acho que é mais vantajoso comprar um App via AppleStore que ganha atualizações constantes e ainda posso usar nos 2 MacBooks que possuo... Tenho poucas causas, Stow, e por isso ainda não tive grandes dificuldades. Mas é bastante chato depender de amigos e colegas de profissão. Além disso, podem surgir emergências. A verdade é que a maior sacanagem foi nosso Legislativo ter aceito que cada tribunal criasse seu próprio sistema, o que gerou vários sistemas de processo judicial eletrônico. O Ceará, p.ex., usa três: eSAJ, PJe e PROJUDI – três sistemas!!! À época da lei do processo eletrônico, o argumento para aceitar essa cagada possibilidade (de vários sistemas) era a de que cada tribunal conhecia melhor a sua realidade e tinha especificidades (e autonomia) no tratamento da organização judiciária. Até entendo o argumento, mas o fato é que o Código de Processo Civil é o mesmo para o país inteiro. Enfim...
×
×
  • Criar Novo...