Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Fred Palmeira

Membros
  • Total de itens

    1.022
  • Registrou-se em

  • Última visita

Tudo que Fred Palmeira postou

  1. Gustavo, as atualizações do Gamin são pagas com as do TomTom?
  2. Felipe, você não irá conseguir instalar itens comprados em outro local numa Apple Store, é a política da loja. Eles tentarão convencê-lo a comprar o mesmo item lá, pagando mais caro, certamente. Concernente à garantia, se você for habilidoso com hardware, poderá trocar o HD pelo SSD – ou até instalar mais RAM – sem perder a garantia. Lembre-se apenas de reinstalar os itens originais caso precise levar a máquina para a assistência. Há bons tutoriais para tal no site da OWC (macsales.com). Por fim, atente para a qualidade dos itens que for instalar e não apenas para o preço, a fim de não prejudicar o bom funcionamento da sua máquina. Há SSDs baratinhos que não valem devido à dor de cabeça que proporcionam depois. Boa sorte na faina.
  3. Este tópico atiçou meu saudosismo! Lembrei da primeira vez que mexi em um Mac, lá pelos idos de 1987 e enchi-me de orgulho por ainda possuir em pleno funcionamento meu bom e velho Cubo, completando 13 anos de excelentes serviços prestados! System 5, 6 e 7, Mac OS 8, 9 e finalmente o X, quantas lembranças nessas quase três décadas!
  4. Tony, cuidado com o que você lê a respeito de experiências de usuários. Por mais bem intencionados que sejam, muitos se arvoram a proclamar verdades absolutas baseados em usabilidade restrita e conhecimento idem. Tenha como princípio que aquilo que funciona para um não funciona necessariamente para outros. O caso de ativação do TRIM é um bom exemplo disso. Vejamos: Cada fabricante de SSD tem a sua própria recomendação em relação ao TRIM, sendo que alguns ainda alternam tal recomendação dependo do modelo que for escolhido. Por exemplo, a OWC explicita veementemente que a função não deve ser usada com os seus drivers Mercury. Já a Toshiba instrui usuários e fabricantes ao uso, por isso a Apple o faz. Por sua vez, a Crucial não é taxativa e alterna a orientação conforme o modelo e o sistema no qual será usado. Tal variação de procedimento é oriunda da forma como cada modelo de SSD lida com a famigerada 'Garbage Collection' e por isso é importante seguir a indicação do fabricante. No caso específico dos m4, mais importante que o uso ou não do TRIM é a atualização do firmware do SSD, a fim de evitar o conhecido bug das 5k horas de uso. Qualquer versão anterior deve ser atualizada para a 000F. Você pode identificar facilmente a versão do seu na etiqueta da parte de baixo do drive. Agora, se você realmente se interessa pela experiência praticada por outros usuários, aqui vai a minha: Utilizo SSD's nos meus 6 computadores há quase 3 anos e de todos os modelos que já lidei apenas o m4 apresentou alguma anomalia, que foi o supracitado bug. Em todos os modelos, eu não ativei o TRIM por recomendação dos fabricantes. Todos já passaram das 5k horas de uso e continuam com a mesma performance da época de novos. Enfim, faça a sua pesquisa nos fóruns dos fabricantes, peça orientação ao suporte deles, conduza seus próprios experimentos e tire as suas próprias conclusões baseadas nisso tudo. E não, seu SSD não irá morrer em 5 anos por não ter habilitado o TRIM.
  5. Eu uso o Xilisoft DVD Creator há algum tempo. Faz o trabalho sem traumas, aceitando inclusive múltiplos arquivos de áudio e de legendas, além de diversos formatos de vídeo. Já vem com modelos de menu e outros podem ser criados.
  6. Oliver e Jansen, eu uso o Xilisoft DVD Creator há algum tempo. Faz o trabalho sem traumas, aceitando inclusive múltiplos arquivos de áudio e de legendas, além de diversos formatos de vídeo. Possui alguns modelos de menu e outros podem ser criados.
  7. Juliano, eu tive a mesma pendenga que você quando instalei a banda larga da GVT em 2010. Na ocasião, pus o modem em modo bridge e deixei o TC fazer todo o trabalho, ou seja, PPoE, DHCP, NAT, rede visitante e tal. Problema zero. Todavia, resolvi instalar a GVT TV também e aí as coisas complicaram. O modem antigo foi substituído pelo modelo que trabalha com a TV e não permite desabilitar o DHCP/NAT, criando o problema do NAT duplicado. Ignorei o alerta de erro e vivi feliz para sempre, inclusive fazendo conexões remotas aos meus Macs, via Back to my Mac em Macs ou Screens Connect em dispositivos com iOS. Resumindo: esqueça o NAT duplicado.
  8. Não precisa perder o seu Hotmail, basta logar no outlook.com com as suas credenciais do Hotmail e usufruir do novo sistema.
  9. Isso é um bug do Flash no OS X, amplamente discutido nos fóruns da Adobe. Eu preferi instalar a extensão YouTube5 para Safari, que executa os vídeos em HTML5. Adeus, Flash!
  10. Use o iTunes para passar os vídeos no AppleTV. A limitação de formato aceito pelo iTunes é facilmente resolvida com programas como o Subler, gratuito, que salva o arquivo de forma a ser compatível com o AirPlay. No caso de arquivos mkv, muito em voga hoje nos repositórios da vida, o Subler altera o formato para m4v em poucos segundos, podendo ainda adicionar legendas, se quiser. Simples, prático e rápido.
  11. Só lembre de instalar o SSD no lugar do atual HDD, pois o barramento da unidade ótica é SATA II, ou seja, de apenas 3Gb/s e você perderia a oportunidade de usar o SATA III da sua máquina, de 6Gb/s, do barramento principal.
  12. Diego, as máquinas Apple, a partir de 2011, suportam 16GB. Quando quiser saber as possibilidades de upgrade, mesmo aquelas não divulgadas oficialmente pela Apple, use o site da OWC macsales.com, lá é possível descobrir todos os itens compatíveis, uma vez que já foram testados por eles.
  13. É possível personalizar os Macs na loja; todavia, não é um procedimento imediato. Comprei um dos meus computadores na loja da 5th Ave. em NY na parte da manhã e só pude retirá-lo no fim da tarde. Em alguns casos, é necessário mais tempo.
  14. Com esse cartão que você mencionou, apenas na iTS Uruguaia você conseguirá compras jogos.
  15. Fábio, para uma próxima vez, lembre-se de que o Utilitário de Disco faz a duplicação de HDs melhor do que esses softwares de terceiros, copiando bit a bit de forma mais confiável e por isso um pouco mais lenta. Uso esse método faz mais de 10 anos e nunca tive qualquer problema. Uma solução menos trabalhosa para o seu problema teria sido duplicar o HDD no SSD, passando esse a ser o disco de boot e daí, se desejasse, fazer instalação limpa do Lion através da partição de Recovery recém instalada no SSD. Boa sorte na próxima!
  16. Diogo, como o Leonardo comentou, para uma configuração personalizada ainda mais com SSD, seu chefe terá de ir mais de uma vez até a loja, Se você não quer incomodá-lo com isso, compre pelo site, configure a máquina do jeito que desejar e mande entregar no endereço do hotel que ele estará hospedado, em nome dele. A compra pode ser feita com cartão de crédito internacional emitido no Brasil e na hora de informar o endereço de cobrança, use o do hotel também. Já fiz esse procedimento várias vezes e nunca tive qualquer problema nem na loja da Apple nem nos hotéis, que estão acostumados a receber encomendas para os hóspedes. Concernente à configuração, minha sugestão é o SSD e 8GB de RAM. Isso fará a performance para o seu uso ser bem melhor do que o ganho no processador. Outro detalhe, SSDs ainda estão muito caros mesmo lá fora. Assim, uma boa solução é usar 128GB, que tem um custo-benefício bem melhor, e completar a necessidade de armazenamento de outra forma: HDD externol, flash drive, SD cards, ... Boa compra!
  17. O Parallels é o software de virtualização que pior gerencia a memória no Mac OS X, VMWare e até o VirtualBox não prejudicam tanto a máquina. Independente de atualizar a quantidade de RAM da sua máquina, o que sempre vale a pena, experimente essas opções e notará a diferença.
  18. Após registrar o seu novo Mac, usando seu Apple ID, você poderá baixar o iLife diretamente da MAS sempre que desejar. Em relação ao Lion, siga o procedimento que eu descrevi no meu último post para poder criar um flash drive de boot. A vantagem desse método em relação ao DVD é enorme, a instalação é feita na metade do tempo.
  19. Fabio, como foi dito, os Macs não vêm mais acompanhados pelo DVD de instalação do sistema. Agora, há uma partição oculta no seu HD com tais arquivos. Essa partição não é visível no Utilitário de Disco, a menos que você dê um boot com a tecla Option premida. Assim, não existe a necessidade de adquirir novamente o Lion, pois você já pagou por ele na compra do MBP. Em qualquer caso de nova instalação no HD original, você poderá usar esse expediente. Entretanto, se desejar instalar um novo HDD ou SSD, deverá usar o Assistente de Disco de Recuperação no seu atual sistema – antes da nova instalação –, a fim de fazer um flash drive de boot. Um de 2GB é suficiente, já que o sistema será baixado dos servidores da Apple e o procedimento pode ser visto aqui: http://support.apple.com/kb/DL1433 Lembre-se: o flash drive de boot feito dessa maneira só funcionará no seu MBP!
  20. Para ratificar aquilo que algum companheiros já disseram recentemente, tenho dois SSDs instalados no meu MBP '11, funcionando perfeitamente em SATA III. Ambos são modelos OWC Mercury Extreme Pro 6G.
  21. Matheus, eu uso uma mochila Targus há mais de 5 anos. Além da grande durabilidade, ela é bastante espaçosa. Já tive a oportunidade de carregar 4 notebooks com acessórios nela. Se interessar, ela está à venda neste site: http://www2.ciashop.com.br/mercuryshop/pro...0&origem=24
×
×
  • Criar Novo...