Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Alan Leitão

Membros
  • Total de itens

    1.060
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    10

Tudo que Alan Leitão postou

  1. Infelizmente o seu MBP tem CPU de 8º geração. Estava querendo um com CPU de 10º porque o ganho nos gráficos é muito grande. Bate, facilmente, a GPU do meu MBP e ainda tem suporte ao HEVC/H265. Esse modelo é o sonho para mim.
  2. é um 2015. Touch bar só nos 2016 em diante.
  3. Eu estou no caminho inverso. Eu tenho um Pro 2015 15" e queria muito um Pro 2020 13" com CPU de décima geração, mas com a pandemia e o dólar não dá.
  4. Então para você é perfeito. Só toma cuidado para não mexer no mapa de partição nem formatar a partição errada no instalador do Windows.
  5. Meus dois dedos sobre esse assunto: A Apple adota uma política de atrasar o aumento de rotação dos ventiladores do sistema para diminuir o ruído. Junto dessa política, em 2018 ela redesenhou os ventiladores para aumentar o fluxo de ar deslocado sem precisar aumentar a rotação. Guardemos essa informação. Os processadores tem uma rotina em que eles diminuem a sua frequência de operação (diminuindo sua "potência") para preservar o chip quando ele atinge temperatura máxima recomendada pelo fabricante. Chamamos isso de thermal throttling. Guardemos também essa informação. O heatsink usado nos dispositivos precisa de um "tamanho" mínimo para que o calor produzido pelos chips seja absorvido por ele e transferido para o ambiente. Se for pequeno demais (sua área de contato com a ventilação forçada) ele vai "saturar" com o calor que não será trocado com o ambiente de forma eficiente, ou seja, ele não vai "se livrar" do calor como deveria. Outra informação que deve ser guardada. A Apple conta com o efeito de thermal throttling para "proteger" o sistema. Portanto a rotação dos ventiladores do sistema e o tamanho do heatsink são "menores" do que deveriam, isso para manter o silêncio e o tamanho diminuto dos aparelhos. Como a grande maioria dos usuários precisam apenas de picos de processamento, são problemas pouco perceptíveis. Conforme os aparelhos envelhecem, acumulam poeira e suas pastas térmicas ficam velhas, a eficiência do sistema, que já não é boa, diminui. Some-e o fato de que softwares mais novos são mais exigentes e temos situações de pico de processamento com mais ocorrências e pronto: sistemas mais quentes do que quando eram novos. E novos eles já eram mais quentes do que deveriam. Solução não há, você pode fazer coisas que diminuem os efeitos. Trocar a pasta térmica em um prazo recomendado pelo fabricante do composto, usar compostos de boa qualidade e manter o equipamento limpo internamente ajudam, mas você volta para o cenário inicial. Há formas de melhorar, mas exigem modificações que, muitas vezes, a maioria não está disposto a fazer. Eu resolvi o problema de aquecimento em um MacBook Pro 2015 com GPU AMD. De forma resumida, para deixar a temperatura do processador próxima dos 40º em stand by (e sem perder desempenho por thermal throttling) eu tive que fazer o seguinte: 1- comprei uma tampa inferior no mercado livre e furei ela na direção dos ventiladores, de forma a ter uma entrada de ar em temperatura ambiente diretamente sobre eles; 2- troquei a pasta térmica original por uma da Gelid, a GC Extreme, tanto na CPU quanto na GPU; 3- instalei thermal pads no heatsink de forma a transferor o calor dele para a tampa do notebook. Como ela é de alumínio, o calor que ficava "preso" dentro do gabinete passou para a parte de fora; 4- instalei pés na traseira do computador para deixar mais alto, permitindo um fluxo de ar na parte de baixo dele; 5- modifiquei o fluxo de ar interno da máquina para privilegiar as novas entradas de ar que eu fiz; 6- configurei o iStats menus para acelerar os ventiladores para 50% quando a CPU atingisse 70º e 100% quando atingisse 80º; 7- configurei o iStats menus para acelerar os ventiladores para 50% quando a GPU atingisse 55º e 100% quanto atingisse 60º; Para você ter uma ideia, eu estava querendo trocar de máquina antes da pandemia, então eu desfiz praticamente tudo, mantendo apenas a pasta térmica nova, porque eu estava pesando em vender a máquina com tudo original. Como o dólar disparou e as viagens aos EUA se tornaram mais complicadas, eu voltei tudo de novo para continuar usando essa máquina. Esse período onde eu desfiz tudo, o computador ficava em stand by nos 50º e em qualquer coisinha que eu fizesse no Final Cut o processador chegava nos 100º, entrando em thermal throttling em poucos minutos, onde o processador ficada em 1 GHz e a GPU em 300 MHz. O que eu quero dizer com tudo isso: apesar de ajudar nos momentos onde o uso for leve, isso não vai resolver nada se o uso for pesado. Em uso pesado os ventiladores já aceleram para 100%, você só estaria adiantando isso, a temperatura continuará alta e muito provavelmente seu MacBook Pro sofrerá de thermal throttling. Infelizmente. Eu tive que fazer um monte de coisa para conseguir me livrar o thermal throttling. Só acelerar os ventiladores apenas diminuem a temperatura em baixa carga.
  6. De forma resumida: sim, basta iniciar a instalação, selecionar a partição "boot camp", formatar e instalar novamente. Na verdade, o Boot Camp faz duas coisas: particiona a unidade e cria uma imagem inicializável do Windows nessa unidade com os drivers já incorporados. Quando você cria um pendrive de inicialização e copia os drivers de instalação para ele você fez manualmente o que o Boot Camp faz em uma área reservada da unidade para instalar o Windows. Por isso, lembre-se de baixar os drivers para instalar depois. Você pode baixar os drivers no próprio Boot Camp usando o menu "Ação" e "Baixar software de suporte para o Windows".
  7. Se julga o inteligente e o democrático mas não sabe conversar sem apelar para o "você é burro", "sou mais inteligente que você"... Parece que o inteligente precisa de aulas de interpretação de texto. Minha primeira resposta foi um simples "acho que você está desatualizado". Tenho as notas para comprovar o valor. Onde está a demonstração de ofensa/ofendido nisso? Aliás, o inteligente afirmou que pagou 1299 na Apple e também afirmou que meu anúncio por 1200 está mais caro que na Apple. Então, inteligente, onde 1200 é mais caro que 1299? O seu desconhecimento de mercado é impressionante, ainda mais quando se afirma inteligente. Muita gente prefere pagar parcelado em muitas vezes porque não está em condições de pagar o valor à vista naquele momento. 1200 parcelado em 12 vezes sem juros e com frete grátis é muito mais interessante que 1299 à vista. Quem quer pagar à vista negocia desconto, conforme deixei claro. Quem está procurando peça usada no Mercado Livre ou no Fórum MM já abriu mão da garantia há muito tempo, principalmente se for para máquinas que a Apple não atende mais atende conforme a disponibilidade de peças como os MacBook Pro Retina 2012, 2013 e, se não me engano, 2014, modelos compatíveis com a peça anunciada. Você é o cara que se diz inteligente, não sabe conversar, precisa de aulas de interpretação de texto urgentemente e tem necessidade de autoafirmação. E ainda tem o prazer de se meter na negociação dos outros. Típica vizinha fofoqueira. É cada uma que aparece...
  8. Engraçado, essa aí foi trocada há menos de um ano (a original estufou a bateria e a Apple trocou sem custo) e as notas (peça e mão de obra) indicam o custo somado de 1799, então esse seria o valor que eu deveria pagar caso o conserto fosse cobrado. Aliás, onde 1200 é mais caro que 1299? A Apple parcela? Você se seu ao trabalho de entrar no meu anúncio para criticar mas não viu que tem parcelamento sem juros e frete grátis? Ah, você leu a parte onde eu digo que negocio desconto para pagamento à vista? Se não vai contribuir é melhor não falar besteira.
  9. Acho que você está desatualizado. Essa top case na Apple custa 1800.
  10. https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1512408805-top-case-para-macbook-pro-2013-156-modelo-a1398-_JM?quantity=1&variation=55089500029 Fotos e detalhes da top case no anúncio do Mercado Livre. Pagando à vista tem desconto, a negociar.
  11. https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1512410412-tela-retina-para-macbook-pro-156-polegadas-_JM Fotos e detalhes da tela no anúncio do Mercado Livre. Pagando à vista tem desconto, a negociar.
  12. Infelizmente os navegadores atualmente são extremamente consumidores de recursos, sendo o Chrome o pior deles nesse quesito. Observe que, além de alto impacto energético, o Chrome está impedindo que seu computador entre em repouso. Muito provavelmente o Chrome está consumindo mesmo muitos recursos e isso aumenta a temperatura. Faz o seguinte, ao invés de deixar um monte de abas abertas, tenta colocar as páginas que quer visitar depois na lista de leitura. É um bom modo de diminuir a quantidade de abas abertas.
  13. Eu penso que o ideal seria o 2015 em diante por causa da possibilidade de encontrar um modelo com bateria, teclado, trackpad e top case novos. Os modelos de 2014 tem CPU de quarta geração igual aos 2015, mas a GPU (nos modelos que tem) é da nVidia. Como a relação da Apple com a nVidia azedou de vez, acho que o suporte a essa máquina pode ser encerrado antes das máquinas 2015 que tem GPU AMD. Por esse motivo eu não investiria em máquinas com GPU nVidia. Por motivos de paridade, é provável que os modelos sem GPU discreta do mesmo ano também sejam capados juntos. Há ainda um ponto importante: a Apple só fornece peças de reposição por até 5 anos após o fim da comercialização. O modelo 2015 foi comercializado até 2018, ou seja, tem suporte de peças até 2023.
  14. Mas onde o cara vai comprar hoje uma máquina zero que foi fabricada em 2015/2016 ou 2017/2018? No mercado de usados o ideal é conjecturar com o conjunto de maioria dos casos onde as máquinas foram adquiridas dentro do período oficial de vendas e não na minoria de máquinas que ficaram no estoque encalhadas. Então o Air 2018 também é teclado tesoura porque compartilha a mesma estrutura, correto?
  15. Eu lembrava que sim. Não é? O Macbook 12 de 2015 foi descontinuado em abril de 2016, sendo substituído por outro modelo. Na melhor das hipóteses, os 4 anos já teriam passado. Já o Air 2017 (se minha memória não me traiu) foi substituído em outubro de 2018, portanto, nesse caso, pode haver sim unidades com ainda dois anos de recall.
  16. Sim. Quando ativa a criptografia de disco a senha do usuário é solicitada para permitir a carga do sistema. De forma resumida, a senha do usuário é usada como "chave" para permitir descriptografar o conteúdo do disco. Comportamento normal.
  17. No Windows, rode o Apple Software Update e deixe ele instalar a atualização do Boot Camp. Após a atualização reinicie. Vai aparecer perto do relógio do sistema o ícone do Boot Camp. Clique nele com o botão direto, selecione "Reiniciar no macOS" e a partir desse ponto o seu Mac sempre inicializará o macOS por padrão. A dica do @palhano também funciona, mas toda vez que você iniciar o Windows o "problema" vai voltar. Esse procedimento não funciona somente se a sua máquina não suportar oficialmente o Windows 10. Nesse caso, a dica do @palhano é a única solução.
  18. Como você usará para desenvolvimento precisará de um teclado confiável. Ambos os modelos são problemáticos por possuírem um modelo de teclado problemático, conhecido como "borboleta". Eles saem da caixa já em um recall, que atende a máquina por até 4 anos após a compra, ou seja, esse Macbook 12 já está fora do recall e o Air 2017 tem só mais um ano de cobertura. Se o teclado apresentar problemas, você terá que trocar o que a Apple chama de top case, que inclui necessariamente a parte de cima do gabinete, teclado, trackpad e bateria, a um custo astronômico. Se isso não for problema para você, vai fundo. Na minha opinião, o ideal seria procurar um Macbook Pro retina 2015 15" que tenha atendido ao recall da bateria. Você vai pegar uma máquina com tela grande, processador i5 ou i7, 8 ou 16 GB de RAM, ssd de 512 GB ou 1 TB, e com o recall atendido terá uma top case inteira nova (gabinete superior, teclado, trackpad e bateria). Se pesquisar direitinho vai pagar mais ou menos o mesmo preço o Air 2017. E a possibilidade de problemas no teclado é quase nula.
  19. Vou considerar que você já testou os dois módulos e os dois slots de memória. Os módulos de 8 GB são idênticos? Frequência, latência, tensão de operação? É muito importante que ambos os módulos sejam iguais para evitar problemas de compatibilidade.
  20. Você pode explicar melhor o que é essa lentidão? É para iniciar, abrir aplicativos ou é para processar informações, tipo, um Photoshop e você aplica um efeito e ele fica muito lento, demorando para entregar o resultado? Quais aplicativos você está executando e quanto de RAM tem o sistema no momento? Já verificou se a quantidade de RAM é suficiente para o seu uso? SSD é o caminho, a verdade e a vida, mas não adianta colocar um desses no computador se você tiver apenas os 4 GB de RAM originais que vieram com o seu computador. Vai melhorar, mas não vai resolver. Pode ser que você precise de mais upgrades, como RAM. Esta máquina já foi aberta para fazer uma limpeza? As saídas de ar estão desobstruídas? O ventilador do sistema está girando livremente? Pela idade, essa máquina já deveria ter passado por umas três ou quatro preventivas de limpeza e umas duas trocas de pasta térmica para manter a boa performance e a longevidade. Obviamente que a atualização do sistema e dos softwares irão exigir mais da máquina, mas há fatores que precisam ser considerados antes do gasto mais alto como uma boa preventiva, uma formatação com instalação limpa do sistema e softwares e um reset de PRAM e SMC.
  21. Se não me engano esse modelo de Mac mini não suporta o AirDrop. Quanto à performance, esse Mac mini tem processador Core 2 Duo, correto? Eu tenho aqui em casa um iMac com um Core 2 Duo 2,66 MHz e 8 GB de RAM e, para rodar vídeo do YouTube em 1080 ele engasga um bocado. Quanto maior a resolução que você usar, pior vai ficar a performance da máquina, principalmente que essa GeForce 320M compartilha memória do sistema. No macOS você não costuma precisar atualizar drivers de hardware porque quem produz os drivers é a própria Apple ou a parceira que fornece o driver para ser embarcado no sistema, ou seja, você já está na versão mais atual do driver para a sua máquina, mas se quiser forçar a instalação do driver da nVidia, é só procurar no site dela por Mac Web Drivers. Essa sequencia de adaptadores que você comprou pode ser um problema, principalmente pela versão do DVI. Existem diversas versões e somente algumas são "convertíveis" para HDMI. Isso pode explicar o motivo de não ter funcionado.
  22. Ana, esse tópico seria mais interessante nos classificados. Comentando o seu caso, acho que você tem que procurar por preços na faixa desta tabela aqui: https://macmagazine.uol.com.br/usados-apple/ Nessa tabela o pessoal do MacMagazine pesquisa no mercado e divulga valores aproximados para os produtos usados. É uma boa referência de valor para negociação. Segundo essa tabela um Pro Retina 2012 pode variar de R$ 2800 a R$ 5200 dependendo da configuração (mais básico para mais completo) e um 2015 de R$ 5000 a R$ 8500 também dependendo da configuração (mesmo cenário), considerando que o estado de conservação seja condizente com a idade da máquina. Se os valores que você encontrou estão dentro das faixas o preço estará bem justo.
  23. Se usar o procedimento proposto pelo Ramon você vai restaurar tudo em pouquíssimo tempo. Considere que haverá o tempo para criar a imagem para restaurar na outra máquina, esse tempo é o tempo de instalar o sistema, depois o assistente de migração fará a cópia de tudo da máquina origem para a destino em tempo menor porque o targe mode usará a banda do Thunderbolt, muito maior do que a USB.
  24. Usei uma imagem no Mint (19.3) com XFCE e gravei no pendrive com o Etcher, inicializei ele no meu Macbook Pro 2015 e funcionou sem problemas. Já tentou inicializar outro computador com esse pendrive? Sabe dizer se há algum argumento personalizado na PRAM do seu Mac? Tenta fazer o reset da PRAM e inicializar ele segurando a tecla option para selecionar o drive de boot.
  25. Para instalar apenas o Windows é só, antes de formatar, abrir o Boot Camp e selecionar a opção (no menu) de apenas baixar os drivers. Depois instala o Windows com um pendrive inicializável (precisa ser criado em um computador com Windows, tutoriais diversos na internet) e no fim da instalação, instala os drivers do Windows. Basicamente o Boot Camp só serve para reparticionar o HD/SSD do Mac para manter os dois sistemas. Se você formatar o HD/SSD na instalação do Windows apagando todas as partições e deixando o instalador do Windows criar automaticamente, não tem erro, só que a instalação do macOS no futuro terá que ser feita via pendrive, porque a instalação pela internet dá erro (não sei porque), então, por segurança, antes de seguir crie e guarde também um pendrive de instalação do macOS.
×
×
  • Criar Novo...