Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Alan Leitão

Membros
  • Total de itens

    929
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    7

Tudo que Alan Leitão postou

  1. A intensidade do ajuste de brilho, a posição da câmera, a variação da iluminação ambiente e a presença ou ausência do flash podem causar essas diferenças na foto capturada. A minha sensação é que o brilho da tela na foto "original" parece mais baixo e a luz ambiente parece menos incidente, dado que é a foto onde o logo parece mais definido.
  2. Pelo que li do seu relato e observei das fotos, o seu problema não é bem um problema, mas uma característica comum a telas que sejam retroiluminadas. Todas as telas desse tipo tem esse vazamento de luz, até mesmo TVs, celulares, videogames portáteis, etc. Somente telas OLED, que não dependem de retroiluminação, não tem essa característica. Agora que sua máquina já foi mexida, leve na assistência e exija o restabelecimento do funcionamento pleno da máquina, mas esse vazamento vai continuar ocorrendo.
  3. Cara, o consumo de RAM nada tem haver com aquecimento, são coisas distintas e não relacionadas. Você pode ter uma máquina com 16 GB de RAM só com o sistema carregado e ela superaquecer por deficiência do sistema de refrigeração. Vamos quebrar os assuntos: 1- Temperatura: é uma boa prática trocar a pasta térmica a cada 3 a 5 anos, dependendo da qualidade da pasta. Além disso é importante manter o sistema limpo e seus dutos de ventilação desimpedidos para uma boa performance do sistema de resfriamento. Avaliar os ventiladores de tempos em tempos também é uma boa prática dado que com o tempo eles perdem capacidade de "girar". 2- Consumo de memória: se sua máquina roda o Chrome, com total certeza metade da RAM já está ocupada por ele, só pelo fato dele estar aberto. Brincadeira, exagero, mas o Chrome consome muita RAM. Agora, pense comigo, RAM não é para ser usada? Se a máquina não está "paginando" (tranferindo constantemente conteúdo da RAM para disco/SSD) o que diminui performance e a compressão em tempo real da memória está abaixo dos 25%, simplesmente esqueça e use.
  4. Tirando o Final Cut Pro, todas as outras aplicações funcionam muito melhor e a máquina ficou muito mais rápida do Catalina depois de alguns dias que o sistema construiu o banco de dados do Spotlight e os caches foram refeitos. Deixei uma partição pequena com o Mojave somente para aplicações 32 bits e para o Final Cut Pro até a Apple resolver o problema dele. Não farei downgrade.
  5. Você pode instalar um SSD no lugar, pode fazer raid0, mas a pergunta é: o custo de aquisição de mais um SSD só para ter uma performance invejável é válido para você? Pelo que li, você precisa de espaço e em momento algum reclamou da performance da sua máquina. Não vale à pena economizar alguns trocados nesse tempo de crise, comprar um bom HDD ou até mesmo um SSHD que são bem mais baratos, com uma densidade muito maior e economizar a diferença?
  6. Verifique nas configurações de Privacidade e Segurança se o microfone está permitido para as aplicações.
  7. Abra o "Monitor de Atividade", verifique se há algum programa usando CPU com muita intensidade. Você pode ver isso na aba "CPU" na organizando a coluna "% de uso" e também na aba "Energia" organizando a coluna "Impacto energético". Outra forma de verificar isso é clicar no ícone da bateria e ver se conta lá no meu algum programa consumindo muita energia. Se tudo estiver normal, use o CoconutBattery para avaliar se sua bateria não tem um desgaste alto precoce. Isso pode ajudar a identificar um defeito de bateria.
  8. Eu fiz um upgrade para um cliente em uma máquina exatamente como a sua. Foi instalado um SSD SanDisk de 240 GB e 8 GB de RAM. Ficou perfeito. Vai fundo.
  9. Pode ter sido coincidência a máquina ter pifado durante a atualização suplementar, dado que neste o firmware não é atualizado. O firmware é atualizado na primeira instalação do Catalina e você já o tinha instalado e rodando, pelo que entendi. De qualquer forma, se acreditar que esse é o problema, procure no Google o procedimento de EFI Recovery para o seu modelo. Dá para fazer em casa, sem custo. Se não funcionar, o seu problema é outro, com total certeza.
  10. Eu tive um problema semelhante no teclado do meu Pro Retina 2015. Comprei a tecla no mercado livre com o mecanismo e fiz a troca em casa. O frete saiu mais caro do que a peça.
  11. Independente do modelo de memória ou SSD que queira usar, lembre-se de desconectar a bateria antes de instalar ou remover qualquer hardware do seu computador. Na literatura da Apple não está descrito esse passo e ele é fundamental para evitar danos ao seu MacBook.
  12. Deveria ser, se ambos são Pro, porém acredito que a escolha por processadores ultra low voltage no de 13" se deve pelo tamanho menor do heat sink. O heat sink maior do 15" já não dá conta, imagina um menor.
  13. O próprio iPhone tem um recurso que aprende o hábito de recarga e somente deixa a bateria carregar até 100% nos momentos mais próximos que o usuário tira ele do carregador. Isso impede que a bateria permaneça com carga total e continue recebendo carga. Para não danificar a bateria, alguns dispositivos tem um sistema de proteção que mantém os elétrons em movimento constante e nesse sentido, quando o carregador atinge 100%, esse sistema para a carga e inicia o consumo da bateria para algo próximo de 99%, quando inicia a carga novamente. Depois de pouco mais de 100 minutos (1h40m) há o consumo de um ciclo da bateria, o que não é interessante dado que muita gente deixa o aparelho carregando durante a noite. Lembrando que quanto mais ciclos, maior a possibilidade de diminuição da saúde da bateria e maior a possibilidade do seu envelhecimento químico, por isso o sistema "segura" a carga nos 80%, desviando o excedente para terra, e quando está próximo da hora de retirar o aparelho do carregador ele parte para carregar os 20% restantes. Muitos confundem isso com o mito dos 100%, de que baterias não deveriam atingir a carga total. O que não poderia acontecer é permanecer por muito tempo nessa carga total por causa do sistema de proteção que acaba consumindo ciclos de bateria.
  14. Esse teste já foi feito pela Dell com os computadores dela. Alguns notebooks dela vem com um carregador mais potente e tem a opção de habilitar ou desabilitar a carga rápida via software. No próprio software é avisado que o uso contínuo da recarga rápida degrada a bateria e que esse tipo de recarga só deve ser usado em situações emergenciais. Ainda deixa claro que o uso de recargas rápidas constantemente não é coberto pela garantia da bateria, que diga-se, na Dell é de apenas 90 dias a partir da data da compra.
  15. Só uma correção: o teclado borboleta é a partir de 2016. Meu Pro Retina 2015 é o mesmo teclado do 2014. Dependendo da mudança de geração da CPU, os ganhos de performance são sensíveis.
  16. A não ser que a saúde da sua bateria tenha se deteriorado muito após o início do uso da recarga rápida, não há motivo para a duração da bateria ter caído, porém sempre é bom lembrar: quanto mais potente o carregador, mais rápido a bateria carrega (dentro do limite imposto pela Apple), maior calor é gerado na bateria e maior será a deterioração química dela, diminuindo sua vida útil (sua saúde). Não existe ganha-ganha, se quer carregar rápido, a bateria terá vida útil menor.
  17. Esse Macbook Pro é de 13 ou 15 polegadas? Porque se for de 13, ele usa CPU ultra low voltage (final de código "U"), da mesma forma que o Macbook Air, e não tem GPU dedicada, o que me faz pensar que a única diferença relevante seja a tela retina. Nesse cenário, uma máquina nova, lacrada é muito mais indicada, ainda mais que ambas tem a mesma quantidade de RAM e SSD e o Air 3 anos mais novo já usa uma geração de CPU mais atual, consumindo menos energia com performance melhor. Se o Macbook Pro for o de 15 polegadas, aí muda de figura, porque ele passa a usar uma CPU high performance (final de código "HQ"). Nesse cenário a CPU será muito mais forte e vale à pena, porém a máquina em alguns momentos (dias quentes ou tarefas muito pesadas) poderá sofrer de thermal throttling porque facilmente esse processador atingirá 100º Celsius dado que o sistema de refrigeração dele é ineficiente.
  18. Atualização: Hoje, chegou a correção para o ajuste de brilho pela ferramenta de atualização interna do Patch que vem instalada nos Macs atualizados pelo método Dosdude1 e está funcionando normalmente. Ponto resolvido.
  19. Aqui em casa funciona super bem, mas já tive vários problemas com as versões anteriores do cliente. Parece que a MS só acertou com ele na versão 19.070.alguma coisa que não lembro. Depois dessa ficou bem legal.
  20. Pelo que li, atualmente só os modelos de 27 polegadas usam o HDD como sensor de temperatura extra. Achei essa informação estranha, mas vamos em frente. Conforme comentado, seu modelo é bem complicado para abrir. Certifique-se de que possui todas as ferramentas necessárias e que decorou os tutoriais antes de pensar em iniciar o processo. Quando for iniciar, repita todo o treinamento antes.
  21. Se nesse site eles não comentam nada sobre o sensor térmico é porque não precisa. Talvez precise somente de alguns suportes caso o seu iMac tenha um HDD somente ou Fusion Drive (SSD + HDD) e você queria retirar esse HDD.
  22. Por nada. Precisando é só falar. Abraço.
  23. A tela piscando em alguns apps está acontecendo no meu Macbook Pro Retina 2015 (AMD Graphics) e no iMac 4K 2017 (AMD Graphics) também. Pelo que percebi, todos quando usam aceleração gráfica Metal, sendo o Final Cut Pro X o mais prejudicado. No resto do sistema e esses apps no macOS Mojave não está acontecendo. Já o SSD Fan Control eu conheço, mas não gosto de usar esse tipo de artifício porque quando o sistema aquecer (seja por temperatura ambiente mais alta no verão ou render de vídeo por exemplo) os ventiladores não aumentarão a velocidade para compensar, o que pode causar a literal queima dos componentes. Gosto mais da ideia de manter o HDD mesmo.
  24. Tenta fazer uma remoção completa do aplicativo do OneDrive (usando o App Cleaner ou o Clean My Mac) e depois uma nova instalação, usando o binário distribuído na Mac App Store. Aqui funciona normalmente.
  25. Ana, seu computador é um bem de consumo, ele sempre irá desgastar, mesmo que fique parado. Use-o sem medo. Essa máquina de 2014 já precisa passar por uma boa manutenção preventiva, como limpeza dos dissipadores de calor que ficam no heat sink, limpeza das aletas dos ventiladores do sistema, limpeza dos dutos de entrada e saída de ar e troca da pasta térmica, que geralmente tem validade de 5 anos.
×
×
  • Criar Novo...