Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Marcelo Pitz Espindola

Uma Curiosidade Sobre Compras de MacBooks no Exterior.

Posts Recomendados

Como sou ferrenho seguidor das leis, mesmo que ache algumas atrasadas e protecionistas como no caso do limite de U$ 500,00 em compras no exterior, tenho uma curiosidade sobre o que leio já há alguns anos em fóruns daqui e do facebook.

 

Falo isso, pois 90% dos comentários que leio, principalmente logo após um anúncio da Apple sobre novos produtos como o novo MacBook Pro de ontem, são de pessoas reclamando dos preços no Brasil e sempre dizendo que passarão a não comprar mais a marca e também pessoas dizendo que nunca pagariam os R$ 11.499,00 a prazo ou os R$ 10.349,10 a vista no Brasil, no caso do MacBook Pro de 13”, e que se tivessem que comprar só comprariam no exterior. Então vamos lá:

 

Citando somente eletrônicos, é sabido que ao contrário de um relógio, uma câmera e um celular, qualquer outro eletrônico é taxado acima do limite de U$ 500,00.

 

Hoje se estivesse em NY nos EUA, por exemplo, e fosse comprar esse novo MacBook Pro de 13”, por exemplo, eu utilizaria meu limite de U$ 500,00 e declararia a diferença ficando assim:

 

- Dólar à R$ 3,30 (comprado em casas de câmbio)

- U$ 1.499,00 (Preço do MacBook Pro 13”)

- Tax. 8,875% (Nova York)

- Limite de Compras U$ 500,00

- Excedente U$ 566,00

- Valor Total Em Dólar U$ 2.198,00

- Valor Total em Reais R$ 7.253,58

- Diferença Entre Comprado no Brasil e nos EUA = R$ 3.095,52

Lembrando que o preço desse MacBook no Brasil à vista é R$ 10.349,10

 

Minha curiosidade é:

 

Vocês daqui do fórum fazem essa conta ou acham que a diferença de R$ 3.095,52 paga a mais, ao comprar esse MacBook Pro no Brasil, é absorvível numa viagem de compra no exterior só desse MacBook Pro utilizado como exemplo ? Não esquecendo os custos da passagem aérea, taxa de embarque, custo de transporte (taxi ou aluguel de carro), alimentação, seguro saúde, etc…

 

Vamos pegar como exemplo alguém que queira muito e não abriria mão desse novo MacBook Pro 13”, mas queira ao mesmo tempo economizar ao máximo na compra desse MacBook Pro.

 

Agora com os números na cabeça, qual realmente seria a melhor opção em termos de custo x benefício na compra desse MacBook Pro ?

 

- Fazer uma viagem ao exterior só para comprar esse MacBook. (Não esquecendo tudo que disse sobre os custos TOTAIS de uma viagem ao exterior).

 

Ou

 

- Comprar no Brasil.

 

 

(*) Não esquecendo que essa pessoa que opte em comprar no Brasil pode ter o dinheiro, que totalize o pagamento à vista, mas queira pagar parcelado pois esse dinheiro está aplicado num fundo, por exemplo.

 

 

Observando que não estou aqui para defender leis e nem a receita federal, mas o que cada um faz do seu livre arbítrio é problema de cada um e também não esquecendo das consequências dessa ou daquela atitude que o livre arbítrio traz.

 

Meu objetivo é somente levantar essa discussão e saber a opinião de vocês, e se porventura errei em alguma conta me corrijam por favor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, pretendo comprar meu primeiro Macbook no primeiro semestre de 2017 e tenho em mente a compra do equipamento no Paraguai, numa viagem que farei para Foz do Iguaçu com a família. Tenho procurado muitas informações sobre essa possibilidade, mas ainda restam dúvidas, principalmente sobre os impostos na volta ao Brasil. Considere a aquisição de um MB entre 1500 e 1800 dólares. Pode me ajudar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
15 minutos atrás, Rodrigão Meira Niterói RJ disse:

Marcelo, pretendo comprar meu primeiro Macbook no primeiro semestre de 2017 e tenho em mente a compra do equipamento no Paraguai, numa viagem que farei para Foz do Iguaçu com a família. Tenho procurado muitas informações sobre essa possibilidade, mas ainda restam dúvidas, principalmente sobre os impostos na volta ao Brasil. Considere a aquisição de um MB entre 1500 e 1800 dólares. Pode me ajudar?

A dica que posso dar é que equipamentos caros como esses MacBooks, e como qualquer equipamento eletrônico é passível de defeitos, e é sempre interessante ter a compra de forma legal para se conseguir ter uma garantia da forma tranquila, ou seja, com nota fiscal no seu nome. 

Se você tiver facilidade de estar toda hora viajando para o exterior como alguns poucos felizardos, ok se você comprar no exterior, pois por exemplo em NY, em qualquer loja o atendimento em garantia é bem diferente do Brasil onde as Apple Stores são "abrasileiradas", no quesito garantia, e estão incorporadas ao péssimo jeitinho brasileiro de não praticar a mesma prática de garantia empregada no exterior. Exemplo: 

Leio aqui e em outros fóruns que essas pessoas que citei anteriormente como felizardas e que vivem viajando, comentam que um defeito por menor que seja no seu MacBook, por exemplo, é TODO substituído por outro novinho em folha nessas Apple Stores dos EUA, mas aqui no Brasil é IMPOSSÍVEL, infelizmente essa prática.

E para que você consiga pelo menos o conserto em garantia aqui no Brasil é bom sempre ter em mãos a nota fiscal do produto.

É óbvio que podem surgir pessoas que conseguiram trocar peças e até todo o equipamento sem a nota fiscal. De repente somente com o invoice, mas de modo geral é importante a garantidor que você esteja com a nota fiscal para os trametes legais da garantia. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Marcelo Pitz Espindola, digamos que na ida ao exterior você terá tanto a experiência de compras quanto a experiência da viagem e esse segundo aspecto é algo imensurável. No entanto, se quer apenas calcular sob o ponto de vista financeiro, vale sim a pena viajar tão somente para comprar o eletrônico desde que consiga economizar na compra das passagens, se hospedar em local barato, por exemplo hostel, e comer apenas o básico e em locais baratos, como fast food.

Sobre o cálculo que fez, lembro que para quem vai à Florida é possível obter imposto estadual de 6,5% e existem regiões mais específicas nos EUA que não cobram impostos, como Delaware.

Outra forma de economizar é adquirindo produtos refurbished (remanufaturados) da própria Apple, mas claro que, por enquanto, não encontrará os novos MacBooks por lá. O MacBook Pro de 13" (2015) refurbished custa $1,099.

Por fim vale dizer que o ideal é também adquirir outros produtos, como celular e câmera que não entram na cota, e assim sentirá ainda mais o custo x benefício. De qualquer forma eu considero fundamental curtir a experiência da viagem e não se deixar levar pelo mero consumismo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, sigma7 disse:

@Marcelo Pitz Espindola, digamos que na ida ao exterior você terá tanto a experiência de compras quanto a experiência da viagem e esse segundo aspecto é algo imensurável. No entanto, se quer apenas calcular sob o ponto de vista financeiro, vale sim a pena viajar tão somente para comprar o eletrônico desde que consiga economizar na compra das passagens, se hospedar em local barato, por exemplo hostel, e comer apenas o básico e em locais baratos, como fast food.

Sobre o cálculo que fez, lembro que para quem vai à Florida é possível obter imposto estadual de 6,5% e existem regiões mais específicas nos EUA que não cobram impostos, como Delaware.

Outra forma de economizar é adquirindo produtos refurbished (remanufaturados) da própria Apple, mas claro que, por enquanto, não encontrará os novos MacBooks por lá. O MacBook Pro de 13" (2015) refurbished custa $1,099.

Por fim vale dizer que o ideal é também adquirir outros produtos, como celular e câmera que não entram na cota, e assim sentirá ainda mais o custo x benefício. De qualquer forma eu considero fundamental curtir a experiência da viagem e não se deixar levar pelo mero consumismo.

sigma7, eu já esperava que alguém responderia sobre juntar uma viagem de turismo com a compra desse MacBook Pro de 13" que coloquei como exemplo, mas é por isso que frisei que no exemplo que dei a pessoa só iria comprar o MacBook e não ficar por dias gastando em diárias em hotéis, alimentação e transporte.

No caso do cálculo do tax. ser da Flórida ou zero Tax. de Delaware, essa diferença de 8,875% contra 6,5% ou mesmo 0 tax. de Delaware é realmente considerável para esse produto ? 

Nos meus cálculos esse MacBook comprado em NY sai em Reais por R$ 7.253,58 e esse mesmo MacBook comprado na Flórida sai por R$ 7.077,35 ou seja uma diferença de R$ 176,23.

Você acha que essa diferença de R$ 176,23 é grande para quem desembolsa uma média de R$ 7.165,47 ?

 

Por fim não descordo do benefício das viagens até porque adoro viajar, mas no meu exemplo é só compra mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
22 horas atrás, Marcelo Pitz Espindola disse:

Como sou ferrenho seguidor das leis, mesmo que ache algumas atrasadas e protecionistas como no caso do limite de U$ 500,00 em compras no exterior, tenho uma curiosidade sobre o que leio já há alguns anos em fóruns daqui e do facebook.

 

Falo isso, pois 90% dos comentários que leio, principalmente logo após um anúncio da Apple sobre novos produtos como o novo MacBook Pro de ontem, são de pessoas reclamando dos preços no Brasil e sempre dizendo que passarão a não comprar mais a marca e também pessoas dizendo que nunca pagariam os R$ 11.499,00 a prazo ou os R$ 10.349,10 a vista no Brasil, no caso do MacBook Pro de 13”, e que se tivessem que comprar só comprariam no exterior. Então vamos lá:

 

Citando somente eletrônicos, é sabido que ao contrário de um relógio, uma câmera e um celular, qualquer outro eletrônico é taxado acima do limite de U$ 500,00.

 

Hoje se estivesse em NY nos EUA, por exemplo, e fosse comprar esse novo MacBook Pro de 13”, por exemplo, eu utilizaria meu limite de U$ 500,00 e declararia a diferença ficando assim:

 

- Dólar à R$ 3,30 (comprado em casas de câmbio)

- U$ 1.499,00 (Preço do MacBook Pro 13”)

- Tax. 8,875% (Nova York)

- Limite de Compras U$ 500,00

- Excedente U$ 566,00

- Valor Total Em Dólar U$ 2.198,00

- Valor Total em Reais R$ 7.253,58

- Diferença Entre Comprado no Brasil e nos EUA = R$ 3.095,52

Lembrando que o preço desse MacBook no Brasil à vista é R$ 10.349,10

 

Minha curiosidade é:

 

Vocês daqui do fórum fazem essa conta ou acham que a diferença de R$ 3.095,52 paga a mais, ao comprar esse MacBook Pro no Brasil, é absorvível numa viagem de compra no exterior só desse MacBook Pro utilizado como exemplo ? Não esquecendo os custos da passagem aérea, taxa de embarque, custo de transporte (taxi ou aluguel de carro), alimentação, seguro saúde, etc…

 

Vamos pegar como exemplo alguém que queira muito e não abriria mão desse novo MacBook Pro 13”, mas queira ao mesmo tempo economizar ao máximo na compra desse MacBook Pro.

 

Agora com os números na cabeça, qual realmente seria a melhor opção em termos de custo x benefício na compra desse MacBook Pro ?

 

- Fazer uma viagem ao exterior só para comprar esse MacBook. (Não esquecendo tudo que disse sobre os custos TOTAIS de uma viagem ao exterior).

 

Ou

 

- Comprar no Brasil.

 

 

(*) Não esquecendo que essa pessoa que opte em comprar no Brasil pode ter o dinheiro, que totalize o pagamento à vista, mas queira pagar parcelado pois esse dinheiro está aplicado num fundo, por exemplo.

 

 

Observando que não estou aqui para defender leis e nem a receita federal, mas o que cada um faz do seu livre arbítrio é problema de cada um e também não esquecendo das consequências dessa ou daquela atitude que o livre arbítrio traz.

 

Meu objetivo é somente levantar essa discussão e saber a opinião de vocês, e se porventura errei em alguma conta me corrijam por favor.

Sua conta está certa, se levar em conta a matemática pura. Mas há de ser levar em conta o prazer da viagem, como bem mencionou o colega Sigma7.

Consideremos também que eventualmente a PF não te barre, em função de você voltar, por exemplo, com 1 mala grande, ao invés de 2.

Por fim, vou dar o meu exemplo. Como eu trabalho com informática há 30 anos, ja rodei por DOS, Windows vários sabores e Linux, queria de qualquer maneira experimentar o MAC OS. Até instalei um num VMWARE na máquina Windows, mas não é a mesma coisa. Então comecei a procurar usado, fiquei 1 mês procurando, eis que minha colega de trabalho resolve vender seu Macbook Air 13", pois estava comprando apartamento. O MBA estava novinho e o comprei por 2200,00, há 2 anos. Acho que era um 2011 com poucos ciclos.

Pronto, minha vontade já estava satisfeita. Porém minha filha que já estava fazendo vestibular queria um notebook para ela, visto que os equipamentos da casa eram de todos. Daí um amigo que tinha filho pequeno e tinha trazido um Macbook Pro 13" dos Staites, resolve vender para comprar um mini, e me vendeu. 

Pronto, eis que fiquei com 2 MacBooks, e dei o macbook air para minha filha.

Minha máquina windows (um desktop) quebrou, e confesso que não sinto a menor falta dela em casa. No trabalho minha estacão é linux. 

A conclusão, é que não entrei nessa conta que você fez, mas consegui meu objetivo. Há muita gente que compra, mas não se adapta. Eventualmente outras que compram a versão que dá, gostam, e já querem fazer um upgrade. É nessa que a gente entra. MacBooks com poucos ciclos, inteiros e com tudo funcionando perfeitamente bem. Mas há de se ter paciência para achá-los.

abs e boa sorte

Marcelo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 28/10/2016 at 09:58, Marcelo Pitz Espindola disse:

Você acha que essa diferença de R$ 176,23 é grande para quem desembolsa uma média de R$ 7.165,47 ?

 

Nesse caso não vale a pena, claro, pois se for ir apenas para comprar existe todo um desgaste físico e até emocional, como o risco de ser barrado na imigração e vistorias, além da perda de tempo. Além disso acredito que esse percurso levará cerca de três dias, considerando desde a saída de casa no Brasil até a chegada na Apple Store, que é um tempo suficiente para alguém conseguir ganhar em seu trabalho bem mais que os R$ 176,23 e assim ter um lucro bem maior simplesmente permanecendo no Brasil trabalhando e aguardando pacientemente a chegada de seu MacBook Pro via transportadora ou Correios. Isso obviamente apenas sob o ponto de vista financeiro, que é o que você quer, mas tem também o emocional de permanecer próximo da família e lar, enfim, sem sair da rotina.

Lembro apenas que você perguntou se o custo de R$ 3.095,52 é absorvível em uma viagem e nesse caso afirmo que sim, mas em situação muito específica. Por exemplo, certa vez comprei passagem por pouco menos de R$ 700, daí se ficar apenas 3 dias no lugar, se hospedar em hostel, comer fast food, utilizar transporte público, enfim, é absorvível sim, dependendo da cidade norte-americana que se está. Na Florida é praticamente impossível ficar sem carro alugado, mas em São Francisco é totalmente possível depender apenas de transporte público. Sobre fast food, tem oferta de cachorro quente por $1 na Burger King (se eu não me engano). Já hostel é barato e se é para economizar considere ficar apenas 1 dia, kkk.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 29/10/2016 at 11:19, sigma7 disse:

Nesse caso não vale a pena, claro, pois se for ir apenas para comprar existe todo um desgaste físico e até emocional, como o risco de ser barrado na imigração e vistorias, além da perda de tempo. Além disso acredito que esse percurso levará cerca de três dias, considerando desde a saída de casa no Brasil até a chegada na Apple Store, que é um tempo suficiente para alguém conseguir ganhar em seu trabalho bem mais que os R$ 176,23 e assim ter um lucro bem maior simplesmente permanecendo no Brasil trabalhando e aguardando pacientemente a chegada de seu MacBook Pro via transportadora ou Correios. Isso obviamente apenas sob o ponto de vista financeiro, que é o que você quer, mas tem também o emocional de permanecer próximo da família e lar, enfim, sem sair da rotina.

Lembro apenas que você perguntou se o custo de R$ 3.095,52 é absorvível em uma viagem e nesse caso afirmo que sim, mas em situação muito específica. Por exemplo, certa vez comprei passagem por pouco menos de R$ 700, daí se ficar apenas 3 dias no lugar, se hospedar em hostel, comer fast food, utilizar transporte público, enfim, é absorvível sim, dependendo da cidade norte-americana que se está. Na Florida é praticamente impossível ficar sem carro alugado, mas em São Francisco é totalmente possível depender apenas de transporte público. Sobre fast food, tem oferta de cachorro quente por $1 na Burger King (se eu não me engano). Já hostel é barato e se é para economizar considere ficar apenas 1 dia, kkk.

sigma7, você está bem perto onde quero chegar ao levantar esse assunto, pois a maioria das pessoas que fazem comentários que nunca pagariam os valores, principalmente de MacBooks, praticados no Brasil, e só comprariam no exterior, NUNCA fazem as contas corretas e precisas NA PONTA DO LÁPIS, ficando com o esteriótipo do dólar de R$ 2,00, esquecendo-se que ele dobrou no último ano e que hoje está numa média de R$ 3,30 (casas de câmbio). 

Como você mesmo falou, depende de vários fatores para que a pessoa que queira SOMENTE COMPRAR UM MacBook no exterior, consiga comprar gastando o mínimo possível em despesas e seja completamente honesta ao fala com um amigo que pagou XIS no MacBook comprando lá fora, sem omitir as despesas de passagem aérea, taxa de embarque, seguro saúde, taxi da residência até o aeroporto lanchinho no aeroporto, taxi ou aluguel de carro, dependendo da cidade dos EUA, pelo menos 1 (uma) hospedagem, almoço, janta, almoço e janta, taxi do aeroporto até a residência.

Você conhece algum amigo seu ou parente que já tenha feito somente um compra de 1 (um) MacBook no exterior e tenha feito uma planilha total de custos da viagem ?

A questão é, se ninguém que conhecemos já fez uma compra desse tipo, dessa forma que comentei, ou seja, planilhando tudo NA PONTA DO LÁPIS, não dá para dizer com exatidão que a diferença de R$ 3.095,92, que é a diferença do preço do novo MacBook Pro 13", por exemplo, comprado no Brasil e no EUA é absorvível ou pelo menos EMPATA no preço, não é ?

Concorda ?

Editado por Marcelo Pitz Espindola

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, Marcelo Pitz Espindola disse:

1Como você mesmo falou, depende de vários fatores para que a pessoa que queira SOMENTE COMPRAR UM MacBook no exterior, consiga comprar gastando o mínimo possível em despesas e seja completamente honesta ao fala com um amigo que pagou XIS no MacBook comprando lá fora, sem omitir as despesas de passagem aérea, taxa de embarque, seguro saúde, taxi da residência até o aeroporto lanchinho no aeroporto, taxi ou aluguel de carro, dependendo da cidade dos EUA, pelo menos 1 (uma) hospedagem, almoço, janta, almoço e janta, taxi do aeroporto até a residência.

2 - Você conhece algum amigo seu ou parente que já tenha feito somente um compra de 1 (um) MacBook no exterior e tenha feito uma planilha total de custos da viagem ?

3 - A questão é, se ninguém que conhecemos já fez uma compra desse tipo, dessa forma que comentei, ou seja, planilhando tudo NA PONTA DO LÁPIS, não dá para dizer com exatidão que a diferença de R$ 3.095,92, que é a diferença do preço do novo MacBook Pro 13", por exemplo, comprado no Brasil e no EUA é absorvível ou pelo menos EMPATA no preço, não é ?

Concorda ?

  1. Vou comentar alguns itens desse primeiro ponto em termos de redução de custos ao extremo No caso de passagens eu já peguei duas ofertas fantástica na internet e viagem pagando pouco menos de R$ 700 (ida e volta com taxas - isso mesmo, você não leu errado). Sobre hospedagem, li um relato no fórum HardMob de uma pessoa que alugou o carro e o usou para dormir, então economizou na estadia. Esse usuário disse que usava banheiro de loja para tomar banho e alugou um carro maior para conseguiu obter um pouco mais de conforto ao dormir. No caso de alimentação já comentei sobre a oferta de cachorro quente de $1 do Burger King, sendo que usufruí disso em São Francisco. Sobre o seguro viagem/saúde, na verdade não é obrigatório. Se alugar o carro a pessoa não gastaria com transporte do aeroporto até a hospedagem, então é preciso pensar aí se inclui ou não. O viajante pode comprar bolachas em supermercados e carregar consigo para não gastar em lanchinhos de aerporto, bem como comprar para fazer no quarto do hotel americano, que geralmente conta com cafeteira e microondas, e assim economizar com alimentação.
  2. Nesse condição super específica de viajar para comprar um MacBook e nada mais eu não conheço ninguém, muito menos com a planilha. Se fosse para comprar outros itens eu conheço a mim mesmo, mas eu acho que muitos viajantes fazem sim planilha de gasto, mas na hora de contar o que aconteceu veja que o brasileiro tende a exagerar mesmo e também gosta de omitir informações, não somente sobre viagens, mas sobre vários assuntos do dia-a-dia.
  3. Veja bem, na verdade dá para dizer sim e você neste tópico está justamente mostrando isso e considerando que o viajante não faz cálculo algum. Essa frase tem uma contradição. Eu posso não conhecer ninguém que tenha viajado aos EUA e posso, mediante alguns pressupostos, calcular se vale a pena ou não uma determinada situação de compra, como a que você descreve. Não sei se consegui me fazer entender ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu, que nunca saí do Brasil, estou curtindo demais os comentários sobre compras de Macbooks no exterior. Parabéns aos envolvidos! Só uma coisa não entra na minha cabeça: o que leva um cidadão disposto a investir mais de R$7 mil reais na compra de um Macbook, economizar num hot dog simples de $1? Hehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, sigma7 disse:
  1. Vou comentar alguns itens desse primeiro ponto em termos de redução de custos ao extremo No caso de passagens eu já peguei duas ofertas fantástica na internet e viagem pagando pouco menos de R$ 700 (ida e volta com taxas - isso mesmo, você não leu errado). Sobre hospedagem, li um relato no fórum HardMob de uma pessoa que alugou o carro e o usou para dormir, então economizou na estadia. Esse usuário disse que usava banheiro de loja para tomar banho e alugou um carro maior para conseguiu obter um pouco mais de conforto ao dormir. No caso de alimentação já comentei sobre a oferta de cachorro quente de $1 do Burger King, sendo que usufruí disso em São Francisco. Sobre o seguro viagem/saúde, na verdade não é obrigatório. Se alugar o carro a pessoa não gastaria com transporte do aeroporto até a hospedagem, então é preciso pensar aí se inclui ou não. O viajante pode comprar bolachas em supermercados e carregar consigo para não gastar em lanchinhos de aerporto, bem como comprar para fazer no quarto do hotel americano, que geralmente conta com cafeteira e microondas, e assim economizar com alimentação.
  2. Nesse condição super específica de viajar para comprar um MacBook e nada mais eu não conheço ninguém, muito menos com a planilha. Se fosse para comprar outros itens eu conheço a mim mesmo, mas eu acho que muitos viajantes fazem sim planilha de gasto, mas na hora de contar o que aconteceu veja que o brasileiro tende a exagerar mesmo e também gosta de omitir informações, não somente sobre viagens, mas sobre vários assuntos do dia-a-dia.
  3. Veja bem, na verdade dá para dizer sim e você neste tópico está justamente mostrando isso e considerando que o viajante não faz cálculo algum. Essa frase tem uma contradição. Eu posso não conhecer ninguém que tenha viajado aos EUA e posso, mediante alguns pressupostos, calcular se vale a pena ou não uma determinada situação de compra, como a que você descreve. Não sei se consegui me fazer entender ?

sigma7,

Entendi sim sua resposta, eu concordo e acredito nos gastos que você deu como exemplo do que aconteceu contigo, mas também é algo muito pontual e de sorte, pois não é todo mundo que consegue uma passagem de R$ 700,00 Ida e volta (SP - Miami ou Rio - Miami). E esse valor da passagem é o que mais pesa naquela diferença de R$ 3.095,52 paga a mais, ao comprar esse MacBook Pro no Brasil.

Está valendo ficar procurando dias e dias, madrugada a dentro passagens nesse valor, mas é aí que entra também uma outra questão que até você mencionou, que são as 16 horas de viagem (Ida e Volta), problemas ou não de imigração e dúvidas sobre garantias desse MacBook importado estar valendo INTEGRALMENTE aqui no Brasil.

É aquela história, cada um sabe da sua condição e está livre para fazer o que desejar, mas o que insisto em criticar são as pessoas que não contam toda a verdade e se fazem de super espertas por terem feito isso ou aquilo, usando aquelas frases tipo jargão "Você é otário de comprar no Brasil, eu nunca compraria aqui !".

Entendeu onde quero chegar ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

" É aquela história, cada um sabe da sua condição e está livre para fazer o que desejar, mas o que insisto em criticar são as pessoas que não contam toda a verdade e se fazem de super espertas por terem feito isso ou aquilo, usando aquelas frases tipo jargão "Você é otário de comprar no Brasil, eu nunca compraria aqui !"

Matou, Marcelo Spitz. Perfeita colocação.  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      47.649
    • Total de Posts
      408.997
×
×
  • Criar Novo...