Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
YanMetal

Apple Brasil: Nova vergonha MacBook Retina

Posts Recomendados

Acho que tá valendo comprar um Mac Pro ao invéz do novo MacBook Pro, levando em consideração desempenho/custo. Se você comprar um Monitor Thunderbolt, a resolução é quase a do macbook pro de retina, e são 27", fora que vem com 3 USB, thunderbolt, ethernet, etc..

O que lascou os Mac Pros novamente foi a não inclusão do Thunderbolt e do Usb 3.0. Se não, eu teria adquirido um.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se a recepção do "tudo grudado" for muito negativa, talvez a mudança não vá para os outros modelos de MBP. Já tem gringo falando que é o novo parâmetro de portáteis, as outras empresas vão copiar e etc, mas não aposto nisso, esse golpe na expansibilidade está dando o que falar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Longe de mim querer defender a Apple. Mas, recentemente devido a um fato inusitado, um cara da apple me ligou por causa de um problema em meu iPhone.. Aí não perdi tempo e perguntei o porque daqui ser tão mais caro do que nos EUA.

ELE disse, que aqui, a Apple paga 200% de imposto em pcs, no total. Tal motivo também é uma das "desculpas" pra não termos uma loja oficial da Apple tb.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Longe de mim querer defender a Apple. Mas, recentemente devido a um fato inusitado, um cara da apple me ligou por causa de um problema em meu iPhone.. Aí não perdi tempo e perguntei o porque daqui ser tão mais caro do que nos EUA.

ELE disse, que aqui, a Apple paga 200% de imposto em pcs, no total. Tal motivo também é uma das "desculpas" pra não termos uma loja oficial da Apple tb.

Se a Apple.br realmente pagasse 200% de imposto sairia mais barato se ela comprasse pela internet e importasse como PF como nós, pobres mortais, fazemos...

E isso ainda não explica a diferença de preços daqui de produtos com o mesmo preço lá.

Editado por Fabio Seiji

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso é mentira, não paga 200% de imposto, não existe isso, o cara da Apple mentiu descaradamente para ele. De fato eles devem usar isso como desculpa para justificar para a Apple dos EUA os preços daqui.

Uma auditoriazinha nas contas seria legal heim!!!

Além de não pagar isso, no brasil as pessoas usam muito o fato das leis trabalhistas encarecerem o empregado, sem atentar para o fato que o empregado aqui ganha muito menos que lá, o que acaba por empatar as coisas. Tipo, o empresário paga 100% de encargos, mas paga metade de salário, o que equipara tudo.

Só perde para chinês porque na china é escravo.

Na verdade o imposto de empresa é menor que o que a gente paga de importação, e mesmo assim se a gente comprar e pagar tudo sai mais barato que na loja da apple daqui.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acho que a quantidade de produtos que a Apple vende no Brasil,pelo menos oficialmente,é praticamente DESPREZÍVEL perto do que ela vende nos EUA,Japão,China e etc.

Por isso é ridículo pensar que os produtos dela aqui custam esse preço absurdo simplesmente por que A APPLE quer "explorar"os brasileiros.

A culpa é única e exclusivamente do sistema tributário criminoso do Brasil,afinal TUDO aqui custa absurdamente mais do que no resto do planeta.

Já viram quanto custa uma câmera DSLR aqui?Uma lente da Canon?Um tênis da Nike?Ou mesmo os HIUNDAI´S e KIA´S da vida?

Pois então.Simples assim.

Editado por PedroNovak

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaz, eu tava até meio desanimado, pois comprei um top config. 15" no final do ano passado, mas depois que vi o pequeno upgrade e o grande upgrade nos preços, fiquei até tranquilo em ficar com o meu um bom tempo, sem falar que os novos tem peças soldadas o que impossibilita de fazer upgrades fácil, acho que no futuro se a apple não mudar essas peças soldadas os macbooks pro final 2011 serão os mais procurados por profissionais que gostam de dar upgrades em seus macs. A apple cada vez mais está tirando a pequena flexibilidade que já tinha pra nenhuma.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O grande problema é que somos so reduto de lixo tecnologico, o Brasil nunca teve tanta importância assim para a Apple como queremos pensar, duvido muito que iPhones, iPad e macs vendam tanto assim por aqui para a Apple olhar com bons olhos mesmo. Pena os macs não serem fabricados aqui, mas mesmo assim duvido muito que teriamos uma grande queda de preço, seria sempre no minimo o triplo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu ja fiz um calculo que indo para a linda Nova Iorque, ficando la 1 semana, fazendo uma tour pelos bares de jazz, comendo aquele hamburguer de U$ 50.00, indo na Apple Store, e comprando o Macbook Pro Retina, ainda volto pro Brasil com quase U$ 1000 no bolso....e mole ???????????? Cambada de ladrões....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É aquela velha história: Os caras colocam esse preço e o pessoal compra...

O certo seria NINGUÉM comprar aqui. A Apple ficar com o estoque todo parado e não vender nenhum. Nem que eu fosse podre de rico eu pagaria um preço desses num computador. Nem todas as melhorias feitas no computador valem o preço que ele está.

Eu acho que, se continuar essa tendência de preços astronômicos da Apple aqui no Brasil, o Mac da minha assinatura será o último e então serei obrigado a voltar a usar o Windows mesmo, afinal de contas, ele já não é ruim como outrora e fora que posso montar e customizar uma máquina superior em termos de hardware por um preço acessível.

Editado por Darkseid

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu pensei seriamente em mandar um e-mail para o Tim Cook falando sobre esses altos preços praticados pela Apple Brasil e para ganhar mais destaque, botava o nome de várias pessoas, tipo um abaixo assinado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiz uma conta rápida que mostra a política de preços aplicadas pela Apple no Brasil e provar, definitivamente, que a carga tributaria brasileira não é o único fator de diferença nos preços dos produtos. Considerei para essa conta 1US$=2R$ e o total de impostos em 78%.

Se dois cidadãos, um americano e um brasileiro, resolvem comprar 4 itens top de linha da Apple (MBP-Retina/500gb, iPhone 4S/64gb, iPod Nano/16gb e iPad 3G/64gb) quanto cada um vai pagar?

Apple US:

MBP-Retina- 500gb: 2799

iPhone 4S-64gb: 399

iPod nano-16gb: 149

iPad 3G-64gb: 829

Total US$: 4176

Total R$ sem impostos: 8352

Total R$ com impostos:14866

Apple BR:

MBP-Retina-500gb: 12599

iPhone 4S-64gb: 2599

iPod nano-16gb: 679

iPad 3G-64gb: 2299

Total: 18176

Essa diferença de 3310 Reais no valor com imposto, para onde vai?

Sem o imposto a diferença é maior ainda (R$ 9824). É o valor de um carro usado ou uma boa entrada em um carro popular 0km! Isso para a compra de 4 produtos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom...eu estava pra comprar um macbook pro lá...desisti...comprei um probook HP por 1400,00 reais que é suficiente para minhas necessidades já que pra trabalho tenho um macpro. Probook rodando liso Lion 10.7.3.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é!! Nosso mercado pode ser pequeno em relação ao Americano e Chines, só que estamos crescendo e praticamente sustentando o turismo nos USA.

Apple vai ter que voltar os olhos para nós de uma maneira ou outra :P

No Brasil o Retina vai virar um "elefante branco", kkkkkk

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acho que a quantidade de produtos que a Apple vende no Brasil,pelo menos oficialmente,é praticamente DESPREZÍVEL perto do que ela vende nos EUA,Japão,China e etc.

Por isso é ridículo pensar que os produtos dela aqui custam esse preço absurdo simplesmente por que A APPLE quer "explorar"os brasileiros.

A culpa é única e exclusivamente do sistema tributário criminoso do Brasil,afinal TUDO aqui custa absurdamente mais do que no resto do planeta.

Já viram quanto custa uma câmera DSLR aqui?Uma lente da Canon?Um tênis da Nike?Ou mesmo os HIUNDAI´S e KIA´S da vida?

Pois então.Simples assim.

Concordo que a carga tributária daqui é imoral, mas não concordo que a culpa seja única e exclusivamente do sistema tributário criminoso do Brasil.

Para mim está mais do que na cara que os representantes de Apple aqui no Brasil estão superfaturando os produtos.

Editado por Fabio Seiji

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acho que a quantidade de produtos que a Apple vende no Brasil,pelo menos oficialmente,é praticamente DESPREZÍVEL perto do que ela vende nos EUA,Japão,China e etc.

Por isso é ridículo pensar que os produtos dela aqui custam esse preço absurdo simplesmente por que A APPLE quer "explorar"os brasileiros.

A culpa é única e exclusivamente do sistema tributário criminoso do Brasil,afinal TUDO aqui custa absurdamente mais do que no resto do planeta.

Já viram quanto custa uma câmera DSLR aqui?Uma lente da Canon?Um tênis da Nike?Ou mesmo os HIUNDAI´S e KIA´S da vida?

Pois então.Simples assim.

Não, não é culpa do sistema tributário somente. É culpa da velha questão de marketing: "quanto posso cobrar pelo meu produto?", e a resposta é "o valor mais alto possível que seus clientes estão dispostos a pagar".

Nós aqui no Brasil nos acostumamos a pagar caro por qualquer coisa, é por isso que continua-se essa prática. Enquanto pagarmos o preço que dão, pra que vão diminuir? Não tem pressão alguma por isso e continuamos comprando.

Faça qualquer cálculo de tributação e verá que mesmo assim a margem de lucro tende a ser muito maior do que num mercado mais "maduro" ou "desenvolvido". E falo isso conhecendo gente que são donos de tradings grandes aqui em SP.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vocês não estão levando em conta _todos_ os impostos.

Primeiro: ao estabelecer uma pessoa jurídica aqui, a Apple Brasil passa a pagar Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (15%) sobre o lucro dela no Brasil (além do IR que ela paga para os EUA), e o ICMS, além do Imposto de Importação. Fora isso, ela tem as suas despesas EXTRAS próprias de existência no Brasil (funcionários, escritórios, assistência técnica) que é o lucro/vendas da Apple Brasil que tem que cobrir, e não a matriz.

Segundo: para conseguir ter revendas (e ela precisa porque não tem presença maciça no país) ela não pode vender diretamente mais barato que a revenda (Fast, FNAC, etc). Para isso, ao vender diretamente para o consumidor final na Apple Store, ela tem que embutir em seus preços praticados diretamente os impostos que acontecem quando a distribuidora Apple vende para as revendas revenderem, ou seja, novamente o ICMS e IPI (não esqueça que nesta m* de país os impostos são cascateados e aplicados múltiplas vezes, e não apenas cobrados ao consumidor final, como é nos EUA). Ela poderia muito bem remover estes impostos e vender mais barato que os distribuidores, mas aí estes desistiriam de ter a Apple em sua carteira de produtos (porque comprar de um distribuidor se vc pode comprar diretamente do fabricante a um preço menor?).

Terceiro: Nos EUA, os preços para distribuidores são em geral 20% a menos que o preço de tabela (segundo um amigo meu que foi revendedor ou trabalhou para uma revenda lá). Logo, a Apple US vende para a Apple Brasil com 20% de desconto, se considerarem que a Apple BR é um distribuidor como qualquer outro ao invés de filial. Tem-se de entender que a separação das pessoas jurídicas Apple BR e Apple US é uma realidade e às vezes é essencial (apesar de atrapalhar). Tem suas vantagens e desvantagens.

Quarto: mesmo se a Apple mandasse as peças direto da China pra fabricar aqui e assim se isentasse de boa parte dos impostos cascateados (caso dos iPhones nacionais), os custos de mão-de-obra no Brasil são infinitamente superiores aos custos de montar na China mesmo.

Isso é o que consegui lembrar, pode ter mais coisa envolvida...

Vocês não estão levando em conta _todos_ os impostos.

Primeiro: ao estabelecer uma pessoa jurídica aqui, a Apple Brasil passa a pagar Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (15%) sobre o lucro dela no Brasil (além do IR que ela paga para os EUA), e o ICMS, além do Imposto de Importação. Fora isso, ela tem as suas despesas EXTRAS próprias de existência no Brasil (funcionários, escritórios, assistência técnica) que é o lucro/vendas da Apple Brasil que tem que cobrir, e não a matriz.

Segundo: para conseguir ter revendas (e ela precisa porque não tem presença maciça no país) ela não pode vender diretamente mais barato que a revenda (Fast, FNAC, etc). Para isso, ao vender diretamente para o consumidor final na Apple Store, ela tem que embutir em seus preços praticados diretamente os impostos que acontecem quando a distribuidora Apple vende para as revendas revenderem, ou seja, novamente o ICMS e IPI (não esqueça que nesta m* de país os impostos são cascateados e aplicados múltiplas vezes, e não apenas cobrados ao consumidor final, como é nos EUA). Ela poderia muito bem remover estes impostos e vender mais barato que os distribuidores, mas aí estes desistiriam de ter a Apple em sua carteira de produtos (porque comprar de um distribuidor se vc pode comprar diretamente do fabricante a um preço menor?).

Terceiro: Nos EUA, os preços para distribuidores são em geral 20% a menos que o preço de tabela (segundo um amigo meu que foi revendedor ou trabalhou para uma revenda lá). Logo, a Apple US vende para a Apple Brasil com 20% de desconto, se considerarem que a Apple BR é um distribuidor como qualquer outro ao invés de filial. Tem-se de entender que a separação das pessoas jurídicas Apple BR e Apple US é uma realidade e às vezes é essencial (apesar de atrapalhar). Tem suas vantagens e desvantagens.

Quarto: mesmo se a Apple mandasse as peças direto da China pra fabricar aqui e assim se isentasse de boa parte dos impostos cascateados (caso dos iPhones nacionais), os custos de mão-de-obra no Brasil são infinitamente superiores aos custos de montar na China mesmo.

Isso é o que consegui lembrar, pode ter mais coisa envolvida...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Infelizmente, TUDO aqui no BRZ é imoral, indecente, abusivo ... etc...

Como amante de Apple e carros tenho visto que está cada dia mais difícil morar aqui....

Hoje, pago cerca de 50%-60% do meu patrimônio para o governo em impostos (somando Imposto de Renda, mais todas as outras cargas tributárias)..Um verdadeiro assalto!!!

Junte aos impostos, o dolar nas alturas e os costumes das empresas em sobretaxar nossos produtos.

Como disse, gosto muito de carro, e fico abismado ao ver carros populares custando 40 - 50k... se vc for comprar um melhorzinho, tem q pagar 70 - 80k.. E o preço só aumenta.. há poucos meses, fui ver uma BMW 320i; o preço estava por 115.000,00 (sim é MUITO CARO comparado aos outros mercados...) Mas depois das barbeiradas de IPI e Dollar, esses carros foram para incríveis 135.000,00. Sem alterar nada...

Mesma coisa acontece com a Apple.. como ela é a Mercedes, a BMW da informática, a coisa torna-se abusiva. Meu Magsafe do MBP (2007) quebrou e decidi que estava na hora de trocar por um MB Air de 11 - pagaria 2.600 a vista... OK, mais barato que muito HP, Vaio...

Pra minha surpresa, hj teria que pagar 3.500 pelo mesmo note (praticamente, só com 2 GB a mais...).

Meu Deus... MEU SALÁRIO NÃO AUMENTOU NEM 1 CENTAVO nesses últimos anos, mas o preço das coisas...

Antes 2.000 reais era 2.000; hj parece que não compro quase nada com isso....

To ficando mais pobre.. tenho q comprar coisas cada vez mais caras e meu salário não muda... meu poder de compra está só diminuindo...

Difícil... até quando isso??

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vocês não estão levando em conta _todos_ os impostos.

Primeiro: ao estabelecer uma pessoa jurídica aqui, a Apple Brasil passa a pagar Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (15%) sobre o lucro dela no Brasil (além do IR que ela paga para os EUA), e o ICMS, além do Imposto de Importação. Fora isso, ela tem as suas despesas EXTRAS próprias de existência no Brasil (funcionários, escritórios, assistência técnica) que é o lucro/vendas da Apple Brasil que tem que cobrir, e não a matriz.

Segundo: para conseguir ter revendas (e ela precisa porque não tem presença maciça no país) ela não pode vender diretamente mais barato que a revenda (Fast, FNAC, etc). Para isso, ao vender diretamente para o consumidor final na Apple Store, ela tem que embutir em seus preços praticados diretamente os impostos que acontecem quando a distribuidora Apple vende para as revendas revenderem, ou seja, novamente o ICMS e IPI (não esqueça que nesta m* de país os impostos são cascateados e aplicados múltiplas vezes, e não apenas cobrados ao consumidor final, como é nos EUA). Ela poderia muito bem remover estes impostos e vender mais barato que os distribuidores, mas aí estes desistiriam de ter a Apple em sua carteira de produtos (porque comprar de um distribuidor se vc pode comprar diretamente do fabricante a um preço menor?).

Terceiro: Nos EUA, os preços para distribuidores são em geral 20% a menos que o preço de tabela (segundo um amigo meu que foi revendedor ou trabalhou para uma revenda lá). Logo, a Apple US vende para a Apple Brasil com 20% de desconto, se considerarem que a Apple BR é um distribuidor como qualquer outro ao invés de filial. Tem-se de entender que a separação das pessoas jurídicas Apple BR e Apple US é uma realidade e às vezes é essencial (apesar de atrapalhar). Tem suas vantagens e desvantagens.

Quarto: mesmo se a Apple mandasse as peças direto da China pra fabricar aqui e assim se isentasse de boa parte dos impostos cascateados (caso dos iPhones nacionais), os custos de mão-de-obra no Brasil são infinitamente superiores aos custos de montar na China mesmo.

Isso é o que consegui lembrar, pode ter mais coisa envolvida...

Vocês não estão levando em conta _todos_ os impostos.

Primeiro: ao estabelecer uma pessoa jurídica aqui, a Apple Brasil passa a pagar Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (15%) sobre o lucro dela no Brasil (além do IR que ela paga para os EUA), e o ICMS, além do Imposto de Importação. Fora isso, ela tem as suas despesas EXTRAS próprias de existência no Brasil (funcionários, escritórios, assistência técnica) que é o lucro/vendas da Apple Brasil que tem que cobrir, e não a matriz.

Segundo: para conseguir ter revendas (e ela precisa porque não tem presença maciça no país) ela não pode vender diretamente mais barato que a revenda (Fast, FNAC, etc). Para isso, ao vender diretamente para o consumidor final na Apple Store, ela tem que embutir em seus preços praticados diretamente os impostos que acontecem quando a distribuidora Apple vende para as revendas revenderem, ou seja, novamente o ICMS e IPI (não esqueça que nesta m* de país os impostos são cascateados e aplicados múltiplas vezes, e não apenas cobrados ao consumidor final, como é nos EUA). Ela poderia muito bem remover estes impostos e vender mais barato que os distribuidores, mas aí estes desistiriam de ter a Apple em sua carteira de produtos (porque comprar de um distribuidor se vc pode comprar diretamente do fabricante a um preço menor?).

Terceiro: Nos EUA, os preços para distribuidores são em geral 20% a menos que o preço de tabela (segundo um amigo meu que foi revendedor ou trabalhou para uma revenda lá). Logo, a Apple US vende para a Apple Brasil com 20% de desconto, se considerarem que a Apple BR é um distribuidor como qualquer outro ao invés de filial. Tem-se de entender que a separação das pessoas jurídicas Apple BR e Apple US é uma realidade e às vezes é essencial (apesar de atrapalhar). Tem suas vantagens e desvantagens.

Quarto: mesmo se a Apple mandasse as peças direto da China pra fabricar aqui e assim se isentasse de boa parte dos impostos cascateados (caso dos iPhones nacionais), os custos de mão-de-obra no Brasil são infinitamente superiores aos custos de montar na China mesmo.

Isso é o que consegui lembrar, pode ter mais coisa envolvida...

O IRPJ não é imposto repassável ao consumidor que justifique aumento de preço, ao contrário do icms; como descrito em seu tópico ele é incidente sobre o lucro da empresa, seja este valor um real ou um bilhão.

Quanto aos custos de estabelecimento e manutenção da PJ é claro que existe e são perfeitamente mensuráveis: seja aqui ou em qualquer parte do mundo. O que faz uma empresa como a apple se estabelecer no brasil é justamente o saldo positivo do confronto das projeções despesas x receitas. A questão gira em torno de margens de lucro distintas para produtos idênticos (notebook) e a falsa informação de que é resultante APENAS da carga tributária.

A apple pode e deve colocar o preço que quiser em cima de seus produtos: é uma atividade comercial como qualquer outra. Compra quem pode, quer e acha que vale a pena. Só acho uma falta de respeito com o consumidor da marca, que passa longe do perfil comum de consumo da população, explicar uma majoração do preço de um produto específico com a culpa exclusiva da carga tributária; antes justificasse com a nova tecnologia embarcada, novas diretrizes da matriz, a especificidade do produto para um determinado nicho de mercado, etc.

Editado por tpbj

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      48.656
    • Total de Posts
      415.741
×
×
  • Criar Novo...