Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Mas por que, na sua opinião, eles são melhores que um botão físico?

 

Eu trabalho com UX, vou tentar não entrar muito em termos técnicos aqui senão todo mundo vai dormir - mas em minha opinião a sensação do botão real remete a uma sensação de segurança no uso bem melhor, pois relacionamos o botão mecânico justamente a uma função mais palpável. É quase que instintivo em nossa cultura, botões querem ser apertados, é um affordance universal. É como comparar digitar no teclado touch do iPad vs. usar um teclado físico. Pode colocar a vibração que quiser de feedback, nunca vai passar a mesma sensação de satisfação que um teclado com botões. Quem já digitou num teclado mecânico da IBM sabe...

Botões touch são apenas simulações de um botão, que quebram o galho quando não há outra opção.

Quando apertamos um botão touch e o software não responde, fica difícil saber se o problema foi com o software ou se não tocamos direito o botão (se foi apertado na área errada, se a mão estava molhada, etc). O botão mecânico dá um feedback inconfundível, culturalmente instintivo, que o motorzinho de vibração do touch só pode sonhar em tentar reproduzir.

 

Pego o iPhone do bolso e, sem olhar, antes de trazer ele à altura dos olhos, meu polegar já encontrou o botão e o apertou. E eu sei que a ação do press foi efetiva. Acharia uma perda grande de qualidade de uso trocar isso, sem nenhum ganho substancial. Por isso minha pergunta inicial: o que você julga que seria objetivamente melhor num botão touch que compensaria essas perdas?

 

Não sou especialista em UX, mas sou desenvolvedor e piso um pouco nessa área. Essa comparação de físico vs virtual é uma questão de se quebrar costumes. É o mesmo que aconteceu quando o iPhone foi lançado, os celulares e "smartphones" da época eram cheios de botões físicos com sensação palpável em seus botões de funções e teclados reais. Realmente a sensação de digitar num teclado físico (mesmo que pequeno) era melhor do que digitar no teclado virtual, esse que teve uma bela resistência no início, mas hoje todos usam tranquilamente pois se adaptaram. Se seguirmos essa linha de pensamento o ideal era ter um teclado físico nos smartphones. 

 

Concordo com você quanto a questão do físico ter um feedback melhor, mas a evolução aponta pro virtual. É o mesmo que o Steve Jobs falou na apresentação do iPhone original. Um botão físico está ali pra sempre, já um virtual você pode fazer o que quiser. Essa pra mim foi uma das mais belas sacadas que o Google conseguiu aproveitar com suas telas frontais sem botão algum. 

 

Sobre pegar o telefone no bolso e ligá-lo sem olhar. Pra isso que existe o botão lateral rs. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

 

Mas o teclado virtual apresenta grandes vantagens ao teclado físico.

O teclado pode mudar de layout de acordo com o idioma, uso, e orientação; além de liberar um espaço enorme para a tela.

 

O mesmo não se pode dizer de um home capacitivo ou virtual.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas o teclado virtual apresenta grandes vantagens ao teclado físico.

O teclado pode mudar de layout de acordo com o idioma, uso, e orientação; além de liberar um espaço enorme para a tela.

 

O mesmo não se pode dizer de um home capacitivo ou virtual.

 

Exato. Houve um ganho real em trocar o teclado físico pelo virtual, em smartphones. A tela pôde dobrar de tamanho, a versatilidade do teclado multi-idiomas e que pode ser oculto quando não está sendo usado também.

Já tirar o home button e colocar um equivalente sensível ao toque no lugar dele não traz nenhuma vantagem. O espaço em que há o botão não está impedindo nenhuma outra função de surgir.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Exato. Houve um ganho real em trocar o teclado físico pelo virtual, em smartphones. A tela pôde dobrar de tamanho, a versatilidade do teclado multi-idiomas e que pode ser oculto quando não está sendo usado também.

Já tirar o home button e colocar um equivalente sensível ao toque no lugar dele não traz nenhuma vantagem. O espaço em que há o botão não está impedindo nenhuma outra função de surgir.

 

O espaço em que há o botão está limitando o tamanho da tela e consequentemente aumentando o aparelho (mesmo que não seja muito). Há uma enorme vantagem nos botões virtuais, pois uma vez que há um botão "home" virtual você pode oculta-lo quando quiser. O único ponto negativo é realmente ele tomar espaço na tela a maior parte do tempo. Mas os pros são maiores que os contras. 

 

Geralmente as pessoas costumam utilizar apenas um tipo de aparelho/solução full time e apenas "brincar" com outros, seja na loja ou pegando de um amigo, aí acabam gostando dele mais por estar acostumado. Tive um Nexus 4 por um bom tempo, foi o aparelho que utilizei entre meu 4S e o iPhone 6. Usei exaustivamente ambas as soluções, sinto bastante falta daqueles botões virtuais e eles se sobressaem principalmente para multitarefa, é muito melhor tocar num botão virtual para ver todas as janelas do que apertar duas vezes um botão físico. Fora o botão voltar que não precisa ser implementado dentro do app tomando espaço dentro dele. 

 

Uma vez que você acostuma com os botões virtuais o físico parece algo ultrapassado e até meio incômodo, essa foi minha sensação ao voltar a usar ele. 

Editado por y0shi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sei não. Tomara que a Apple não concorde com vocês  :lol:

 

As vezes a Apple é teimosa com coisas que obviamente vão trazer benefícios para o usuário. Quanto tempo ela levou pra lançar um mouse com 2 botões? rs. É bem capaz que botões virtuais nunca cheguem ao iPhone, não num futuro próximo pelo menos. O botão home não parece ser uma coisa que incomoda eles. 

 

Ah, um detalhe interessante, já repararam na quantidade de pessoas que usam o botão home virtual que é possível ativar através das configurações de acessibilidade? 

Editado por y0shi

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse uso do botão home virtual é com "medo" de estragar o botão físico. É cuidar demais. E quem muito cuida logo se arrepende. O iPhone é um produto que se deteriora, tem que se ter isso em mente. Tratar um device como um filho é uma doença!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse uso do botão home virtual é com "medo" de estragar o botão físico. É cuidar demais. E quem muito cuida logo se arrepende. O iPhone é um produto que se deteriora, tem que se ter isso em mente. Tratar um device como um filho é uma doença!

 

Exato, esse "medo" de estragar o botão físico é resolvido com um... virtual rs. 

 

Além disso esse medo não surgiu do nada, antigamente esse botão falhava que era uma beleza, já vi vários com problemas. Mais um motivo para usar um botão virtual, ele não quebra pois não há peças móveis. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nunca usei o botão virtual. Nunca tive problemas e desde que a Apple passou a usar cristal de safira na confecção do botão o problema, que era comum no 4 e no 4S, é raro. Um botão "não físico" é menos intuitivo e pode gerar uma ocupação ainda maior de espaço na placa lógica. O Touch ID já existe desde o 5S e vem sendo aperfeiçoado. Desistir de uma superfície tátil vai exigir um bom trabalho de engenharia.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nunca usei o botão virtual. Nunca tive problemas e desde que a Apple passou a usar cristal de safira na confecção do botão o problema, que era comum no 4 e no 4S, é raro. Um botão "não físico" é menos intuitivo e pode gerar uma ocupação ainda maior de espaço na placa lógica. O Touch ID já existe desde o 5S e vem sendo aperfeiçoado. Desistir de uma superfície tátil vai exigir um bom trabalho de engenharia.

Se virtualizassem o botão, o ganho de espaço pra tela viria com a colocação dele no local onde temos a "bandeja" fixa do sistema... Ou de forma auto-ocultável. Seriam ideias pro local dele, mas talvez não tão intuitivas mesmo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A perda de intuitividade seria abissal.

 

Demais. E, como eu venho dizendo, sem nenhum ganho substancial. Talvez para algumas pessoas haja essa impressão subjetiva de que o botão touch ou virtual seria a "evolução", mas sério, pensando em intuitividade e experiência de uso... não existem ganhos objetivos.

A tela não é menor por causa de falta de espaço devido a um botão... (e pessoalmente eu também não compartilho dessa fixação em aumentar ainda mais a tela).

Alguém ainda sugeriu que um botão touch fosse iluminado para resolver a falta de feedback tactil... Mesmo? O botão vai ficar iluminado o tempo todo? Ou de que me adianta um botão que acende depois de apertado?

 

E sério, nada substitui a percepção de satisfação da interação mecânica, ainda mais quando não há nenhum ganho objetivo. Já devo ter repetido isso umas 3 vezes aqui no tópico, mas realmente para mim (e pelo jeito pro Jony Ive também  B) ) isso é muito importante. Prefiro mil vezes o timer mecânico da minha Airfryer (que gira e faz tic-tac e um ding! no final) do que os botões touch do meu microondas.

Editado por rott

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não para essa geração, mas eu apostaria num futuro iPhone sem botão home. O Touch ID ficaria na tela, como a gente já viu que tem a tecnologia, e o botão em si seria substituído por um aperfeiçoamento do force touch, que funcionaria mesmo sem estar acesa a tela.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hoje um conhecido queria me mostrar um doc. no Samsung dele. Ele não conseguia desbloquear o Note 5 dele! Em alguns pontos, nada substitui o convencional. A Apple poderia muito bem abandonar a saída P2 e usar a interface lightning para isso, forçando os usuários a comprar produtos ou da Apple (Beats) ou de terceiros que tenham a certificação do uso da interface. Ela faturaria muito mais. Mas o P2 é aquele elemento convencional obrigatório. Desde o iPhone Original o botão home está lá e exerce pelo menos 10 funções dependendo do local da situação de uso do iPhone. Substituir uma superfície tátil por algo como é usado pela Samsung e pela Huawei demandaria toda uma reengenharia do iPhone e com certeza teríamos muitos #gates relacionados à interface.

Sobre aumentar a tela eu lembro dos nossos debates sobre o iPhone 5. Eras um crítico da tela de 4", mas acabasse gostando. Já com as telas de 4,7" e 5,5" tens te mostrado mais resistente. Outro debate foi sobre o botão iluminado e lembro de uma sugestão de que a Maçã na parte traseira fosse retroiluminada, para avisar da chegada de e-mails e tudo mais. De todas as sugestões bizarras, esta me agradou, mas e para quem usa capa como as de couro? De que adiantaria?

Um botão home luminoso é sem sentido e fica claro que ele melhorou demais do 4S para o 5S e agora do 6 para o 6S a diferença é gritante. Melhorou demais. E sempre vale à pena repetir, como eu repito as minhas elocubrações sobre garantia, tu repetes esse conservadorismo que é bem vindo!

 

off: sobre Airfryer, joguei dinheiro fora comprando uma Dolce Gusto. Nada como o bom café feito na cafeteira italiana de 30 reais!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Demais. E, como eu venho dizendo, sem nenhum ganho substancial. Talvez para algumas pessoas haja essa impressão subjetiva de que o botão touch ou virtual seria a "evolução", mas sério, pensando em intuitividade e experiência de uso... não existem ganhos objetivos.

A tela não é menor por causa de falta de espaço devido a um botão... (e pessoalmente eu também não compartilho dessa fixação em aumentar ainda mais a tela).

Alguém ainda sugeriu que um botão touch fosse iluminado para resolver a falta de feedback tactil... Mesmo? O botão vai ficar iluminado o tempo todo? Ou de que me adianta um botão que acende depois de apertado?

 

E sério, nada substitui a percepção de satisfação da interação mecânica, ainda mais quando não há nenhum ganho objetivo. Já devo ter repetido isso umas 3 vezes aqui no tópico, mas realmente para mim (e pelo jeito pro Jony Ive também  B) ) isso é muito importante. Prefiro mil vezes o timer mecânico da minha Airfryer (que gira e faz tic-tac e um ding! no final) do que os botões touch do meu microondas.

Eu entendo o argumento da preferência, da pessoa preferir o botão como é hoje porque gosta, está acostumada, etc, mas na minha opinião o argumento do feedback tátil ou perda de intuitividade não procedem porque nada do que você faz com sua tela tem feedback tátil nem perda de intuitividade, você usa algo virtual 99% do tempo sem essas perdas. Se fosse assim os smartphones da era BlackBerry seriam o exemplo a se seguir de tanta interação mecânica que tem rs.

Voltando à questão da preferência, realmente cada um tem um gosto, se adapta melhor a uma solução, mas pra mim que já utilizei bastante ambas prefiro o virtual por ganho de produtividade. O maior exemplo não é nem a função home, mas sim o botão de multitarefa, no Nexus tinha um virtual que respondia na hora, no iPhone tenho que apertar um botão físico duas vezes, o que não é nenhum sacrifício, mas é uma solução pior e mais incomoda. Porém eu não teria essa percepção de já não tivesse usado bastante uma solução diferente.

Enfim, pra mim não precisa reinventar a roda, a solução do Android já é muito boa, mas não acho que a Apple vá implementa-la num futuro breve, repetindo o que disse antes, quanto tempo ela levou pra fazer um mouse de dois botões? rs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 quanto tempo ela levou pra fazer um mouse de dois botões? rs.

 

Mas o Mouse da Apple ainda tem apenas 1 botão!

 

Apenas sensor touch que diferencia onde o dedo está.  :P  :P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se a Apple tirar o botão Home, nunca mais compro iPhones kkkkk é uma tradição! não gostei quando chegou o touch id porque tirou o quadradinho até ai tudo bem, mas tirar o home não.

 

Quanto a preço, como o 6s de 16g ta chegando a 4000,00 o 7 de 16GB chega a 4500,00 (se o dólar estiver do mesmo jeito)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Conteúdo Similar

    • Por itsJhon
      Olá amigos, 
       
      Comprei um iPhone 7 novo que acabou de ser entregue aqui em casa. Assim que liguei notei que há luz vazando no canto inferior esquerdo da tela, é bem perceptível! Tenho um outro iPhone 7 e comparando as telas lado a lado fica bem clara a diferença.
       
      O que vocês recomendam fazer? Pelo que sei tenho duas opções, levar em uma autorizada Apple ou devolver o celular para a loja (magazine luiza) e pedir outro. O problema de levar na Apple seria a possível troca da tela, pois o aparelho é novo, não seria legal ele ser aberto e ficar lá "jogado" na assistência. O problema de devolver para a loja seria a burocracia, até porque viajo neste domingo.
       
      Enfim, essa é minha situação, gostaria de conhecer as experiências de vocês e talvez dicas.
       
      PS.: meu iPhone antigo é um de 32GB produzido na China, o novo é um 128GB produzido no Brasil.
    • Por Eliane Sembarski Medina
      Apenas 1 mês de uso, com nota fiscal, sem avariações e nenhuma queda. 
      Apenas estou vendendo, pois não me atende no âmbito profissional.
      Troco por Iphone 7 com 128 Gigas  ou 8  
    • Por wlleo
      Meu iphone 7 do nada ficou doido, apresentou defeito no botao home, ele não clica mais, so le a digital, defeito no sensor de proximidade e tbm no som, não sai audio e não reproduz video ou qualquer coisa que reproduza audio, o video ou audio fica parado e não anda, ja tentei atualizar mas nada, me ajudem!!!
    • Por ricardofh95
      Tenho um iPhone 7 256gb ha pouco mais de um ano, sempre funcionou perfeitamente. Uma semana atras resetei o iPhone como sempre fiz com todos os iPhones que ja vendi e comprei, indo em Settings, General, Reset e reset all content and settings, mas desta vez apos o reset o iPhone comecou a exibir a mensagem "Sim not supported" mensagem essa que apenas deveria ser exibida em caso de iPhones bloqueados em operadoras. Moro em Dublin (Irlanda), comprei online num site de classificados, porem o celular havia sido ativado uma semana antes, eu chequei. O aparelho sempre foi desbloqueado desde que comprei, sempre usei pre pago, em pelo menos tres operadoras na Irlanda e duas em Portugal, nunca tive problemas antes. Liguei no suporte da Apple e fiz tudo que me mandaram, restaurei pelo iTunes mas nada, configurei como novo iPhone, tentei com backup do iCloud, mas sempre que coloco o sim card vejo uma tela branca com aquele Hello em varios idiomas e uma janela me dizendo "Activation Required", e a unica opcao a ser selecionada "Dismiss", seleciono e vejo um texto me dizendo "Update Completed" e que restam mais alguns passos antes de terminar, clico em "Continue" e vejo uma tela branca com uma rodinha carregando dizendo que pode levar alguns minutos para a ativacao, segundos depois me exibe a mensagem "Sim not valid" e um texto dizendo que o sim card instalado vem de um provedor nao suportado sobre a politica de ativacao.
      Agendei um horario num revendedor premium da Apple, disseram que deve ser problema de hardware, e que muito dificilmente pode ser consertado pois o leitor de sim card esta soldado na placa mae. Verificou no sistema que meu iPhone foi comprado no Reino Unido, que era bloqueado mas atualmente se encontra desbloqueado, mas como poderia ter sido desbloqueado menos de uma semana apos a compra? Se fosse desbloqueado naquelas lojinhas que fazem baratinho, seria definitivo e apareceria ate no sistema da Apple?
       Disse tambem que segundo a legislacao de la ainda sou elegivel para substituicao do aparelho, se eu tiver a nota, coisa que nao tenho, eu posso ir em Belfast na Irlanda do Norte (parte do Reino unido) onde se encontra a Apple Store mais proxima e provavelmente ter meu aparelho trocado, do contrario posso pagar 380 euros pela substituicao aqui em Dublin mesmo. 
      Agora nao sei o que faco, sei que muito depende de quem te atende, pode ser ate que nao me exijam nota nem documento nenhum, como ja ouvi relatos. Estou considerando viajar esses 150km e ir la ver o que acontece.
      Alguem tem alguma informacao util ou ja passou por situacao parecida?
    • Por guijesaraujo
      Pessoal, tudo bom?
      Vou comprar um iPhone X de 64GB no Boulevard Monti Mare, ali na Paulista.
      Pra quem não é de São Paulo, é uma galeria dominada por chineses e que é famosa por ser o centro de compras informal de eletrônicos (quase como uma Santa Efigênia).
      A questão é: o iPhone X é caro. E depois que vi a possibilidade de adquirir um Apple Care + de fora (acompanhei o post da MM sobre o assunto: https://macmagazine.com.br/2018/03/15/saiba-como-adquirir-online-o-applecare-para-o-seu-iphone-recem-comprado/), fiquei tentando a adquirir um. Ainda mais que o celular é bonito pra caramba, não quero embrulhar ele numa case e ficar por isso aí.
      Mas um iPhone X, ou qualquer outro aparelho que não tenha sido comprado diretamente com a Apple, tem direito ao Apple Care +? Sei que na aquisição do AC+ online, não é necessário apresentar uma nota fiscal, apenas fazer uma varredura via app.
      Enfim, será que é possível?
    • Por hedersacj
      Estou com um problema pra receber chamadas em um iPhone 7, rodando iOS 11.3, na operadora Vivo, esse problema já deve ter cerca de 2 meses, ocorre que sempre quando ligam a primeira a chamada cai na caixa postal, mas se logo em seguida a pessoa ligar novamente, a ligação completa.
      Já resetei os ajustes de rede (mais de uma vez), entrei em contato com a Vivo e segundo eles fizeram um procedimento na linha pra tentar resolver o problema, mas até então nada de solucionar o problema!
      Agradeço desde já quem souber resolver o problema ou mesmo se estiver passando pela mesma situação.
    • Por Ricardo Stuani
      Vi um anuncio da venda de um iphone 7 128gb com o preço mas baixo, 1500, mas segundo o dono a biometria não funciona e nem a câmera frontal, gostaria de saber se alguém aqui sabe quando custa aproximadamente arrumar essas duas peças em uma não autorizada e na própria apple 
    • Por Danylo
      E aí, pessoal!
      Tenho um 5s de 16gb há dois anos e agora pretendo finalmente sair dessa tela minúscula. Dentro do que posso pagar, tenho o iPhone 7 de 128gb e o 8 de 64GB - estando o último 400 reais mais caro.
      O que vocês recomendariam? O 7 tem os fatores capacidade e preço e, o 8, novo processador e longeividade. Não sei qual pegar.  
    • Por berabera
      Olá amigos, tenho uma dúvida: estou a procura um novo celular e não sei qual comprar. Estou entre o 6s e o 7, o meu celular atual é o 5s é tenho dúvidas em qual comprar. O meu celular atual está com alguns problemas, mas não sei se devo esperar até o ano que vem para comprar o 7 (com um preço menor após o lançamento do próximo iPhone) ou se compro o 6s de uma vez. Um ponto positivo do 7 é que eu compraria e demoraria mais para trocar o celular novamente, enquanto o 6s duraria um ano a menos. O iPhone 7 tem estabilização óptica nos vídeos também, né? Embora eu tire mais fotos, seria interessante o recurso. Porém, há quem diga que a obsolescência iria atrasar um pouco mais pro 6s devido aos 2GB de RAM e afins, e o preço do 7 está muito alto para o meu bolso.

      Eu não troco pelo SE pois não vale a pena o update, fora que acho o 5s muito pequeno.

      Outra duvida é em relação a saida do plug pro fone, pois escuto muita música e uso muito a Netflix pelo celular, pelo que eu entendi é que vem um fone com adaptador, é isso? Se alguém quiser apresentar os prós e os contras, ajudaria bastante.
      Sou usuário "comum", não jogo muito, só tenho aquele Fruit Ninja, uso redes sociais, porém, tiro muitas fotos e adoraria ter uma câmera boa - é um dos motivos que sempre permaneci na marca. Não preciso de muita memória, o meu celular atual tem 32GB e há 10,38 GB disponíveis.  Provavelmente eu compraria um 6s de 32GB ou um 7 de 32GB. Só compraria o 6s de 128GB se tivesse uma promoção muito boa, mas mesmo assim não há necessidade de memória. Gostaria de saber informação sobre a bateria também, rs Não me interesso pelas versões plus Agradeço a todos que me responderem, independente da escolha
    • Por Arthur95
      Olá, pessoal. Antes de mais nada, eu gostaria de dizer que sou novo no fórum e pedirei desculpas caso eu faça algo que não deveria fazer. Estou tendo problemas com o tempo de uso da bateria do meu iPhone 7, e gostaria de compartilhar algumas informações com vocês para tentar descobrir o que pode estar acontecendo.
       
      Dados do aparelho:
      iPhone 7 preto-matte 128GB
      iOS 11.1.1
       
      Tempo de uso do aparelho: 10 meses.
       
      Comprei esse aparelho em dezembro de 2016 pela própria Apple Store e percebi que a bateria tem me decepcionado um pouco no que diz respeito ao tempo de “uso” do aparelho. Uso iPhones há mais de 6 anos e este iPhone (7) é o primeiro que me faz ter reclamações em relação à bateria. No geral, meu uso é normal e às vezes moderado, mas nada intenso. As configurações que uso (citarei algumas, não todas) e que podem vir a interferir no tempo da bateria, são:
       
      Internet (dados) da minha operadora móvel: fica sempre ativado (o que é o normal para um smartphone), porém, eu uso apenas o 3G pois é o suficiente para o meu uso fora de casa. Eu nunca uso o 4G. O sinal da operadora em minha casa é ótimo, fica sempre cheio (4 barras de sinal, no iOS 11).
       
      Bluetooth: desativado o tempo todo.
       
      Wi-Fi: quando estou em casa, fica ligado o tempo todo (o sinal é bom, geralmente 3 barras). Quando estou fora de casa e em um lugar sem Wi-Fi, eu desativo a opção.
       
      Atualização em 2º plano: desativado sempre e para todos os apps. Nunca usei.
       
      Handoff: desativado sempre.
       
      Atualizações automáticas do iTunes e App Store: todas as opções estão desativadas.
       
      Notificações: apenas apps que eu acho necessário.
       
      Localização: apenas para os apps que eu acho necessário, mas sempre em “durante uso”. Nenhum app usa a opção “sempre”.
       
      Brilho da tela: fica sempre no automático. Como a maior parte do meu uso é “indoor” (em ambientes internos, sem luz solar direta), o brilho fica em torno de 25% a maior parte do tempo.
       
      Movimento e preparo físico (no menu “privacidade”): desativado.
       
      Análise (dados de diagnóstico e uso que podem ser enviados para a Apple automaticamente): desativado.
       
      Reduzir movimento (no menu “Acessibilidade”): ativo. Os efeitinhos são legais mas consomem energia demais. 
       
      Meus protetores de tela são estáticos (e sempre foram).
       
      Bom, como vocês podem perceber, minhas configurações são super “econômicas” (no que diz respeito à bateria) e deveriam fazer com que eu tivesse um tempo de uso acima da média geral — e de fato eu sempre obtive uma média de tempo de uso maior do que as pessoas que eu conheço e que usam iPhone —, mas esse não mais o meu caso com o iPhone 7, infelizmente. 
       
      Com as configurações que citei acima e usando basicamente o WhatsApp, Safari e às vezes o ‘UNO & Friends’ e o ‘8 Ball Pool’ (jogos que embora sejam online, não são pesados) eu estou conseguindo — em média — 6 horas de tempo de USO. Lembrando que eu não uso jogos com gráficos pesados e nem faço edição de vídeos nem nada do tipo; meu uso realmente é bem simples. Não sei se há algum problema no hardware ou no software, mas sei que de acordo com as minhas configurações e com a quantidade de “tempo de uso” (da bateria) de alguns iPhones anteriores que eu já tive, eu deveria estar obtendo umas 9 horas de tempo de uso com o iPhone 7, NO MÍNIMO. Isso está me aborrecendo bastante. Ontem, por exemplo, quando fiz meu primeiro teste para citar números exatos à vocês, eu estava com 1% de bateria e nas estatísticas de bateria constava 6 horas e 22 minutos de tempo de ‘USO’ e 7 horas e 17 minutos de tempo ‘EM ESPERA’ (stand-by). Eu o usei com todas as configurações que eu já citei anteriormente, só que eu não usei o 3G em momento algum, fiquei o tempo todo no Wi-Fi. Também não usei “modo pouca energia” em nenhum momento. Essa situação já tem se repetido há alguns meses (desde quando eu comecei a reparar no tempo de uso); às vezes é um pouco mais e às vezes é um pouco menos, mas a média tem sido 6 horas de uso.
       
      Embora eu goste muito da Apple e não me veja usando aparelhos celulares de outras marcas (questão de preferência pessoal), tem muitas coisas que precisam ser questionadas. Uma delas são essas estatísticas do site oficial em relação à bateria. No que diz respeito ao iPhone 7, os dados que eles indicam (em “Uso da Internet”) são: “até 12 horas em 3G, até 12 horas em 4G LTE, até 14 horas em Wi-Fi”. Seguindo esses dados deles (e com as minhas configurações citadas), eu deveria estar conseguindo no mínimo umas 9 horas de tempo de uso (no Wi-Fi), né? Já até falei anteriormente sobre essas tão sonhadas 9 horas de uso.
       
      Liguei para a Apple antes de ontem (21/11/2017) e o atendente fez um diagnóstico remoto do meu aparelho, e de acordo com o resultado, a bateria do meu iPhone está totalmente normal.
       
      Eu tenho a opção de enviar meu aparelho para a Apple em São Paulo, ou enviá-lo a alguma Autorizada aqui na cidade onde eu moro. De uma forma ou de outra, eu terei que ficar uns dias sem celular (o que me faz não querer passar por isso). E meu maior medo nisso tudo é que eu envie meu aparelho para o Suporte (seja na Apple em SP ou aqui na minha cidade) e após uma análise do aparelho eles virem pra mim e digam que “a bateria do seu iPhone 7 está totalmente de acordo com a normalidade”.
       
      Alguém tem alguma dica de como eu poderia resolver essa chata situação? Eu também gostaria de saber qual é a média de tempo de USO de vocês (preferencialmente donos de iPhone 7; mas quem tiver um iPhone 6s ou 6 e quiser compartilhar a experiência, também é válido). Digam qual é o modelo do aparelho de vocês, qual a versão do iOS, como estão as configurações nele (4G/3G, brilho da tela, atualização em 2º plano, reduzir movimento, etc), e como é o uso de vocês (quais apps mais usa; se é uso leve, normal, intenso, etc).
       
      Caso você (leitor) tenha alguma outra dúvida sobre o meu caso/uso ou sobre como está alguma configuração em meu aparelho, é só me perguntar. Sinta-se à vontade para isso.
       
      Notas importantes:
       
      Eu uso apenas o cabo e carregador originais da Apple. Meu aparelho não passou por nenhuma situação que pudesse causar dano ao hardware. Antes de comprar o aparelho atual (7), eu tinha um 5S; comprei em 2014 e fiquei 2 anos com ele, me serviu muito bem, inclusive com o conjunto ‘tempo de bateria + minhas configurações pessoais’. Então eu presumi que um aparelho de 3 gerações posteriores (e com bateria maior) pudesse me servir melhor ainda que o atual 5S, o fato é que isso não ocorreu — infelizmente — e por isso cheguei ao ponto de relatar e tentar conseguir mais informações com usuários reais. O recurso “elevar para despertar” (raise to wake) é algo novo para mim, pois o 5S não tinha. Eu o usei desde sempre (com o 7), não havia desativado nem ao menos uma vez. PORÉM, ontem (22/11/2017) eu atualizei o iOS para a última versão (11.1.2), desativei o recurso “elevar para despertar” e fiz um novo teste. Os resultados foram: eu estava com 2% de bateria e nas estatísticas de bateria constava 5 horas e 45 minutos de tempo de ‘USO’ e 22 horas e 36 minutos de tempo ‘EM ESPERA’ (stand-by). Eu o usei com todas as configurações que eu já citei anteriormente, só que eu não usei o 3G em momento algum, fiquei o tempo todo no Wi-Fi. Também não usei “modo pouca energia” em nenhum momento. Ou seja, como vocês podem perceber, desativar o recurso “elevar para despertar” não fez muita diferença. O tempo de uso foi até menor que no teste com o recurso ativado (embora nesse último teste o tempo ‘em espera’ tenha sido bem maior que o primeiro). Por favor, não me sugiram que eu coloque meu celular no “modo pouca energia” para ter mais tempo de bateria. Sei que o modo pouca energia acrescenta um tempo útil no uso, mas como vocês já viram, as minhas configurações já são basicamente as mesmas configurações usadas nesse modo. Acredito que o modo pouca energia deva ser usado em momentos de emergência e/ou necessidade, e não o tempo todo. Até mesmo porque o modo de pouca energia do iPhone reduz em 40% o poder de processamento do aparelho. Sendo assim, o “modo pouca energia” está bem longe de ser uma solução para problemas como o meu. Peço à todos que mantenhamos o tópico limpo, coeso e coerente. Se você desejar me responder com algo, faça com respeito e sendo o mais claro e informativo possível. Evitem os “eu acho que (...)” e tentem ser embasados e dizer qual é a REAL experiência de vocês – em números mais exatos – com a bateria do iPhone 7 (especificamente).  
      Eu espero que alguns de vocês possam me ajudar de alguma maneira. Toda ajuda construtiva é bem-vinda. Desde já, obrigado.
  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      47.525
    • Total de Posts
      407.919
×
×
  • Criar Novo...