Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Alan Leitão

Membros
  • Total de itens

    920
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    6

Tudo que Alan Leitão postou

  1. Nenhum problema, desde que você faça um backup completo antes só por precaução. A atualização de um SO sempre é uma tarefa traumática e problemas podem acontecer. Apesar de funcionar bem, sugiro sempre uma instalação limpa. A performance sempre é melhor nesse caso.
  2. Essa coisa da performance já foi assim. Há anos as especificações mínimas para usar o Windows não muda. E meu Macbook Pro Retina mid 2014 top já não performa a mesma coisa com o Sierra do que com o sistema original que veio, se minha memória não estiver me traindo, era o Mavericks. Na mesma máquina o Windows 10 Creators Update é muito mais fluido. Ainda prefiro usar o macOS por ser melhor conhecedor desse sistema que uso há uns 20 anos, mas nessa máquina, os renders de vídeo no Premiere são em média 5% mais rápidos no Windows 10 por causa dos drivers de vídeo que, pasme, é muito melhor otimizado no Windows do que no macOS. No After Effects a diferença é muito maior, sendo mais vantajoso trabalhar no Windows.
  3. Minha opinião é que você precisa avaliar o seu workflow caso seja uso profissional. Se o custo da migração (compra de softwares) mais a máquina for menor que o custo da aquisição de um Mac novo, vai fundo. Só precisa avaliar que tipo de máquina terá que comprar para que a longevidade seja a mesma de um Mac. Existe um mito de que Macs duram mais que PCs. Eu discordo porque um PC fabricado com componentes com a mesma qualidade de um Mac dura tanto quanto e está cheio de Macs com defeito por aí. A questão do SO também é um ponto controverso. O Windows melhorou muito ao longo dos últimos anos e já não tem os problemas de perda de desempenho ao longo do tempo como acontecia nas versões antigas. Usado com responsabilidade, ele mantém a performance assim como o macOS perde performance se usado à "moda Bangu" (cariocas entenderão). Tudo vai depender do usuário. Para uso pessoal eu prefiro não opinar porque pode virar uma disputa de gostos.
  4. Na teoria não há problema desde que esteja usando o carregador original. O sistema identifica que a bateria está carregada e informa para o carregador enviar o excesso de energia para terra, além do sistema executar pequenas descargas na bateria (desviando toda a energia excedente da fonte para terra) para que haja sempre movimento de elétrons na bateria, o que garante a boa saúde da mesma. O ideal seria fazer um ciclo completo de carga/descarga da bateria a cada semana, pelo menos. Nunca use fontes paralelas. Elas não tem proteções contra choques elétricos, variações de tensão (que são fatais) e não evitam sobrecarga da bateria. É um risco de segurança para você e para seu equipamento.
  5. Eu desisti de agendar no site. Simplesmente fui na loja e solicitei informação sobre como proceder para resolver meu problema. A pessoa que me atendeu solicitou que eu me sentasse à uma das mesas e aguardasse que verificaria como poderia ajudar. Em 2 minutos ele retornou com um outro especialista (acho que era um Genius) que resolveu meu problema em mais 5 minutos. Resultado: em 7 minutos a fonte do meu computador foi trocada por uma nova. O problema? O velho e já conhecido ressecamento do isolamento emborrachado do cabo do carregador.
  6. Brute force nessa senha seria um trabalho daqueles... Como conseguiu achar a senha? Agora fiquei curioso porque o cenário que você descreveu me parecia bem desfavorável.
  7. Alan Leitão

    Filevault 2

    Eu acredito que não porque as operações de criptografia e descriptografia ocorrem na RAM. O sistema lê do SSD, descriptografa o dado, processa, criptografa e escreve. Aliás, não precisa se preocupar com vida útil desses SSDs modernos. Eles devem durar bem mais que um HDD comum.
  8. O importante é verificar a "velocidade do link", que informa a velocidade máxima da porta, no caso, 6 Gbps, ou seja, SATA3. A velocidade negociada mostra a taxa atual de funcionamento. A limitação aí é do seu SuperDrive, que é SATA, ou seja, limitado a 1,5 Gbps.
  9. @Adalberto Taylor, desiste. O cara é instável, infantil, imaturo, inconstante e não vale a perda de tempo para escrever qualquer coisa que tenha um mínimo de informação porque esse terreno está infértil. Espero que o @Danipru3 tenha colhido as informações necessárias para usar a máquina dele da forma que ele quiser. Discutir com alguém que só usa de falácias, que fala de física e estatística sem colocar nenhum conceito válido dessas ciências, que quer se basear em uma pesquisa no Google como fonte prioritária sem o contraditório... isso não gera nenhum resultado. Deixa ele se expressar aí enquanto investimos nosso tempo com outras coisas mais importantes. Ele quer ter a última palavra. Deixa ele ser feliz.
  10. Vou ler um pouco mais sobre a MX4 antes de trocar. Comparar especificações. Mas agradeço a dica. Já usei o HWSensors, bem legal, mas preferi pagar o preço do iStat. Achei bem mais completo.
  11. Um engenheiro deveria ser capaz de lidar com isso. Não há nada de confuso. O uso do idioma foi claro, a ordem de comentários foi cronológica e todos os comentários foram baseados nas recomendações dos fabricantes. Acredito que o que aconteceu foi falta de paciência do distinto colega forista em ler tudo, interpretar, concatenar as idéias e expor sua opinião sobre os comentários postados. Sim critico e continuarei criticando. Onde estão os dados estatísticos extraídos de um espaço amostral válido das suas estatísticas? Eu não apresentei nenhuma afirmação baseada em achismo, só defendi a orientação dos fabricantes, cuja qual concordo. Está aí a coerência solicitada. É como as pessoas confrontadas agem: apelam para falácias. Se você quer mostrar que o seu ponto de vista é o correto e que o da Intel, Apple, AMD, etc está errado, você deve sim provar o seu ponto de vista. Se não provar, não passa de pura opinião pessoal, sem embasamento algum e com puro achismo. Quem disse que a pesquisa no Google é um espaço amostral válido para essa pesquisa? Ou você é daqueles que fazia pesquisa na escola copiando o trabalho dos outros? (isso foi uma ironia). Só porque você disse que as estatísticas estão ao seu favor. De onde saíram os dados oficiais dessa pesquisa para validar a sua pura e simples opinião? Tem que haver um espaço amostral válido para extrair esses dados. O seu espaço amostral é o fórum da Apple e as reclamações de pessoas que tem problemas com seus Macs? Sério isso? Não dá nem para definir uma tendência dessa forma... tsc, tsc... Aí é que está outra grande falácia sua. Eu não escrevi nada além do que os fabricantes colocam de dados nos seus datasheets e recomendam para uso. A Intel e a AMD mantém esses documentos públicos. Procure no Google o modelo da CPU do seu Mac seguido do termo "ark" que todos os dados da sua CPU serão mostrados, no site oficial da Intel. Está aí o documento (prova) solicitado. Ademais, não citei nenhuma estatística para precisar demonstrar um espaço amostral e detalhar os dados extraídos. Se bem entendi essa péssima construção de texto, acho que você está questionando eu cobrar provas de alguém sem apresentar provas, correto? Converse com seu advogado para entender como isso é possível. Mas, respondendo seu questionamento (se eu o entendi corretamente), eu não preciso provar porque estou divulgando a orientação do fabricante, que pode ser consultada no 0800 da Apple por qualquer pessoa. Já você, afirma que tudo está errado mas não mostra um porque além de alguns links de internet e uma estatística sem nenhuma ciência envolvida. Ou denota que o interlocutor está tão desesperado para impor seu (errado, na minha opinião) ponto de vista que tenta desmerecer os comentaristas de qualquer forma. Outra falácia. Falácia segundo o dicionário: 1- Ação de enganar com má intenção 2- Qualidade do que é falaz ou falso 3- Sofisma ou engano que se faz com razões falsas ou mal deduzidas Sofisma segundo o dicionário: 1- Argumento capcioso com que se pretende enganar ou fazer calar o adversário Bom, partindo dessas definições, que porventura você não conhece ou está usando de mais uma falácia para inverter os valores, eu deduzi que você se enquadra na terceira opção, onde poderíamos ler "engano que se faz com razões falsas ou mal deduzidas", mas depois lendo, vejo uma nova falácia, onde você inverte o ônus da prova, que é seu, porque eu estou defendendo a orientação do fabricante, até onde sei, o correto até prova em contrário. Você afirma o contrário, mas não apresenta prova. Ah, a manipulação do texto... Você acusa que a Apple é ineficiente na gestão de velocidade dos ventiladores do sistema, não apresenta prova alguma disso com qualquer base científica ou matemática válida e revisada por pares, eu demonstro essa falta de provas no argumento, digo que você precisa provar e você me diz que eu tenho que provar que você precisa provar o que você está acusando a Apple de fazer de forma ineficiente? Sério? Mais uma falácia sua. Opa, agora concordamos! Sua convicção e opinião! Se você não tivesse escrito que a estatística e a física estavam ao seu lado, eu nem comentaria seus textos porque opinião, como diz meu sábio pai, cada um tem a sua, e só repensa quem é sábio, por isso considero meu pai um cara sábio. Sua opinião nada tem haver com física, matemática, estatística, ciência ou qualquer outra coisa que queira comentar. Em momento algum quero que você mude de opinião. Faça o que você achar melhor e pense da forma que achar melhor. Só não venda a sua opinião como fato científico comprovado porque isso não é verdade. Fazer isso é usar de falácias para impor sua vontade sobre os outros e nada ajuda ao autor do tópico a decidir o que ele deve fazer ou não com o equipamento dele. Compare a sua postura com a do @Adalberto Taylor por exemplo, que é muito diferente de você no quesito comportamento. Eu concordo com ele várias vezes, discordo em algumas, nunca discutimos de forma ofensiva, e tenho certeza que se morássemos na mesma cidade já teria investido horas de boa conversa em uma mesa de bar consumindo álcool em níveis insalubres e rindo como dois retardados. Aliás, observe sua reputação ou a minha e até mesmo a do Adalberto. 27 pontos positivos contra 283 pontos dele ou 136 pontos meus. Isso mostra que nossos comentários são, pelo menos no voto popular, mais relevantes que os seus. Sim, usei de uma falácia. Martirize-me. Quem afirmou que existem projetos sem falhas? Eu não escrevi isso e não li isso em nenhum lugar do tópico. Uma coisa é o sistema falhar porque houve um problema (defeito) ou porque houve erro de projeto, outra é afirmar que todos irão falhar se não aumentar a velocidade do ventilador do sistema. Como eu escrevi antes, máquinas pifam, todas elas, e um dia o seu precioso Mac de 5 (ou 6 anos, não sei qual a verdade) vai pifar também. Aliás, você coloca que a idade do seu Mac o deixa na vantagem sobre o Adalberto porque o dele tem menos tempo de uso e isso valida a sua hipótese (mais uma falácia). E o meu primeiro Mac, que guardo aqui em casa, com mais de 10 anos, baseado em PowerPC, sem usar nenhum aplicativo para forçar ventilação, ainda funcionando? Isso qualifica meus comentários como mais válidos que os seus? A única coisa que afirmamos aqui foi para não se preocupar e usar a máquina conforme o que foi projetado que, nas condições normais, não haverá problemas. Ninguém está livre de comprar um computador com vício oculto, defeito de fabricação ou falha de projeto. Para isso existe um caminho muito claro: a justiça. Ah, ficou melhor assim, divido conforme você solicitou? Ficou mais fácil para você entender? Esforce-se um pouco e leia todo o meu texto anterior com atenção. Você vai entender ele todinho. Pode até não concordar, um direito seu, mas confuso não está. Esse tópico perdeu completamente o sentido de existir onde há uma linha de pensamento defendendo procedimentos recomendamos pelos fabricantes e outra linha defendendo que os fabricantes estão errados (sem provar) e que deve-se tomar medidas não recomendadas para (só tentar) aumentar a vida útil de um bem de consumo. Caso provas sejam apresentadas, comprometo-me a avaliar, questionar, solicitar uma pessoa independente para revisar e, confirmando a veracidade, mudo publicamente minha recomendação. Enquanto isso não acontece (vai acontecer?), sugiro deixar o sistema controlar a velocidade dos ventiladores. PS.: pode ser útil para futuras conversas: https://papodehomem.com.br/falacias-logicas/
  12. Eu acho que a melhor opção é colocar o SSD interno. Entendo que há o custo envolvido, mas você tem que pesar esse custo com os riscos já expostos. Essa balança só você pode saber para onde vai pender.
  13. @Marcelo Pitz EspindolaRapaz, a TJUNCTION da CPU do meu Mac é fixada pela Intel em 100 graus. Trabalhar com qualquer coisa abaixo disso não é problema. O material usado é garantido pelo fabricante para manter suas características originais e vida útil inalteradas quando usado até 100 graus. Quando em capacidade máxima (subindo o clock de 2,5 GHz para 3,7 GHz em Turbo Boost) e com os dois ventiladores de sistema girando e sustentando a temperatura abaixo dos 100 graus, não há com o que se preocupar. Idade não é fator determinante de nada. Um computador durar 6 anos sem problema não é mérito algum. Deveria durar muito mais. Meu primeiro Mac, baseado em PowerPC, tem mais de 10 anos e ainda funciona. Nunca me preocupei com a temperatura dele. E não acho nenhuma coisa de outro mundo durar "tudo isso". Se um dos sensores de temperatura do sistema falhar, o problema não é superaquecimento, é falha do sensor. Superaquecimento será sintoma. Aumentar artificialmente a velocidade dos ventiladores só vai disfarçar o defeito e diminuir a vida útil desse componente. Há de lembrar também que o sistema tem várias salvaguardas para o caso de falhas nos ventiladores: a Intel coloca ciclos vazios de processamento caso a ventilação ativa falhe e força o desligamento do computador caso a temperatura atinja valores relativamente altos. Exatamente por isso são lançados processadores "destravados" para overclock: essas salvaguardas são retiradas para o usuário levar o sistema ao extremo. Me responde uma coisa: se, no meu Mac, a rotação máxima dos ventiladores do sistema é de 6200 RPM e quando processando minhas edições de vídeo em 4K usando CPU e GPU para fazer render, ou seja, usando tudo e mais um pouco de poder de processamento, a CPU e GPU chegam na casa dos 95 graus, ajustar manualmente a velocidade desses ventiladores muda o quê? Não posso ajustar a velocidade além do máximo e a temperatura não irá baixar enquanto não terminar meu trabalho. Se o sistema faz isso de forma automática e manualmente atingimos o mesmo resultado, porque não delegar? Monitorar é uma coisa diferente de intervir, observe. Eu monitoro. E se, em estado de uso de 100% de recursos, ainda assim o sistema funciona normalmente, abaixo do valor TJUNCTION, usando 99% não é motivo de preocupação alguma.Uma coisa que nunca podemos fazer: medir os outros pela nossa régua. Se você se preocupa e não esquece, ótimo. Isso não é regra para todos os outros. Concorda? Já no quesito troca da pasta térmica, como qualquer notebook de qualquer fabricante, nunca é tão simples, mas nada que impeça um usuário mediano de fazer. Se não quiser fazer por conta, pode procurar uma AT de confiança que o serviço não é tão caro. Em todos os meus computadores (sejam Apple, de outro fabricante ou montados por mim mesmo) eu mesmo troco a pasta térmica uma vez por ano, quando desmonto os aparelhos para limpeza. Mania minha. @Armando Fonseca Seu Mac mini, com toda certeza, não foi projetado para funcionar assim. Peça uma avaliação de um técnico de confiança. @Marcelo Pitz Espindola Rapaz, o que você escreveu é completamente descabido. É óbvio que o produto é projetado e fabricado para funcionar da forma proposta pelo fabricante. O que o colega está comentando deveria ser avaliado por um técnico para determinar a causa do mau funcionamento quando sem ventilação forçada. Nem vou comentar meu Mac baseado em PowerPC que já citei acima. Cara, por favor, o controle dos ventiladores não é gerenciado pelo sistema operacional, mas sim pelo SMC. Observe que quando há uma atualização de firmware o computador é reiniciado, entra no modo de atualização e os ventiladores são acelerados ao máximo durante a atualização. O SO nem está carregado. O que os aplicativos de terceiros que gerenciam a velocidade fazem é informar um valor de rotação para o SMC executar. Alguns mais evoluídos também monitoram a temperatura para subir a velocidade dos ventiladores caso necessário, fazendo um by pass do SMC nessa tarefa, porém de forma bem mais lenta porque o software não faz a leitura diretamente nos sensores, mas através de quem? Isso mesmo, do SMC, que já poderia tomar a medida correta, mas está "algemado" por algum software que vai demorar bem mais do que ele para ajustar o que deveria ser feito por ele. @Danipru3 Entendo o que você está falando, mas compare com o principal concorrente do macOS, o Windows. Pelo que lembro, ele também não informa nativamente a temperatura da CPU / GPU. O fato dele ficar quente não quer dizer que é necessariamente um problema. Os ventiladores trabalham de forma lenta para poupar energia e gerar pouco ruído. Só aceleram caso seja necessário. Você deve monitorar o comportamento do sistema (lentidões, travamentos, etc) e a temperatura (como já faz). Se o sistema não está demasiadamente lento, não está travando, e a temperatura está dentro do que os fabricantes dos chips ditam, não há com o que se preocupar. @Adalberto Taylor Grande Adalberto! Há tempos não tínhamos discussões "acaloradas"! (trocadilho esse hein?) Nunca tive problemas com a Silver 5, mas ela tem prata na composição. A MX4 tem o mesmo coeficiente térmico? O preço vale? @Danipru3 Resposta rápida: não. Explicação: se o sistema está dentro da faixa de temperatura especificada pelo fabricante, não há com o que se preocupar. Comentário: os ventiladores não são controlados pelo macOS. São controlados pelo SMC. Complementando: e se preocupar é acionar um técnico de confiança para avaliar porque o sistema está superaquecendo. É um sintoma. Aumentar manualmente a velocidade dos ventiladores do sistema seria uma manobra de emergência para continuar trabalhando enquanto o computador não é avaliado/reparado. @Marcelo Pitz Espindola Rapaz, nem sei como começar a comentar... Inúmeros relatos? Quantidade infinita? Maioria de defeitos é por GPU? Onde está essa estatística? GPU só queima por calor? É sério que você vai tomar os relatos como estatística para tentar provar o seu ponto de vista, indo contra os fabricantes e seus engenheiros sem nem ao menos mostrar os números? Respondendo sua pergunta: porque máquinas pifam! E por vários motivos. Novamente você tentando induzir, na base do terrorismo, que todos os macs que tiveram GPUs pifadas foi por causa de superaquecimento. Você exclui mau uso, falha de fabricação dessa GPU, etc, etc, etc... Problema de GPU em vários computadores (não só da Apple)? Culpa da Nvidia. Veja: http://gizmodo.com/5061605/apple-confirms-failing-nvidia-graphics-cards-in-macbook-pros-offers-free-repairs-and-refunds http://arstechnica.com/apple/2009/06/nvidia-gpu-failure-fallout-continues-apple-extends-warranty/ http://www.trustedreviews.com/news/HP-Lists-nVidia-GPU-Problem-Affected-Notebooks https://www.cnet.com/news/summarizing-the-nvidia-problems-with-laptop-chips-overheating/ A maioria dos relatos do fórum da Apple é relacionado... Um comentário: relacionar todos os problemas de macs "queimados" com superaquecimento e não apresentar números é manipular estatística. Primeiro que nem todos "queimam" por causa de temperatura, muitos dos que "queimam" por cauda de temperatura podem ser usados de forma incorreta (com capas por exemplo, que dificultam a dissipação passiva de calor, mas não são totalmente vilãs), não podemos excluir falhas de fabricação dos chips, impureza das matérias primas dos chips / soldas, quedas, etc... Pelo visto você não entendeu a comparação feita. Foi quase uma metáfora para "não vai estragar a menina hein". A sutileza te passou despercebida entre os seus dedos. Foi uma ironia. Seus textos são cheios de falácias. O mancal pode ter suspensão magnética que mesmo assim, algum dia, eles (os ventiladores) irão falhar. Pergunta: não existe só o iStat menu, assim como há opções gratuitas. Você garante que todos os softwares de monitoração e gestão fazem esse ajuste dessa forma? Aliás, e se o processo que cuida disso no iStat menu travar, quem acelera mesmo os ventiladores? Ah, entendi... Novamente afirmo que seu Mac durar 5 ou 6 anos (já nem sei porque já citou os dois) não é mérito nenhum e não me deixa admirado. Na minha casa as coisas duram muito mais do que isso. Minha geladeira tem uns 10 anos, meu fogão tem uns 9 anos, minha lavadora de roupas tem uns 5 anos, primeiro Mac, que guardo com bastante carinho, baseado em PowerPC tem mais de 10 anos sem preocupação com temperatura, e tudo funciona normalmente. Outra estatística furada... é impressionante quando a falta de dados parte para o extremismo... @Adalberto Taylor Isso aí. Só gostaria de acrescentar que não só Macs fritam. Qualquer computador pode fritar. E por vários motivos. O colega afira que GPU que queima é por causa de superaquecimento, coisa que está completamente equivocada. Qualquer coisa pode falhar por qualquer motivo. Para isso existem as salvaguardas. @Marcelo Pitz Espindola Mostra pra mim, por favor, o número de macs fabricados x número de macs que queimaram por superaquecimento x número de macs que queimaram por qualquer outro motivo x número de macs em utilização. Você, como já comentei, usa de falácias. O ônus da prova é seu, não do Adalberto ou até mesmo meu. Nós só colocamos que o sistema deve funcionar bem dentro das especificações do fabricante. Você é quem afirma que todos os macs que pifam são por causa de superaquecimento e que todos os macs fabricados tem sistema de gerenciamento ineficiente. Você é quem precisa provar o que afirma. E com números, não com links de internet. Ou você é daqueles que acreditam que só porque está na internet então é verdade absoluta? @Adalberto Taylor O nome disso é viés de confirmação. As pessoas dizem que macs pifam porque há reclamações de que macs pifam nos fóruns da Apple. Se tomarmos dessa forma, podemos dizer que macs pifam ao sair da caixa porque ninguém vai lá só pra dizer que o mac está funcionando bem. @Marcelo Pitz Espindola Física e estatística? Onde? Não vi aplicação nenhuma de termodinâmica e apresentação de nenhum número! Fisicamente você não provou nada. Forçar a CPU a trabalhar mais fria sem necessidade só serve para desperdiçar energia. É puro placebo. Você gasta energia girando os ventiladores para diminuir a temperatura que não seria necessário porque a CPU e a GPU são projetadas para trabalhar em um range onde você pode atingir até o valor máximo (não ultrapassar) sem problemas. Sua afirmação é igual ao mecânico que arranca a válvula termostática do motor do carro porque no Brasil que é quente não precisa daquela peça para aquecer o motor até a temperatura ideal. O melhor é trabalhar frio. Isso é patético. E foi outra analogia, ok? Sua pergunta no final desse comentário é totalmente inconclusiva e descabida. Não existe estatística alguma sobre o que você propõe. Até agora você não apresentou nenhum espaço amostral válido e muito menos dados extraídos que façam sentido. @Marcelo Pitz Espindola Ainda estou esperando os seus fatos e dados porque até agora só vi opiniões suas. Enfim, como disse antes, nada com o que se preocupar se a temperatura ficar estabilizada abaixo da (ou igual a) máxima permitida pelo fabricantes dos chips (seja CPU ou GPU) quando estiverem em carga máxima. Esse foi um dos tópicos do fórum menos informativos e mais desproveitosos que já li aqui. Uma pena, porque ao invés de informar o autor, só colocou ele em uma situação onde tem que escolher em quem acreditar, ou seja, pouco ajudou. Enquanto de um lado há a linha dos que defendem os datasheets dos fabricantes e procedimentos recomendados pela Apple (no caso desse tópico) há o outro lado que defende o achismo se vendendo como opção baseada em física e estatística sem aplicação alguma de nenhum dos dois. @Adalberto Taylor Infelizmente é por isso que eu fiquei ausente daqui. Muito complicado lidar com a inversão de valores que as pessoas aplicam. Você é um bravo soldado nessa guerra da disseminação do conhecimento de qualidade. Eu não sou tão bravo assim. Infelizmente.
  14. Cara, a configuração que você propõe não é aconselhada. Primeiro porque a taxa de transferência de 5 Gbps da porta USB 3.0 é teórica e mesmo que você conseguisse atingir essa taxa, isso representaria 625 MBps. Inferior a qualquer SSD PCIe do mercado. Segundo que a possibilidade de falha aumenta consideravelmente (desligar o cabo por engano ao remover um outro dispositivo USB, maus contatos na interface que são comuns no USB, falha da case usada (o que pode impedir temporariamente o acesso aos dados que você estaria trabalhando), falta do TRIM (importante para a manutenção da performance do SSD). Então, o SSD que você quer comprar é excelente (nos modelos SATA), mas o setup que você quer montar não me parece o mais indicado dados os riscos envolvidos.
  15. A velocidade dos ventiladores do sistema só aumentam quando a temperatura da CPU/GPU atingem uma determinada temperatura. Quando você força uma velocidade fixa com um aplicativo, esse ajuste deixa de funcionar. Quando o sistema ficar muito quente, a velocidade fixa em valor abaixo do que deveria ser pode prejudicar seu sistema. Como comparação, meu Macbook Pro Retina (da assinatura), quando está trabalhando a 100% chega em 95 graus e isso não me incomoda. Nessa temperatura os ventiladores do sistema estão acima de 6000 RPM e o computador nem toma conhecimento disso, funcionando normalmente. Há dois anos completos... Como comentado acima, o maior vilão é a poeira e o segundo maior vilão é a pasta térmica usada pela Apple. Uma boa limpeza e uma pasta térmica boa (sugiro a Arctic Silver 5) garantem a longevidade dos componentes quanto ao quesito temperatura.
  16. Cara, para o seu uso, qualquer aparelho vai atender bem. A única coisa que me preocupa é a questão dos jogos. Vários não tem versão para o macOS, e ter que instalar o Windows para jogar é desperdiçar dinheiro uma vez que um MacBook é muito mais caro que um notebook com Windows na mesma configuração. Como você cita querer rodar jogos, sugiro um notebook Windows com hardware superior pelo mesmo preço do MacBook.
  17. Eu também vivo esse questionamento. Quando comprei o meu MacBook Pro Retina 15" eu precisava de mobilidade. Hoje, um iMac me atenderia melhor, o problema é encontrar um iMac com configuração aproximada, em bom estado, com o proprietário querendo trocar. O que eu fiz: comprei uma base para o MacBook, teclado e mouse sem fio (bluetooth), e um bom monitor.
  18. Faça um backup completo e a restauração via internet. Vai instalar a versão que veio com o seu Mac.
  19. Alguns modelos de iMac também necessitam do cabo especial quando substitui-se o SuperDrive, principalmente os mais antigos antes dos retina. Acabei de entregar um que acabei de fazer manutenção e se o amigo proprietário quisesse substituir qualquer das unidades (HDD ou SuperDrive) por um SSD seria necessário comprar o cabo certo porque até no SuperDrive havia aquele cabo salafrário dos ventiladores do sistema. Para o SuperDrive não é regra, concordo, mas para o HDD sempre é regra.
  20. Nenhum dos procedimentos propostos (com excessão do TRIM) são necessários. Totalmente opcionais em qualquer tipo de máquina que você instale um SSD. A vida útil de um SSD não será reduzida ao ponto de ficar menor que um HDD de alta disponibilidade (server grade) com esses recursos ligados. Já foi assim no passado, mas hoje a confiabilidade é muito boa e o SSD tem tendência a durar muito mais que um HDD convencional.
  21. Rapaz, a Apple oferece opção de 1 TB de SSD de fábrica. Como assim o macOS não é capaz de gerenciar unidades com esse tamanho? De onde saiu essa informação? Complementando, para instalar o SSD no seu iMac e continuar com o funcionamento automático dos ventiladores do sistema, será necessário usar um cabo especial. No site da OWC (macsales.com) é possível comprar o cabo necessário de acordo com o modelo de iMac que você tem.
  22. 2- No caso de haver ainda uma unidade rotacional no seu sistema, desativar o SMS (sensor de movimento súbito, em português) pode ser prejudicial caso você movimente o computador com o disco girando. Se você substituir todas as unidades rotacionais por flash units, pode desativar sem problema. 3- Caso a bateria do notebook acabe, pode haver perda de dados de programas abertos porque o sistema não salvaria o conteúdo da RAM no arquivo de hibernação. Em um desktop, quando entra em repouso, o sistema salva o conteúdo da RAM nesse tipo de arquivo. Caso haja queda de energia com o recurso desativado, não haverá o arquivo de hibernação salvo e poderá haver perda de dados.
  23. O OS oferece o recurso, usa quem quer. Só alertei porque pode haver pessoas que usam esse recurso sem nem mesmo saber que usam. Respondendo sua pergunta: Nem sempre é possível estar perto de uma tomada para carregar o notebook e com a hibernação os dados da RAM são salvos automaticamente quando o nível de energia for crítico, com a tampa fechada ou aberta. Se o sistema oferece esse recurso, é opção usar. Só acho que os prós e contras devem ser divulgados antes de vender soluções para todos os usuários. Sua opinião correto? Respeito, mas é uma argumentação sem sentido. Só alertei que desativa uma função que "prejudica" a usabilidade do Time Machine, além de não permitir manter backups de arquivos localmente, coisa útil quando a unidade de backup está longe e um arquivo é apagado acidentalmente. O sistema mantém backups dos arquivos que não estão nas unidades de backup e permite restaurar eles sem precisar da unidade de backup, enquanto ele não é descarregado. Como a vida útil de um SSD é de aproximadamente 10 a 15 anos (o meu está com tudo ativado há dois anos e tem uma saúde de 99%) não vejo vantagem em desativar uma camada de segurança, mas também é minha opinião. O impacto energético não é tão alto assim uma vez que só são salvos localmente os arquivos novos que não estão na unidade de backup. Fiz o teste novamente aqui e a função ficou desativada, sem aparecer as versões do arquivo modificado. Como a função continuaria funcionando normalmente se ele não sabe que os arquivos foram modificados e não há esse tracking registrando as modificações? Só recomendo desativar o swap file se o sistema dispôr de muita RAM (de 8 GB em diante) e se não usar softwares pesados. O Adobe Premiere Pro e o Avid Media Composer não funcionam bem sem o swap file em um sistema com 16 GB de RAM. No Media Composer há inclusive a possibilidade de corromper os projetos em trabalho.
  24. As dicas só não dizem que somente as opções 1 e 2 não afetam a usabilidade do OS X. As outras desativam recursos que podem ser úteis como: 3- Se a bateria do notebook acabar com os recursos desativados poderá haver perda de dados porque o OS X não salvará o conteúdo da RAM no arquivo de hibernação. Em desktops, poderá ocorrer perda de dados em caso de falta de fornecimento de energia. Lembrar sempre de salvar os dados! 4- O Time Machine local é uma forma de antecipar o backup dos arquivos e que é descarregado toda vez que a unidade de backup é conectada ao computador (seja um HD externo ou o Time Capsule). Isso vai aumentar o tempo necessário para os backups e vai desativar a função de restaurar arquivos apagados que já tiveram backup feito pelo Local Time Machine. 5- Esse comando vai desativar a função do OS X de gravar sempre o momento em que os arquivos são abertos pelo sistema ou usuário e gravar as versões dos arquivos. Essa função mantém um tracking de modificações dos arquivos e permite restaurar versões anteriores de arquivos em caso de problemas (modificações acidentais ou falha de sistema por exemplo). Diminui a camada de segurança do sistema de tratamento de versões de arquivos! Usem com cuidado.
×
×
  • Criar Novo...