Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Thiago Oliveira

Fusão do Itunes Match com o Apple Music

Posts Recomendados

Alguém aí já percebeu a mudança? Sei que ela ocorrerá paulatinamente, mas ainda não encontrei nenhum registro na internet de que o processo já começou.

Aqui tudo continua como sempre. O Apple Music continua fazendo confusão com os metadados, ao invés de "disponibilizado" as músicas continuam com o status "Apple Music" no iCloud e o iTunes Match continua disponível para contratação.

Segue link da matéria do MM: https://macmagazine.com.br/2016/07/18/apple-melhora-reconhecimento-de-musicas-do-apple-music-e-acaba-com-drm-para-faixas-pareadas/

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

acho que o itunes match vai continuar disponível (p/ assinar) p/ quem quiser.... minha dúvida é se quem tem Apple Music e o Match irá receber algum comunicado sobre a "unificação" e a não necessidade do segundo....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
acho que o itunes match vai continuar disponível (p/ assinar) p/ quem quiser.... minha dúvida é se quem tem Apple Music e o Match irá receber algum comunicado sobre a "unificação" e a não necessidade do segundo....

Também acho e por uma razão muito simples. Como foi noticiado, a alteração da forma como o AM compara as músicas será paulatina, mas creio que, aqui comigo, isso já aconteceu. O reconhecimento de músicas melhorou muito, as músicas correspondidas já estão com o status "disponibilizada" ao invés de "Apple Music" e eu consigo baixá-las sem DRM. Contudo, observei que, pelo menos por enquanto, no AM a coisa não funciona exatamente igual ao iTunes Match. Isso porque, aparentemente, a base de análise, no caso, é o acervo do Apple Music, com cerca de 30 milhões de músicas, ao invés do catálogo da iTunes Store, como é no iTunes Match, o qual possui bem mais músicas e álbuns (ouvi dizer algo em torno de 47 milhões). Fiz um teste aqui: adicionei um álbum do Foo Fighters que está no catálogo do Apple Music (https://itun.es/br/7b17t) e o reconhecimento foi imediato. Contudo, adicionei um álbum do Neil Young (https://itunes.apple.com/br/album/greatest-hits/id135132797) e outro do Paul McCartney (https://itunes.apple.com/br/album/unplugged-official-bootleg/id379608155) que não estão no catálogo do AM, mas que estão disponíveis na iTunes Store, e não houve correspondência. O sistema subiu as músicas e elas constam com o status "Carregado" no iCloud. Antes do Apple Music, quanto eu tinha o iTunes Match, ambos os álbuns encontraram correspondência e foram disponibilizados, tanto que, nas informações das músicas, consta como formato "Arquivo de áudio AAC disponibilizado". Isso me parece um indício de que o Apple Music tentou fazer correspondência com um catálogo menor (o seu) do que o iTunes Match (que faz com o catálogo maior da loja). Claro que isso pode ser prematuro afirmar e, no final, a coisa nem funcione assim. Talvez a alteração nem tenha sido implantada por completo ainda. Mas acredito que essa seja um questão que deva ser observada por aqueles que, com a notícia dos últimos dias, pretendam cancelar a assinatura do Match.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 27/07/2016 at 20:23, Thiago Oliveira disse:

 Isso me parece um indício de que o Apple Music tentou fazer correspondência com um catálogo menor (o seu) do que o iTunes Match (que faz com o catálogo maior da loja). 

Também estou tendo o mesmíssimo problema. Mantive a assinatura do Match mesmo com o Apple Music por mais um ano e simplesmente tenho notado que eles usam o catálogo do Apple Music, ao invés do iTunes Match, mesmo eu sendo assinante dele. Sei que estou me estressando *MUITO* com isto. Simplesmente todo album que esteja no iTunes e não no Apple Music, não é correspondido. Aliás, é, se o mesmo estiver na loja brasileira. E aqui vai um detalhe, acho que eles colocaram uma restrição regional, pra piorar a situação pro nosso lado. O detalhe é que não era assim antes. Eu simplesmente "cansava" de ver álbuns não disponíveis na loja brasileira (mas disponíveis em outras regiões), sendo correspondidos, o que já não ocorre mais, infelizmente. Então é fato que eles estão mudando o critério do funcionamento das correspondências, o que pra mim tem sido um saco, pois como uso ADSL Velox, além da taxa de up ser uma droga (no máximo atinge 70 KBPS) ainda tenho que enfrentar uma lentidão danada na rede quando o up está em uso. Isso sem falar que o ping vai pras alturas e meu irmão que joga LoL, fica à ponto de atirar o Mac na minha cabeça. (kkk)

Enfim, não sei como anda o Match sem Apple Music, só sei que ultimamente não adianta de nada pagar 25 USD se você já é assinante do Apple Music, que pra mim tá deixando a desejar com a biblioteca do iCloud...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Também estou tendo o mesmíssimo problema. Mantive a assinatura do Match mesmo com o Apple Music por mais um ano e simplesmente tenho notado que eles usam o catálogo do Apple Music, ao invés do iTunes Match, mesmo eu sendo assinante dele. Sei que estou me estressando *MUITO* com isto. Simplesmente todo album que esteja no iTunes e não no Apple Music, não é correspondido. Aliás, é, se o mesmo estiver na loja brasileira. E aqui vai um detalhe, acho que eles colocaram uma restrição regional, pra piorar a situação pro nosso lado. O detalhe é que não era assim antes. Eu simplesmente "cansava" de ver álbuns não disponíveis na loja brasileira (mas disponíveis em outras regiões), sendo correspondidos, o que já não ocorre mais, infelizmente. Então é fato que eles estão mudando o critério do funcionamento das correspondências, o que pra mim tem sido um saco, pois como uso ADSL Velox, além da taxa de up ser uma droga (no máximo atinge 70 KBPS) ainda tenho que enfrentar uma lentidão danada na rede quando o up está em uso. Isso sem falar que o ping vai pras alturas e meu irmão que joga LoL, fica à ponto de atirar o Mac na minha cabeça. (kkk)
Enfim, não sei como anda o Match sem Apple Music, só sei que ultimamente não adianta de nada pagar 25 USD se você já é assinante do Apple Music, que pra mim tá deixando a desejar com a biblioteca do iCloud...



Agora que vc falou, notei que alguns álbuns meus que não estão na iTunes Store brasileira e nem no Apple Music foram correspondidos quando eu era assinante apenas do Match. Provavelmente o sistema usava um acervo maior. Com o Apple Music, a correspondência é apenas com o seu catálogo.

Será que continua a mesma coisa para quem tem apenas o Match?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 horas atrás, Thiago Oliveira disse:

 

 


Agora que vc falou, notei que alguns álbuns meus que não estão na iTunes Store brasileira e nem no Apple Music foram correspondidos quando eu era assinante apenas do Match. Provavelmente o sistema usava um acervo maior. Com o Apple Music, a correspondência é apenas com o seu catálogo.

Será que continua a mesma coisa para quem tem apenas o Match?

 

 

Achas que o serviço do iTunes Match será descontinuado?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Achas que o serviço do iTunes Match será descontinuado?


Por enquanto, acho que não. Mas o site da Apple já diz que o assinante do Apple Music recebe os mesmos benefícios do Match (como visto no tópico, não é bem assim). Antes ele dizia que os serviços eram complementares.

Acho que, com o tempo, o Match deve desaparecer para dar lugar definitivamente ao Apple Music. Mas não creio que seja logo.


Enviado do meu iPad usando Tapatalk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alguém mais notou problemas ao ouvir e baixar músicas carregadas pelo iTunes para o iCloud em dispositivos iOS? Aqui, do nada, elas pararam de tocar. O app até mostra a música, mas ele a pula.

Eu não tenho certeza, mas parece que isto está acontecendo com arquivos AAC que foram disponibilizadas pelo iTunes Match antes de eu ter o Apple Music. Arquivos MP3 e as faixas que encontraram correspondente no acervo do Apple Music estão tocando normalmente. No Mac, não há problema algum (deletei os arquivos "problemáticos" e consegui ouvir normalmente pelo streaming). Parece que só dá pau no iOS.

https://vimeo.com/194263607

Tentei converter os arquivos com problemas em novos arquivos AAC (no próprio iTunes) e deu certo. As faixas voltaram a tocar. Será algum problema na licença do iTunes Match que eu tinha com o Apple Music?

Estranho que antes as músicas tocavam.

Alguém aí fez o teste e notou a mesma coisa?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

um problema chato que tenho aqui é com as músicas adicionadas a minha biblioteca diretamente do apple music.... em locais sem internet, mesmo que eu disponibilize essas músicas offline, de vez em qdo elas param de tocar do nada... é um saco isso. Li por aí que isso ocorre pq o Music tenta validar sua assinatura do Apple music e como não há internet, ele não consegue.... como essas músicas adicionadas tem DRM, elas param de funcionar. Não sei se é isso, mas se for, a Apple deveria inventar algo melhor.... se eu disponibilizo as músicas offline é pq não quero ficar dependendo de internet p/ ouvi-las...

 

sobre a fusão do match e do apple music, minha assinatura do match acaba em junho... já deixei p/ não ser renovada.... vamos ver o q vai acontecer...hehehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 04/12/2016 at 18:11, Thiago Oliveira disse:

Alguém mais notou problemas ao ouvir e baixar músicas carregadas pelo iTunes para o iCloud em dispositivos iOS? Aqui, do nada, elas pararam de tocar. O app até mostra a música, mas ele a pula.

Isso aconteceu comigo recentemente. "Perdi" dois álbuns e precisei excluí-los e depois reupá-los, e não foi a primeira vez que isso me aconteceu. Eventualmente tento reproduzir alguma música carregada e é reportado algum tipo de erro e preciso fazer o processo anteriormente citado. Infelizmente eu sempre tive um ou outro probleminha com iTunes Match e agora a iCloud Library, mas sempre me forcei à ignorá-los, afinal, para onde eu poderia ir? É como diz o ditado, se só tem tu, vai tu mesmo! 

Infelizmente, ao contrário de como a Apple vende o iTunes Match e a Music Library, como um sistema de backup da nossa biblioteca musical, ele é cheio de eventuais falhas, algumas gravíssimas, por sinal, o que o torna nem um pouco confiável para ser usado como a Apple propõe. Já soubemos de casos em que uma biblioteca inteira foi inexplicavelmente apagada, além de probleminhas inconcebíveis relatados por outros usuários. Eu mesmo passei meses (e eventualmente ainda ocorre) com um problema em que os arquivos parecem ser carregados imparcialmente, pois durante a reprodução, a música parava num certo ponto e pulava para a seguinte. E mesmo quando eu tentava usar aquela barra de progresso, a música não ia até o final. Detalhe, muitas vezes um álbum inteiro acabava sofrendo com isso. Somente quando eu fazia uma segunda tentativa de envio é que dava certo. Inicialmente achei que o problema fosse com arquivos mp3, mas o problema se reproduziu com os m4a e até mesmo com músicas correspondidas. Isso sem falar de um problema persistente de músicas que passam por erro no envio, e as vezes preciso forçar o carregamento repetidas vezes até que seja concluído. 

Enfim, o modo como o iTunes organiza a biblioteca musical e por terem levado essa capacidade ao Music, o serviço por assinatura da  sempre me pareceu à frente da concorrência nesse sentido, tratando meus arquivos locais e músicas do catalogo deles como uma coisa só na minha biblioteca e isso é bastante cômodo. (Devo dizer que o PlayMusic faz isto também). Mas apesar de em boa parte do tempo a iCloud Library funcionar legal, infelizmente não funciona como deveria e tenho que dizer que perder quase uma hora só pra tentar enviar corretamente um álbum inteiro, é inadmissível. 

Tenho cogitado o retorno ao experiente Spotify, mas a maneira como eles insistem em tratar arquivos locais como um deposito sem o mínimo de organização, isso sem falar na impossibilidade de ao menos manter esses arquivos na nuvem, me deixam com um pé atrás e o outro prestes a voltar também. Apesar que uma vez tentei fazer uma gambiarra cloud. Criei uma pasta especifica no OneDrive e nela fui jogando algumas músicas, então sincronizei tais pastas tanto no Spotify do Mac quanto no do Notebook com Windows e pelo menos entre os computadores deu certo. E devo dizer, o OneDrive (ou qualquer outro) pode ser realmente usado como um meio de bacukp das músicas.

Bem, torço apenas que o Spotify decida por implentar o recurso de música pessoal na nuvem, tal como o fazem Google Music (melhor que o  MUSIC aliás) e o Deezer (que apesar de tratar os arquivos enviados como um deposito sem o mínimo de organização, como faz o duende verde) pelo menos não apresenta falhas no carregamento dessas músicas. Mas o que me assusta é que um serviço lançado em 2011 e aparentemente bem menos complexo que um Maps da vida, ainda não esteja polido e funcionando satisfatoriamente como deveria mesmo após TANTO tempo. Mas, não é a primeira vez que isto acontece no mundo , certo?

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Isso aconteceu comigo recentemente. "Perdi" dois álbuns e precisei excluí-los e depois reupá-los, e não foi a primeira vez que isso me aconteceu. Eventualmente tento reproduzir alguma música carregada e é reportado algum tipo de erro e preciso fazer o processo anteriormente citado. Infelizmente eu sempre tive um ou outro probleminha com iTunes Match e agora a iCloud Library, mas sempre me forcei à ignorá-los, afinal, para onde eu poderia ir? É como diz o ditado, se só tem tu, vai tu mesmo! 
Infelizmente, ao contrário de como a Apple vende o iTunes Match e a Music Library, como um sistema de backup da nossa biblioteca musical, ele é cheio de eventuais falhas, algumas gravíssimas, por sinal, o que o torna nem um pouco confiável para ser usado como a Apple propõe. Já soubemos de casos em que uma biblioteca inteira foi inexplicavelmente apagada, além de probleminhas inconcebíveis relatados por outros usuários. Eu mesmo passei meses (e eventualmente ainda ocorre) com um problema em que os arquivos parecem ser carregados imparcialmente, pois durante a reprodução, a música parava num certo ponto e pulava para a seguinte. E mesmo quando eu tentava usar aquela barra de progresso, a música não ia até o final. Detalhe, muitas vezes um álbum inteiro acabava sofrendo com isso. Somente quando eu fazia uma segunda tentativa de envio é que dava certo. Inicialmente achei que o problema fosse com arquivos mp3, mas o problema se reproduziu com os m4a e até mesmo com músicas correspondidas. Isso sem falar de um problema persistente de músicas que passam por erro no envio, e as vezes preciso forçar o carregamento repetidas vezes até que seja concluído. 
Enfim, o modo como o iTunes organiza a biblioteca musical e por terem levado essa capacidade ao Music, o serviço por assinatura da  sempre me pareceu à frente da concorrência nesse sentido, tratando meus arquivos locais e músicas do catalogo deles como uma coisa só na minha biblioteca e isso é bastante cômodo. (Devo dizer que o PlayMusic faz isto também). Mas apesar de em boa parte do tempo a iCloud Library funcionar legal, infelizmente não funciona como deveria e tenho que dizer que perder quase uma hora só pra tentar enviar corretamente um álbum inteiro, é inadmissível. 
Tenho cogitado o retorno ao experiente Spotify, mas a maneira como eles insistem em tratar arquivos locais como um deposito sem o mínimo de organização, isso sem falar na impossibilidade de ao menos manter esses arquivos na nuvem, me deixam com um pé atrás e o outro prestes a voltar também. Apesar que uma vez tentei fazer uma gambiarra cloud. Criei uma pasta especifica no OneDrive e nela fui jogando algumas músicas, então sincronizei tais pastas tanto no Spotify do Mac quanto no do Notebook com Windows e pelo menos entre os computadores deu certo. E devo dizer, o OneDrive (ou qualquer outro) pode ser realmente usado como um meio de bacukp das músicas.
Bem, torço apenas que o Spotify decida por implentar o recurso de música pessoal na nuvem, tal como o fazem Google Music (melhor que o  MUSIC aliás) e o Deezer (que apesar de tratar os arquivos enviados como um deposito sem o mínimo de organização, como faz o duende verde) pelo menos não apresenta falhas no carregamento dessas músicas. Mas o que me assusta é que um serviço lançado em 2011 e aparentemente bem menos complexo que um Maps da vida, ainda não esteja polido e funcionando satisfatoriamente como deveria mesmo após TANTO tempo. Mas, não é a primeira vez que isto acontece no mundo , certo?
 


Assino embaixo. Desde o lançamento, tenho passado por cima de bug atrás de bug do Apple Music. Muitos foram resolvidos, mas alguns ainda persistem (como falhas insistentes nos downloads). Outros ainda foram aparecendo com o tempo.

O problema de não conseguir reproduzir as músicas carregadas durou meses, mas foi resolvido. Do nada, voltaram a tocar.

Mais recentemente, depois da atualização para o iOS 10.3, a Siri parou de ter acesso às minhas playlists. Mas parece que hoje foi resolvido. Agora, algumas músicas incluídas nas minhas playlists simplesmente ficaram cinzas e não são mais reproduzíveis, apesar de elas ainda estarem disponíveis no catálogo do Apple Music. Consegui "solucionar" o problema adicionando as músicas na biblioteca e deletando logo em seguida, o que faz o app deletar as músicas também das playlists em que elas foram adicionadas – algo que também não gosto no AM. Depois disso, ao adicionar as músicas novamente às playlists, elas voltaram a ficar reproduzíveis. Simplesmente BIZARRO!

Aliás, outra coisa que tenho notado, mas não sei se é bug, é que as playlists de curadores (como Digster e Topsify) não têm sido mais atualizadas. De duas uma: ou é bug, ou os curadores não estão muito animados com o serviço. No Spotify, as mesmíssimas listas são atualizadas constantemente.

Estou propenso a olhar o Spotify com mais carinho. Não me anima a forma porca como ele trata as músicas locais adicionadas (que ficam escondidas em playlists e com os metadados bagunçados), a ausência de um app para o Watch e o limite de músicas que podem ser baixadas, mas acho que posso dar uma chance ao serviço. Por outro lado, pesa em favor do AM, pra mim, a integração com o sistema, a elegância do app (eu gosto da interface e da forma como ele prioriza as artes), a qualidade do áudio (tenho a sensação de que é melhor), do conteúdo das rádios (não me refiro à Beats 1) e a possibilidade de usar tudo num app só, apesar dos problemas. Ah, e claro, gosto do app para o Watch e de outros detalhes menos importantes (como a possibilidade de editar os metadados e o sistema de busca em playlists no iTunes).

Mesmo assim, acho que a Apple deveria se preocupar menos em fazer reality shows toscos e mais em fazer o serviço funcionar bem. Hoje, parece que não há muita preocupação com a usabilidade do AM. Não tem mais a desculpa do tempo. Já passou da hora de o Apple Music ser um serviço "Just works".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu fui assinante do Match por muito tempo, e mantive ele em paralelo ao Apple Music até 2 meses atrás. tive os mesmos problemas dos colegas acima: Musicas antes disponibilizadas do nada viraram Apple Music, me forçando a reupá-las. Vários arquivos incompletos, etc.

Mas tem outro sintoma estranho e gostaria de saber se mais alguém notou: Apesar de terem propagandeado que o Apple Music ofereceria o mesmo recurso do iTunes Match, ao desativar o iTunes Match, notei que várias músicas antes disponibilizadas, foram "carregadas" para a nuvem, ou seja, notei menos "matches" e aumento de músicas carregadas (status de "Enviado"), como se o catálogo disponível fosse menor que o serviço do iTunes Match. Isso evidenciaria uma diferença entre eles ainda a se levar em conta. Alguém mais percebeu isso?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Eu fui assinante do Match por muito tempo, e mantive ele em paralelo ao Apple Music até 2 meses atrás. tive os mesmos problemas dos colegas acima: Musicas antes disponibilizadas do nada viraram Apple Music, me forçando a reupá-las. Vários arquivos incompletos, etc.
Mas tem outro sintoma estranho e gostaria de saber se mais alguém notou: Apesar de terem propagandeado que o Apple Music ofereceria o mesmo recurso do iTunes Match, ao desativar o iTunes Match, notei que várias músicas antes disponibilizadas, foram "carregadas" para a nuvem, ou seja, notei menos "matches" e aumento de músicas carregadas (status de "Enviado"), como se o catálogo disponível fosse menor que o serviço do iTunes Match. Isso evidenciaria uma diferença entre eles ainda a se levar em conta. Alguém mais percebeu isso?


Sempre achei que sim.

O Match compara a biblioteca com o acervo da iTunes Store (que é maior). O Apple Music compara com o acervo do serviço de streaming, que é menor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
22 minutos atrás, Thiago Oliveira disse:

O Match compara a biblioteca com o acervo da iTunes Store (que é maior). O Apple Music compara com o acervo do serviço de streaming, que é menor.

 

E aqui vai um detalhe, aparentemente, ao menos comigo, o Apple Music sobrepõe funções do Match. Mesmo eu ainda utilizando ambos em conjunto, percebo que nessa questão de fazer correspondência o que vale é o catalogo do Apple Music e não da iTunes Store. É tanto que todas as músicas indisponiveis ao AM mas disponiveis na Store são enviadas e não disponibilizadas. Isso me irrita. Porque creio eu, deveria valer a regra de correspondencias do Match e não do Apple Music, já que estou pagando $25 por tal. A não ser que a regra do iTunes Match também tenha mudado... 

Enfim, sinto saudades dos tempos em que eu jogava musicas no iTunes e elas eram disponibilizadas mesmo não estando presentes na Store Brasileira, mas em outra região. Hoje penso duas vezes antes de tentar adicionar qualquer album que seja, já que relatei mais acima a Via Crucis que tenho enfrentado ultimamente. Posso estar sendo meio paranóico, mas talvez seja uma maneira que a Apple encontrou de forçar a compra via iTunes daquilo que não estiver no Apple Music, ao inves de você baixar um piratation a 128kbps e ganhar o "arquivo original" "gratuitamente", o que não ocorre mais, você se vê obrigado a comprar o tal álbum ou música. 

Editado por tarlanbrunet
Correção Ortografica

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      48.490
    • Total de Posts
      414.943
×
×
  • Criar Novo...