Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

JoeD

Membros
  • Total de itens

    1.025
  • Registrou-se em

  • Última visita

Tudo que JoeD postou

  1. Estranho... quando eu ligo em NY é bem rápido...
  2. Hmm... order in progress é o último estágio em que vc TALVEZ possa mudar cobrança/envio. Depois dessa faze, é ponto final. Ou cancela, ou retira. Uma coisa é certa: cópia dos documentos não vai rolar. A última tentativa que eu faria, no seu lugar, seria ligar na loja de retirada e conversar com atendente.
  3. JoeD

    Trocando de MacBPro

    i5 não bate um i7 nem a pau... Recomendo comprar o mais avançado que seu dinheiro puder pagar. Eu fiz o investimento em 2007 comprando o mais avançado da época, e meu MBP está rodando até hoje. Tenho outro MPB com touchbar, mas meu ponto é: a vida útil desses produtos aumentam muito quando vc dá essa personalizada pra levar o que há de mais avançado no mercado na hora da compra.
  4. Sinal de desespero #432: quando o dono do argumento começa conclamar terceiros dizendo que são provas de suas observações. Repito: eu não chamei ninguém de fanfarrão. Mas vamos lá: ninguém é contrário ao fato de que as pessoas tem o direito de ter suas opiniões. Mas quando essas opiniões estão repletas de argumentos estapafúrdios, os questionamentos serão inevitáveis. Ainda mais quando o dono do argumento brada ter dados e provas que não são comprovados. Vamos aos links - que você adora citar, e eles só pioram ainda mais a emenda! Ou seja: a emenda que já tinha piorado o soneto recebeu uma outra emenda - uma "remenda"? Vixe, tá parecendo a constituição: um remendo só! - e daí arregaçou tudo. 1- O primeiro link vem do Mashable (cruzes, depois de Buzzfeed você me vem com Mashable? Sério? Qual a próxima fonte de "credibilidade" que você utilizará? Vice? Cracked? Gawker? Reddit? Revista Caras? Bem, prefiro parar de imaginar!): Escrito por um fulano que tem zero background no mundo da moda. Yoho! é uma revista Chinesa que é mais sobre tendências do que sobre moda. De qualquer forma, é da China. China! Mais sobre China em breve, logo abaixo. Self não é uma revista de moda. É uma revista de saúde/estilo de vida e isso já sabia. O próprio autor deixa claro que se trata de revista sobre beleza. Mas como você adora link, aqui vai um pra você ver que não se trata de revista de moda. E agora vem mais um momento revelador: a foto da capa não é a que a modelo usa o Apple Watch! Hahahah! Outro furo! Olha a foto da capa aqui. Cita a capa da Vogue China - mas até aí eu já tinha dito na minha resposta anterior que essa capa sim eu achei no Google, e falei que não contava por ser revista asiática. Mais sobre o porque disso em breve, logo abaixo2. Apareceu num editorial da Vogue França. Mas não foi na capa. Apareceu em anúncio de 12 páginas na Vogue US. Anúncio que fique bem claro. Nada de capa. 2- Segundo link é risível pois só regurgita o que foi falado no primeiro, mas pelo menos esclarece que a outra capa de moda que o Apple Watch ganhou - e que eu tinha achado no Google, mas imediatamente descartada por julgá-la irrelevante - foi de uma revista canadense! Hahahahahaha! Revista de moda canadense. Haha! Qual a importância de uma revista de moda do Canadá? Zero. Ou seja: eu estava certo em julgá-la irrelevante só de bater os olhos. Canadá deve ter uma semana da moda - se tiver - mais irrelevante (pro cenário global) que o SP Fashion Week. É a mesma coisa que você virar pra mim e dizer que uma revista de moda do Brasil, daquelas da editora Abril, colocou o Apple Watch na capa e isso é importante pro "plano da Apple de estar no mundo da moda"! Haha! 3- Esse é o link mais triste, e explico porque: porque novamente fala sobre uma publicação chinesa. Mercado asiático é considerado segundo mercado (ou seria terceiro? Preciso verificar!) no que se refere à moda. Nada do que inventam lá dita as tendências. O mercado da moda é composto por apenas 3 capitais: NY, Paris e Milão. Todo o resto é de segunda importância ou palhaçada pra quem quer se sentir parte desse mundo. Quando você vê essas atrizinhas da Globo dizendo "ai, eu era modelo no Japão/China/Hong Kong", pode apostar que era tudo modelete sem cacife que recorreram ao segundo mercado por não conseguirem ser Gisele Bundchen. O mercado asiático as aceitam por não terem em seu território caras mais ocidentais para incluir em suas publicações, e por questões de diversidade, acabam tendo que recorrer a esses rostos menos famosos, porém bem mais baratos. Mas as modelos fodásticas, assim como designers, estilitas, etc, que se prezem estão todos no eixo de primeiro mercado. Ou seja: Canadá também fuén nesse quesito. 4- Esse link é uma matéria da Vogue US. Ou seja: saiu dentro da revista e não na capa. Logo, não trata-se de uma capa. Vogue fazendo matéria sobre a Apple não significa nada no sentido de que a Apple estaria tentando se tornar cada vez mais fashion. Muito pelo contrário: demonstra que a revista reconhece o estilo de design dos produtos como relevante para o mercado. Se alguém ali foi atrás de alguém, é óbvio que foi a Vogue e não o oposto. A Vogue escreve sobre várias coisas que influenciam a moda: música, cinema, arquitetos, pintores, artistas em geral. A Apple faz arte com seus produtos. Faz tendência. Logo: faz sentido serem entrevistados. A revista Architecture Digest fez uma matéria sobre arquitetos que preferem desenhar no Mac... você então vai me falar que a Apple quer agora conquistar o mundo da arquitetura? iHouse? Haha! Semana passada eu estava na casa de um amigo brasileiro que colecionava uma revista de Mac brasileira... abri uma delas, e em um das páginas vi uma matéria sobre um espetáculo da atriz Letícia Spiller do qual fizeram toda a cenografia com um Mac. Você vai me dizer também que a Apple quer se jogar no mundo dos espetáculos? iTheater? Haha! Ou seja: essa matéria prova nada. Resumo da ópera: sua pesquisa "bem rápida" foi falha. Quem "não viu direito" foi você. Se você tivesse checado com precisão, teria visto que ali tem no máximo 2 capas de revistas de moda. A revista Yoho! é questionável pois visitei o site da mesma e - com o tradutor, pois não leio chinês - é definida como revista de tendências. O resto se trata de editoriais e anúncios. Ou seja: ali tem nada de capa de revista relevante para o mundo da moda. Eu acabei de destruir seu argumento de que "contatos foram feitos para o produto ser colocado em capas de revista". Por que o povo da Apple, que deve ter um setor de RP dos mais conectados, iria colocar o Apple Watch em capas de revistas chinesas e canadense? Faz zero sentido! Ah, na minha pesquisa do Google achei também uma capa de uma outra revista, Style, que deve ser outra geringonça irrelevante, mas que ainda assim não apareceu na sua pesquisa "bem rápida". Você afirmou que contados foram feitos: cadê as evidências dos contatos? Sem contar que você falou de desfiles gravados com iPhone (cadê esses videos?), e das passeatas - essa última minha preferida pra vida das coisas que você citou! Hahaha! Ou seja: seus argumentos e achismos são puro cambalacho da sua interpretação baseado em coisas que você lê internet afora. Olha, eu já tinha te dado um conselho pra trabalhar no seu poder de síntese. Aqui vai outro: que tal você trabalhar no seu critério? Que tal você buscar informações em fontes com mais credibilidade? Se você gosta de ler artigos em inglês, leia New York Times, Washington Post, The Economist, ou até mesmo a revista Wired. Assista ao David Pogue no Yahoo que seja. Mas pare de se basear nesses sitezinhos estilo clickbait metidos a descolados, conectados e engraçadinhos. Toda essa confusão se dá nessa falta de critério ou talvez preguiça de querer ler coisas mastigatinhas em formato de lista que Buzzfeed e Mashable enfiam goela abaixo dos leitores. E olha, nem queria continuar com esta resposta - mas quem tá na chuva se molha, né? - mas aqui outra pirada sua: eu nunca disse que você falou que a Apple ia falir ou do Jobs. Nunca em resposta alguma para você. Tudo que comentei de início foi sobre venda dos AirPods que seria fiasco segundo você. Aliás todo o bate e volta foi por causa do comentário seus sobre os AirPods. Mas enfim, paro por aqui. Se você quiser colocar mais uma resposta, pois você parece que quer mesmo ter a última palavra mesmo quando eu venho e quebro a lógica das falácias que você publica, fique à vontade. Você já pintou e bordou, me chamou de fanfarrão, de fanboy (disfarçadamente mas falhou!), de me colocar em posição de vítima... fico até curioso pra ver a próxima manobra. Mas tudo bem, se eu estiver num dia que eu queria me divertir, talvez eu venha com algum fato pra provar/negar os possíveis novos argumentos. Eu aconselharia o que os adolescentes dizem muito: para que tá feio. Pois é, nesse acabamento aí sim faz sentido ter a cor dourada (embora dá um medo ficar com cara de Ferrari amarela). O dourado no 5 até funcionou, mas no 6... ficou com cara de tinta vagabunda. Lembro que na época falei que se fosse pra ir de cor bling-bling - ou estilo ostentação pra ser mais Brasil - que fizessem um smartphone com cara de barra de ouro mesmo: no tom e no acabamento. Esse acabamento jet parece oferecer esperanças de iPhones com cores melhores. Já está incluso. Mas você com certeza quer uma nota fiscal que discrimina o valor do VAT pois só assim você vai conseguir abater esse valor e reembolsá-lo em seu retorno, afinal de contas a mercadoria está vindo com você para o Brasil.
  5. JoeD

    iPhone 7s

    Realmente, Heit0r, a impressão que ficou é que tinha um pouco de pirraça nas razões para batizar o relógio. Teve até entrevista em que Cook se referiu a ele como "iWatch". No entanto, essa coisa de colocar I em tudo começou com iMac e depois pegou fogo com iPod. Ali tudo quase que veio depois tinha I no nome. Curiosamente, o setup box veio com nome de Apple TV! Sempre achei que o nome iTV tinha ficado reservado para a tal televisão da Apple que já virou lenda. Me pergunto se a Apple sente que i(produto) está ficando datado... Eu me pergunto até quando vamos depender de portas para troca de dados. Será que ainda leva tempo para conseguirmos conectar tudo wireless e transferir em velocidade compatível com um USB atual? A Apple com certeza está sonhando em conseguir ser a primeira a fazer isso! Por um outro lado, me assusta um pouco. Imagina o roubo de dados como não seria mais avassalador em um mundo onde não precisa mais se conectar as coisas? Olha, eu sempre me perguntei como que as empresas deixaram a febre do 3D dar em nada. Tenho 2 TVs e ambas tem 3D. Assisti poucos filmes em 3D nelas, e sempre senti que o mercado não soube entregar bons produtos em 3D. Agora com essa coisa dos óculos VR tem um novo nicho explorando a tecnologia, mas novamente sinto que eles não vão saber explorar bem isso. O que acho interessante no seu comentário é a ideia de que talvez a Apple coloque nas mãos de usuários comuns criar conteúdo para esse nicho. Isso seria sensacional. A Sony (e outras empresas também) até lançaram filmadoras capacitadas pra criar 3D, mas eram todas muito ruins. Testei várias e cheguei a cogitar criar conteúdo para esse segmento, mas infelizmente só Hollywood pode arcar com bons equipamentos para gerar bons resultados. 3Ds de tecnologias lado-a-lado ou simulado e de morrer de ruim. Fora que o 3D tem que beneficiar a narrativa (ótimo exemplo disso é o filme Gravidade) e não ser um efeito avulso. Deveriam criar experiências de imersão em 3D - algo que cogitei - mas sem tecnologia boa de fácil acesso, fica ruim. Tomara que a Apple faça mesmo algo baseado no que você vislumbra.
  6. Fora os fios, não vi nada de bagunça... Também curti. Aquelas árvores visível pela janela completou a aparência que você compôs. Parece um lugar bom pra criar. Uau... essa iluminação atrás deu um ar futurista. Porém, não cansa a visão não?
  7. As meninas dos meus olhos não acreditam! Impressionante: novamente você fala algo sem embasamento em fato concreto. A mais nova - e sem evidências - é dizer que os ataques pessoais foram iniciados por mim. Não chamei ninguém de nomes. Eu tenho modos. Mais absurdo é você me acusar de fazer exatamente o que você acaba de fazer: se colocar na posição de vítima acuada e falar que quem faz isso sou eu. Eu jamais me faria de vítima, eu não sou covarde. Aprenda: se eu ataquei o seu argumento, isso não significa que eu ataquei a sua pessoa. Eu não me fiz de smartão e desci o nível ao questionar a capacidade de compreensão alheia, e ainda criticar a linguagem empregada. A ironia da situação é criticar, com gramática incorreta, o "linguajar ruim" alheio, e depois se sentir atacado. Então tá! Acompanhar suas argumentações é surpreendente... até de inventar regra você me acusou. Haha! Como se requirir o mínimo de coerência baseada em fatos fosse uma regra que eu inventei! Isso se chama credibilidade. Ter credibilidade é bancar o que se fala. Você não disse que "ninguém iria comprar os AirPods"? Não fez também toda uma análise de afirmar categoricamente o que a Apple pensa, como age e o que é mais importante para ela? Oras, eu só desafiei seu embasamento. E agora, apenas agora, você está tomando a saída conveniente - típica de quem nunca tem fatos concretos - e fala que você apenas "acha" e que as análises são "sugestivas". Ora, então que assumisse isso desde o início ao invés de procurar provas que tornaram a emenda pior que o soneto. E ainda no assunto credibilidade, você também acabou de questionar minha habilidade de usar "com cuidado" o Google (céus!). Novamente fui até o Google - para não ser injusto mesmo sabendo que eu estava certo - e dessa vez fiz diferente: relacionei a palavra "Apple Watch" com o nome de cada revista de moda conceituada (Vogue, Elle, Marie Claire, V...) e o resultado foi (quase) 0. Digo quase 0 pelo fato de uma Vogue asiática (que eu já havia citado) ter aparecido. Ah, apareceu também uma revista fitness mas essa publicação não qualifica como revista de moda. Mas óbvio que agora você mudou o referente à "evidência alarmante", e as diversas capas de moda citadas são na realidade "campanhas". Caracterizar diferente aquilo que antes foi afirmado categoricamente, para alguns, é costumeiro quando um argumento cai por terra. E o erro é sempre daquele que "não olha direito", né? Sei sim... Mas o "fenômeno" mais curioso do como você agora se posiciona é o fato de você adotar a palavra "parece" quando anteriormente você era categórico em afirmar tudo o que você dizia. Você deixou de lado uma postura "eu sei/eu li/eu pesquisei/eu entendo" para fazer a linha "eu acho". Agora o iPhone vai mal das pernas não porque a Apple não se ligou na clientela, mas por causa de várias análises, e "cada um pensa da forma que acha melhor" e deixa os jornalistas, marketshares pra lá... então tá. Na boa, essa tática - muito popular em Brasília - de se responder uma pergunta falando de qualquer coisa (ou apenas do que se deseja falar), menos do que foi originalmente abordado, não cola. Pode funcionar com muitos, mas em geral ela tende a falhar. Mas enfim... depois dessa acho que vou lá atualizar a descrição do meu perfil no Twitter para "inventor da credibilidade e atualmente aprendendo a ver coisas no Google com cuidado." Obrigado, Neto. Eu gosto de rumores e me divirto com eles. É legal imaginar as ideias alheias do que desejariam que o iPhone se tornasse. É massa também ouvir sobre rumores concretos. Sobre o resto comentado, não sou boladão... mas o que não gosto é de previsão apocalíptica mal embasada. Todo ano é a ladainha de que a Apple vai falir e que o Jobs tá fazendo falta. Quanto fatalismo negativo.
  8. JoeD

    iPhone 7s

    Não faria o menor sentido mesmo. Falei por algazarra. Mas é curioso que quando chegou na vez do relógio não foram de iWatch.
  9. Bem, nada cheira mais a desespero de falta de argumento do que quando uma pessoa recorre a ataques pessoais. "Fanfarrão", críticas à minha inteligência e linguajar realmente só te fazem soar mal e apelão. Acho curioso você querer criticar meu linguajar quando você mesmo não sabe usar vírgulas, e empregar o uso correto de este/esse. Mas o fato mais absurdo foi você dizer que "é preciso usar mais palavras para se fazer entender melhor". Haha... sabe-se lá de onde vem sua formação, mas você deveria se atentar para o fato de que eloquência é admirada quando o orador consegue de forma concisa explicar seu ponto de vista. Que tal então trabalhar nesse seu poder de síntese? Novamente você começou a falar de um assunto que nunca foi incluso no que se tratava a um comentário referente apenas aos AirPods. De qualquer maneira, se calcar em artigos de opinião - seja do maior ou menor comentárista dos EUA - não faz com que você tenha dados substanciais para sustentar os seus achismos. Porque você usou um achismo alheio para dar base ao seu. Tente escrever um estudo acadêmico, ou um documento legal, baseado em achismos para depois você assistir a um show de especialistas destruindo seus argumentos. E quando voce cita Buzzfeed (BUZZFEED! Sério? Vixe...) me dá uma preguiça tremenda. "[É] preciso medir também a satisfação do consumidor e o valor que está sendo oferecido ao consumidor." - Então diga-me, leitor de marketshares, qual a pesquisa que comprova que as vendas da Apple caíram justamente por causa de insatisfação de clientes? As venda de iPhones podem até ter caído... mas será que o motivo é esse que sua massa cinzenta determinou? Poderia ser que o mercado está saturado de iPhones? Poderia ser que houve uma queda de vendas por causa de uma crise? Poderia ser porque o Homer Simpson não tem um para influênciar o público a comprar? Bem, poderia ser qualquer coisa quando não se tem um relatório convincente para se falar do assunto. Parece que quem conclui superficialmente as coisas aqui é você. Dias atrás você disse que o iPhone 7 não ia vender bem. Fiquei até pensando em sugerir que você incluísse "Dinah" no seu sobrenome, por prever o futuro assim com tanta facilidade. Mas, ops, hoje mesmo o MacMagazine soltou a notícia de que a Sprint e T-Mobile já divulgaram que a pré-venda de iPhones 7 foi a maior já registrada por elas. Obviamente você também tentou de uma forma velada ( e que fracassou) me chamar de fanboy. Nada como chamar de recalcado, hater, etc., as pessoas que não estão de acordo com você sem refutar a argumentação contida na mensagem... é o caso clássico de falácia lógica chamada “argumentação Ad Hominem”. É a tática número 1 desse terreno nervoso que é a internet. O curioso é que, em momento nenhum, eu afirmei que o iPhone 7 era maravilhoso ou que os AirPods eram a coisa mais inspiradora do século. Novamente a manobra de esconder a falta de argumento substanciado no ataque a quem indaga foi por você empregada. Como fashionista você falha ainda pior. Joguei no Google uma pesquisa pra ver quantas capas de revistas de moda apresentaram o Apple Watch e - FUÉN - só tinha uma revista francesa irrelevante e uma Vogue asiática. Nossa, se o RP da Apple fez contatos para colocar o produto nas capas fashion, que demitam essa pessoa "destalentada" pois a estratégia miou. Me pergunto se você achou que a Apple queria roubar uma fatia do mercado da Louis Vuitton quando fez acordo com Michael Kors para criação daquela bolsa especial para carregar Macs e igadgets. Obviamente que, como se trata de wearable tech, a Apple iria mesmo incluir o relógio em eventos relacionados à moda. Mas até aí a Apple inclui seus produtos nos mais variados mercados. Contratar uma executiva da Burberry não comprova nada. Se for seguir essa sua lógica, vamos todos então concluir que a Rede Globo queria transformar seu negócio de comunicação em uma grande loja de departamento quando contrataram aquela mulher que afundou a Mesbla como nova diretora da empresa? Obtuso pra mim é achar que uma executiva talentosa vai para outra empresa apenas se for para atuar com repertório baseado no ramo da empresa na qual trabalhava anteriormente. Quer dizer então que ela era uma fashionista nata porque trabalhava numa empresa de moda, e com esse talento ela vai transformar a Apple no novo império das tendências? Haha. Não poderia ela apenas ser talentosa para atuar em qualquer tipo de ramo e capaz de levar uma empresa rumo a refinação de sua identidade, ao oferecer estratégias para ótima relação empresa-cliente, e etc? Mas enfim, né... vamos aguardar a próxima coleção de verão by Apple que com certeza vai acontecer - mesmo que seja só na sua imaginação - altamente afinada e promovida pela ex-Burberry. Vai ser um estouro. Aposto que já estão instalando provadores em todas as Apple Stores ao redor do mundo. Mas, sem sombra de dúvida, minha parte preferida da sua narrativa sobre Apple Watch no mundo da moda é com certeza as passeatas. O que uma "passeata" tem a ver com moda até agora não entendi. E - novamente - pelo menos no Brasil, dispositivo não é uma boa definição para um iPhone... mas aprendemos todos que você sabe usar dicionário online. Oi Gustavo, Acho que ousado seria se eles fizessem um telefone sem entrada alguma para earphones, e isso sim eu acharia um passo atrás pois não acredito que as pessoas iriam aderir facilmente. Você falou em comentário anterior sobre o como a mudança altera a vida dos audiófilos. Olha, eu conheço alguns (sem querer "carteirar", um deles é o Ed Motta) e o que sei é que nenhum audiófilo que se preze depende de iPhone para mergulhar nos prazeres da apreciação musical. Essa galera ainda fortemente diz que LPs são a fonte mais precisa e fiel ao que se fez em estúdio. Os que recorrem ao formato digital certamente usam algo a mais que um iPhone - ou earpods - para curtir um som. Ainda não testei AirPods pra saber, mas os que experimentaram e escreveram sobre - provavelmente tão leigos quanto nós na questão de som - disseram que não há diferença. Eu com certeza só vou aderir na segunda versão do mesmo (não compro a primeira versão de nada), então por um tempo não saberei como é o dia a dia com AirPods. Mas estou muito curioso pra ver como será a adoção deles pelo público. A primeira semana ditará os rumos de como a Apple lidará com eles.
  10. Que cambalacho que vc faz pra comentar. Estava falando apenas sobre os AirPods e não sobre o iPhone 7 e vc fez essa misturança de argumentos. Mas vamos lá... eu não vou entrar no mérito de "tecnologia realmente nova" pois acho que raríssimos são quaisquer lançamentos que tragam uma tecnologia realmente nova. Apple em si nunca trouxe nenhuma tecnologia nova... ela apenas inventa uma forma de usar tecnologias já em mercado de uma forma nova. É isso o que ela faz, e o todo o resto sempre copia. Não tem como olhar em qualquer smartphone que veio depois do iPhone e falar que não é uma cópia. Todo aquele processo Apple VS Samsung deixou isso bem claro. Tudo indica que Apple está realmente caminhando para tentar tornar seu telefone totalmente wireless, mas se eles não fizeram isso este ano, talvez seja porque não tem capacidade para tal... ou a manufatura de tal modelo ainda não seria interessante pelo tal custoXbenefício. É fácil dizer algo no estilo "olha, revolução seria um telefone que projeta holograma!" Difícil é entregar tal coisa. Alguma outra empresa aí apresentou algo na linha de smartphones que deixou a Apple comendo poeira? Hmmm... não! Igual umas pessoas por aí falando que a Samsung já tinha lançado um earphone wireless que so funcionava de fato de um lado. Pra ser palhaçada só falta um palhaço segurando o tal Gera Iconx. E por que a Apple teria que dar os AirPods de graça? Ela ainda não sabe em que escala seu público vai aderir a tal acessório. E que adiantaria já colocar na caixa e cobrar mais caro pelo combo completo? A impressão que dá é que pessoas que reclamam desse fato pensam consigo mesmas: ai poxa, eu QUERO mas e muito caro! Haha. E suas respostas são cheias de "achismos" - pelo menos nas respostas que li até então - os quais você nunca se palpa em nenhum dado concreto. Você também faz umas generalizações estranhas tipo "Apple só considerou o lucro imediato". Você sabe mesmo o que se passa lá? Como você pode afirmar isso? Qual sua fonte? A minha opinião é que a Apple não escolheria focar nessas mudanças apenas por ser voluntariosa. Teve pesquisa, teve foco e teve escolhas para se focar no que escolheram alterar. O produto não precisa passar por mudanças de dimensões para ser melhor. Se o que esta dentro está mais afinado, isso já justifica seu aperfeiçoamento. Duvido que vai ser um fracasso e repito que não há dúvidas de que os Airpods vão vender muito bem. Muito bem observado. O que as pessoas esquecem é que com essa coisa de integração a Apple não apenas agrada ainda mais seu consumidor fiel, como também pratica uma das estratégias na qual mais se desenvolveu: customer captivity. A pessoa vê que tudo se integra, que funciona bem, e tem mais uma razão pra não correr pra concorrente. Hmmm... eu achava que lucro era importante para qualquer empresa. Não é? A menos que tenha empresa por aí que curte ficar no vermelho, eu acho que lucro é o objetivo número 1 pra qualquer fabricante. Eu também acredito que tenha fones por aí mais barato. Compra AirPods quem quer, né? A melhor parte desse comentário é: Apple investe pesado em estética e em parecer fashion hoje em dia. Risos x 1000. Olha, se tivesse sido dido que Apple investe pesado no minimalismo (que lhe é característico), tudo bem. Fazer algo para parecer "fashion" soa mais como preocupação de leitora de revista de moda. Tenho certeza que a aparência do produto fatora sim no resultado, mas aposto que a última preocupação na lista dos designers é ser fashion! Hahahah. Ah, iPhone não é um dispositivo... Bem, pra começar a Apple nunca disse "hoje em dia tudo é sem fio". Foi dito que cada vez mais se caminha rumo a um mundo sem fio, e eles - Apple - abraçam essa ideia. Apesar de achar que o adaptador trará sim ao dia a dia um elemento de chatice por ter sempre que carregá-lo, acho que "horrível" é uma palavra descabidavisto que ele segue a mesma linha de todos os adaptadores já feito pela Apple. Praticamente falou "adaptador" feito pela Apple, todos sabem o que esperar. Aposto no entanto que esse adaptador vai ficar mais acoplado sempre no fone para cujo uso é necessário, do sempre já no iPhone. Afinal de contas, quantos headphones uma pessoa tem? E repito: sentido 0 fazer uma versão meia boca de um produto que já está nas prateleiras. É a mesma coisa de falar: "ih gente, esse iPhone novo além de caro não é compatível com meu genérico de Beats que comprei 2 anos atrás! Af, pq a Apple nao faz um iPhone tipo esse novo, só que mais barato, mesmo que tenha que regredir o que aperfeiçoou? Assim eu posso usar meu genérico de Beats com ele!" Ae Gustavo! Uma coisa que a gente aprende sempre é que o progresso ninguém breca, né? Ah, como será que o Abuso Apple abordaria o valor dos AirPods no Brasil? Haha. Piada pronta do ano.
  11. JoeD

    iPhone 7s

    iPhone X? Que batido.. que formulaico... até filme de terror usa X em título pra falar de décima parte. Quem sabe eles não o re-batizem como Apple Phone? Hahahahahahahahahahahahahahahahahahaha. Se eu fosse a Apple, só pra fazer a linha alternativona, eu metia iPhone 7s e fim. E só eu que tenho bronca dessa coisa de bordas edge? Só eu que acho estupidez as televisões da Samsung com telas curvas? Pq essa mania de arredondar extremidades que realmente não beneficiam em nada?
  12. Pra responder a pergunta original: vale. Se eu fosse você eu me orientaria sobre esse processo de upgrade de hardware usando o guia do iFixit.com
  13. Duh... óbvio que vem na caixa já que Phil deu a informação assim que explicou a decisão da empresa de trocar o conector desses novos earphones. Mas no mesmo dia, a Apple store já estava vendendo avulso por 9 dólares. Nada a ver... nem todo mundo usa os fones que bem com o iPhone. Muitas pessoas usam seus outros fones com o aparelho... esses Beats lançados até o ano passado por exemplo vão precisar do adaptador pra funcionar com o iPhone 7.... Até parece que Apple lançaria uma versão meia boca de um produto já em mercado. Faz sentido 0 pegar os AirPods e criar uma versão mais simples deles... É comum sim... se você está vendo um filme, assistindo notícias, ou até mesmo música, você intuitivamente carrega o aparelho ao mesmo tempo que o utiliza. Se estiver jogando então, é mais que comum. Em avião faço o tempo todo. Jura que você sofre esse monte por falta de um botão Home mecânico???
  14. JoeD

    iPhone 7s

    Não faria muito sentido se desde o 3 eles fazem uma versão intermediária S. A não ser que lancem uma forma nova de se referirem a ele tipo iPhone 10 years (péssimo) ou algo na linha... Bem, eu estou esperando os usuários hardcore desse fórum pois eles sempre sabem muitas coisas, e com certeza vão listar aqui coisas que não incluíram no 7 e que foram deixadas para serem implementadas mais pra frente. Não concordo que a Apple é conformista. Acho que a Apple - como qualquer outra empresa de tecnologia - não é mágica. Já faz anos que venho nesse fórum e digo pra todo mundo: o iPhone que permite teletransporte vai demorar uns milênios ainda. Aí as pessoas curtem contra argumentar dizendo que a concorrência já fez X ou Y antes da Apple - mas o curioso e que não entendo porque não vão comprar o celular do concorrente! Haha! Como Apple pouco inventa tecnologia, não me espanta que nada revolucionário e apresentado ano a ano. E e assim em todos os nichos. O que foi apresentado de revolucionário nos últimos anos? Hmmm, quase nada ou nada mesmo. Se o time de designers e programadores deles continuarem a lapidar e finar seus sistemas e produtos, pra mim tá mais que bom. Duro é comprar uma coisa que precisa ser substituída a cada 2 anos. Eu tenho um iPhone 6, mas meu primo tem um 4S e ta quebrando bem o galho dele ainda. No fim eu me pergunto se as pessoas precisam mesmo de toda essa tecnologia avançada ou se elas apenas querem ser entretidas...
  15. Sabe de nada, né inocente? Esse fone vai voar das prateleiras custe 160 our 260... Apple conhece seu público, e a galera vai aderir fácil, principalmente se funcionar maravilhosamente bem. Agora, ela não tirou nada da caixa: os fones com fio continuam lá... e já com adaptador. O que ela não fez foi adicionar um fone extra, que seria o wireless. Primeira vez que estou considerando um iPhone Preto! Também. Se não esquentar o ouvido, já tô comprando. Bem, ele errou por 10,90 dólares já que custa apenas 9! Haha.
  16. JoeD

    iPhone 7s

    AHEaheuAHEaHEuAHEhAUEHauEHAUEHauheuaHEuaHEuAHEuaehaueuaheu Desista... no máximo inventam um novo, mas o que era padrão não volta nunca mais.
  17. JoeD

    Novos EarPods

    E esse custo Brasil, hmm? AEUhauheauhe Bem, eu quero um com certeza. Sempre sonhei com esses EarPods sem fio. Será que esquenta no ouvido? Isso seria uma chatice. Eu sempre gostei desses fones da Apple, mas confesso que quando eles foram renovados para o que eram até então antes dos lançamentos de hoje, aí virei fã de verdade. Os antigos que eram distribuídos com iPods e primeiros iPhones eram bem ruinzinhos... estragavam rápido. Mas os EarPods atuais são demais.
  18. Exato... ainda bem que já vem na embalagem. Duro é ter que lembrar de sempre colocar no bolso. Unf... Mas, progresso é progresso... vamos ver se o resto da industria adere logo ou se vai ter adaptador no bolso por uns bons anos...
  19. iPhone 7 Plus= iPhone pra quem faz questão de tirar foto de objetos/sujeitos que estão bem distante de vc...
  20. JoeD

    iPhone 7s

    Bem, a keynote sobre o iPhone 7 está apenas explicando quase tudo que lemos em rumores esses meses todos que antecederam esse lançamento. Então, já que ele já é notícia "velha", vou dar o pontapé inicial neste tópico pra coletarmos tudo o que já sabemos que ficou para o 7s: o iPhone que celebrará os 10 anos do lançamento do iPhone. Acho que sigma e Gustavo Jaccottet: nos deem a honra de ouvir as primeiras respostas/rumores/boatos. Haha! Mas todos, por favor, participem. 3, 2 , 1... VALENDO!
  21. A Apple tá demorando pra oferecer uma forma de personalizar iPhones direto da fábrica. Se não dão opção de escolher cores diversas, que pelo menos deixassem os clientes misturarem cores disponíveis e coisas do tipo.
  22. E aí, fora a bateria, que você está achando que o Watch mudou no seu dia-a-dia? Eu lembro que vc queria muito... ficou satisfeito?
  23. Bem já te deram explicações aí sobre ser lançamento, etc. Mas leve em consideração que eles vão se basear no preço praticado pela loja oficial (vão tentar vender um pouco mais barato) e também leve em consideração que o iPhone 6S foi lançado ano passado e o que está nas lojas deve ter vindo de uma carga com dólar diferenciado. De qualquer forma, a gente sempre sabe que eles dobram o preço original, convertem o câmbio e depois tiram mais o que puderem. Sempre foi assim. Uma coisa que não rola com Apple no Brasil é dizer: "eu quero... mas é muito caro!" Sempre foi e não vai mudar. Bem visto que tem coisas que são fabricadas aqui e nem por isso barateou...
  24. Muito simples: 4 x 400 = 1600 + 50% = 2400. Bota ae mais umas taxas, entrega e frete, e vc tem o valor que estão cobrando. Dolar alto é isso ae.
×
×
  • Criar Novo...