Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Posts Recomendados

Ola! estou com uma dúvida que ainda não concegui que fosse esclarecida (procurei no forum mas fiquei na mesma)

Quero comprar um eyetv hybrid da elgato http://www.elgato.com/elgato/na/mainmen ... t1.en.html

para poder assistir a tv digital brasileira (de preferencia em hdtv).

so que eu fiquei numa duvida. a tv digital tem padroes iguais aos da tv convencional? digo, por exemplo, a tv digital brasileira é pal-m? Eu ainda n entendi muito bem sobre esses detalhes XD

sei que o tv digital brasileira é baseada no padrao japones não eh? então será que esse conversor da elgato funcionaria?

outra coisa. ele pode se conectar diretamente com um cabo uhf ne? ou preciso conectar primeiro o cabo uhf num conversor para dpois conectar ao eyetv?

resumindo! será que posso usar o eyetv hybrid para assistir a tv digital brasileira em alta definição sem problemas?

para os mac users brasileiros o eye tv hybrid é a melhor solução por enquanto (pra nos e para o resto do mundo tb XD)

infelizmente esses conversores digitais usb que estão vendendo por ai ainda não tem suporte para mac =/ (e ainda não são hdtv!!!)

obrigado!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 11
  • Criado
  • Última resposta

Top Postadores Neste Tópico

Dias Populares

Top Postadores Neste Tópico

Existem três padrões principais de TV digital no mundo. O ATSC, conhecido como o padrão estadunidense (americano) o DVB (europeu) e o ISDB (japonês). O Brasil optou pelo padrão japonês, por ser ao final o mais desenvolvido, e com maiores recursos e capacidades que os outros padrões, sendo o principal a capacidade de tranmissão à aparelhos móveis. Porém, o Brasil se empenhou em pesquisas para melhorar o ISDB-T (o "T" especifica transmissão terrestre), dando melhorias possíveis e acrescentando tecnologias desenvolvidas nacionalmente, criando então o ISDB-TB ("B" despecifica a nacionalidade brasileira). A principal diferença é a codificação do vídeo em MPEG-4 parte 10 (H.264), diferente do original MPEG-2 e do áudio em HE-AAC v2 (AAC+), diferente do original MPEG-2 layer 3. Ou seja, podemos dizer que o nosso sistema de TV digital é melhor que o dos avançados nipônicos.

O Brasil propõe desde a elaboração do ISDB-TB a padronização desse sistema no Mercosul, facilitando a produção, desenvolvimento, distribuição e o mercado destes produtos específicos. O grande fail desse esquema é que muitos estão se voltando mais ao padrão europeu e ao japonês original, por já terem produtos e suportes desenvolvidos pelo mundo afora. O único país que mais parece se interessar no modelo brasileiro é a Argentina.

Pois então, nenhum produto que você achar afora no globo terrestre será compativel com o Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD); somente produtos, provavelmente nacionais, conseguirão suportar o sinal brasileiro de TV digital. Então esqueça, e aguarde o desenvolvimento do sistema no Brasil. Eu tenho até medo que tudo empaque e não ande, nos obrigando a regredir para o sistema original japonês. Se não houver muito apoio, ficará só o Brasil na jogada, tendo de suportar a si mesmo para a expansão desta transmissão de nova geração, sem incentivo de ninguem, nem no Mercosul. E se neste exílio tudo se agravar, a TV digital irá atrasar no país, até que todos regridam para o japonês original.

De um lado, devemos ter orgulho de ter uma tecnologia mais avançada que a dos países tecnologicamente superdesenvolvidos já em ação. Mas de outro, os responsáveis por esta implementação e nós consumidores teremos uma grande dor de cabeça nos próximos anos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
Existem três padrões principais de TV digital no mundo. O ATSC, conhecido como o padrão estadunidense (americano) o DVB (europeu) e o ISDB (japonês). O Brasil optou pelo padrão japonês, por ser ao final o mais desenvolvido, e com maiores recursos e capacidades que os outros padrões, sendo o principal a capacidade de tranmissão à aparelhos móveis. Porém, o Brasil se empenhou em pesquisas para melhorar o ISDB-T (o "T" especifica transmissão terrestre), dando melhorias possíveis e acrescentando tecnologias desenvolvidas nacionalmente, criando então o ISDB-TB ("B" despecifica a nacionalidade brasileira). A principal diferença é a codificação do vídeo em MPEG-4 parte 10 (H.264), diferente do original MPEG-2 e do áudio em HE-AAC v2 (AAC+), diferente do original MPEG-2 layer 3. Ou seja, podemos dizer que o nosso sistema de TV digital é melhor que o dos avançados nipônicos.

O Brasil propõe desde a elaboração do ISDB-TB a padronização desse sistema no Mercosul, facilitando a produção, desenvolvimento, distribuição e o mercado destes produtos específicos. O grande fail desse esquema é que muitos estão se voltando mais ao padrão europeu e ao japonês original, por já terem produtos e suportes desenvolvidos pelo mundo afora. O único país que mais parece se interessar no modelo brasileiro é a Argentina.

Pois então, nenhum produto que você achar afora no globo terrestre será compativel com o Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD); somente produtos, provavelmente nacionais, conseguirão suportar o sinal brasileiro de TV digital. Então esqueça, e aguarde o desenvolvimento do sistema no Brasil. Eu tenho até medo que tudo empaque e não ande, nos obrigando a regredir para o sistema original japonês. Se não houver muito apoio, ficará só o Brasil na jogada, tendo de suportar a si mesmo para a expansão desta transmissão de nova geração, sem incentivo de ninguem, nem no Mercosul. E se neste exílio tudo se agravar, a TV digital irá atrasar no país, até que todos regridam para o japonês original.

De um lado, devemos ter orgulho de ter uma tecnologia mais avançada que a dos países tecnologicamente superdesenvolvidos já em ação. Mas de outro, os responsáveis por esta implementação e nós consumidores teremos uma grande dor de cabeça nos próximos anos.

Muito obrigado pela explicação, fico feliz de termos um TV Digital avançada, agora só precisamos ver se cola aqui no Brasil...

Link para o post
Compartilhar em outros sites

nossa! muito obrigado por essa explicação!!!! entendi direito essa parada sim! vlw!

entaum quer dizer que se eu tentar usar o eyetv aki so daria para pegar o sistema normal da tv ne? nada d tv digital e muito menos hdtv ne? =/

q pena... entaum vou ter q esperar esses usbs positivo da vida darem suporte a alta definição e tambem ao mac os x =/

eu vi um desses receptores numa loja e axei horrivel!!! a resolução é super baixa =/ pelo menos ja vem com antena uahuahhauhau

vlw!!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas se verem, meus trutas, de certa maneira o governo está pensando muito no brasileiro com esse sistema nacional. Com o ISDB-TB, haverá muito mais incentivo para a produção de produtos nacionais para o funcionamento da TV digital, tais como decodificadores, sintonizadores para computador, celulares, reprodutores móveis, DVRs, etc. O benefício disso cai no nosso bolso, com produtos mais baratos, já que não haverá impostos relacionados à importação, e teriamos mais garantia da disponibilidade de tais mercadorias para suprir todos os brasileiros, de todas as classes; nem sempre os produtos externos são produzidos para suprir um país de 2º mundo como o nosso. Acreditem, isso tudo é pensado para o bem do brasileiro. O único imprevisto que pode acontecer é não haver incentivo da expansão do ISDB-TB, e para isso, devemos torcer para que este formato cresça, seja só no Brasil, no Mercosul, ou em outros países.

Só por curiosidade, posto aqui o significado de cada sufixo colocado nos padrões de TV digital, como o "T" e o "B" no nosso sistema:

-T: Transmissões Terrestres (TV aberta em VHF ou UHF convencional);

-S: Transmissões por Satélite (TV por assinatura e TV FTA); a Sky e a antiga DirecTV usam esse sistema em sua TV digital, ativos desde 98

-C: Serviço de TV por Cabo;

-H: Transmissão para dispositivos móveis, tais como celulares e PDAs; este pode ser descartado para o padrão japonês, já que o mesmo já está embutido em todas as transmissões. Nos outros padrões, é preciso que a emissora crie um segundo canal só para funcionar em dispositivos móveis, criando despesas em dobro para a transmissão.

Segue aqui um mapa com a distribuição de TV digital no mundo:

800px-Digital_broadcast_standards.svg.png

O padrão europeu é o mais escolhido, por ter melhor relação entre custo e benefício. O japonês é o padrão europeu evoluído, mais caro para sua instalação mas com melhor qualidade, e não necessita de um segundo canal para transmição em aparelhos móveis. Já o estadunidense é o mais barato de todos, mas também pior que o europeu em certos aspectos.

Espero ter esclarecido o sistema, já somos novos nessa tecnologia, que só chega agora em nossa nação. Abraços!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara! Do que adianta ter um sistema melhor se não temos tecnologia nem ao menos pra manter 1 merda de fábrica própria de condutores e afins? De qualquer forma dependeremos de ferramentas alheias. Aqui no Brasil só fornecem mão de obra pra montar o que vem de fora.

Que a área de desenvolvimento e pesquisa em tecnologia do Brasil é boa... não tenho duvida, mas daí a ter que montar um mercado para suprir a demanda tecnologica que esta TV Digital trará... são outros 500.

Inclusive o próprio JP fdp disse que ia instalar uma fábrica aqui e depois cagou para trás.

Não quero ser pessimista, mas do jeito que as coisas andam aqui... sei nao... preferiria o padrão Europeu mesmo.... ta de bom tamanho.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

O atual mercado tecnológico brasileiro está aí para comprovar a utopia do desenvolvimento de um padrão brasileiro de TV digital!

Telefones, computadores de mesa, celulares e pricipalmente computadores portáteis mostram como os equipamentos fabricados em solo nacional são de qualidade duvidosa e possuem pouquíssima diferença de preço ao serem comparados aos similares produzidos no exterior.

Mais uma vez, estaremos pagando o preço de escolhas equivocadas dos nossos despreparados líderes(?) governamentais! Assim, jamais sairemos do 3º Mundo!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
[...]

Não quero ser pessimista, mas do jeito que as coisas andam aqui... sei nao... preferiria o padrão Europeu mesmo.... ta de bom tamanho.

Não sei não. Estou feliz com o padrão japonês. Só acho que o Brasil está contando demais com o Mercosul. Seria um desastre após bilhões investidos para chegarmos onde estamos agora serem jogados fora. Nesse jogo, nem pensem em ser early-adopters, pois muito pode acontecer. Só espero que nem tudo aconteça.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe do debate

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, entre agora para postar com ela.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.




  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      50.742
    • Total de Posts
      428.476
×
×
  • Criar Novo...