Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
CLAUDICTOREIS

A procedência, para comprar sem problemas!

Posts Recomendados

Bom dia,

Como vendedor só conheço uma procedência correta:

O vendedor ter a nota de entrada "Original" (com os imeis ou serial numbers dos produtos) e fornecer nota da sua empresa no nome do cliente, estou correto?

Editado por CLAUDICTOREIS

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acredito que sim Claudio, pois se der algum problema, e você que compro quiser entrar na justiça, a primeira coisa que vai precisar é da nota fiscal.

Desconfio desses que vendem aparelhos sem caixa e dizem que é anatel, se o negócio é anatel, foi comprado no Brasil, e qual o motivo de não ter caixa?

Tenho algumas dúvidas se esses aparelhos não podem ser conseguidos na PF, sendo que o comprador eventualmente, pode cair numa receptação.

Sendo que se fosse comprado nos EUA, por exemplo, é uma justificativa razoável para não ter caixa, pois fica mais fácil passar na alfandega.

Vale também lembrar que esses aparelhos sem procedência podem ser facilmente bloqueados. Dependendo da sua sorte, em até 4 dias.

Editado por Fabrício Galdino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acredito que sim Claudio, pois se der algum problema, e você que compro quiser entrar na justiça, a primeira coisa que vai precisar é da nota fiscal.

Desconfio desses que vendem aparelhos sem caixa e dizem que é anatel, se o negócio é anatel, foi comprado no Brasil, e qual o motivo de não ter caixa?

Tenho algumas dúvidas se esses aparelhos não podem ser conseguidos na PF, sendo que o comprador eventualmente, pode cair numa receptação.

Sendo que se fosse comprado nos EUA, por exemplo, é uma justificativa razoável para não ter caixa, pois fica mais fácil passar na alfandega.

Vale também lembrar que esses aparelhos sem procedência podem ser facilmente bloqueados. Dependendo da sua sorte, em até 4 dias.

Este é um detalhe, o maior problema é quando as notas são frias de um terceiro ou uma xerox, de um aparelho que não tem nada a ver. Qualquer técnico meia boca pode trocar uma carcaça de um iphone e dizer que é novo...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Este é um detalhe, o maior problema é quando as notas são frias de um terceiro ou uma xerox, de um aparelho que não tem nada a ver. Qualquer técnico meia boca pode trocar uma carcaça de um iphone e dizer que é novo...

Essa questão da nota da pra verificar no site da receita federal, se o vendedor é ou não real. A questão de trocar a carcaça do aparelho, isso pode ser, pois encontra facilmente uma traseira nova com símbolo da anatel.

Quanto as notas serem frias, o comprador ainda tem uma defesa, pois o cara que vendeu ainda vai responder por mais um crime.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa questão da nota da pra verificar no site da receita federal, se o vendedor é ou não real. A questão de trocar a carcaça do aparelho, isso pode ser, pois encontra facilmente uma traseira nova com símbolo da anatel.

Quanto as notas serem frias, o comprador ainda tem uma defesa, pois o cara que vendeu ainda vai responder por mais um crime.

Mas se pegar uma nota de terceiro, pode acarretar certas conseqüências desastrosas, pode ser uma empresa que está dando um golpe, pode ser fruto de estelionato, pode ser até um crime pior, no qual o comprador poderá responder por interceptação ou algo muito mais grave. O caso da nota aparecer não prova a procedência real, pois a maioria das notas leva o imei no romaneio e não na nota, pois são vários aparelhos.

Um 4s de 16GB no Paraguai esta por volta de 700~740 dólares, e tem gente que vende no Brasil por 1.250,00. No mínimo estranho isso.

Eu sou um vendedor que tem preço bom, mas consigo um valor legal de produtos anatel, por causa da compra, compro junto de grandes compradores e revendo como se vendesse em quantidade oferecendo a opção do cliente final adquirir um produto ao valor do custo da revenda, como se estivesse comprando para revenda.

Editado por CLAUDICTOREIS

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas se pegar uma nota de terceiro, pode acarretar certas conseqüências desastrosas, pode ser uma empresa que está dando um golpe, pode ser fruto de estelionato, pode ser até um crime pior, no qual o comprador poderá responder por interceptação ou algo muito mais grave. O caso da nota aparecer não prova a procedência real, pois a maioria das notas leva o imei no romaneio e não na nota, pois são vários aparelhos.

SMJ, é bastante defensável o comprador que de boa-fé, compra um aparelho por um preço razoável. Mesmo que o vendedor tenha pego nota de terceiro, falsificado.. pois não seria justo punir um comprador de boa-fé. A não ser que o "homem médio" poderia desconfiar da nota, do valor do produto, ou seja, o cara vai naquela, "sei que é B.O. mas tomara que não de nada"

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

SMJ, é bastante defensável o comprador que de boa-fé, compra um aparelho por um preço razoável. Mesmo que o vendedor tenha pego nota de terceiro, falsificado.. pois não seria justo punir um comprador de boa-fé. A não ser que o "homem médio" poderia desconfiar da nota, do valor do produto, ou seja, o cara vai naquela, "sei que é B.O. mas tomara que não de nada"

É verdade, mas a coisa é um pouco mais complicada em uma investigação real, a principio todos são suspeitos, o que rola é realmente essa idéia exposta acima, o famoso "não dá nada" e o "ta comigo ta com deus", na hora que der problema o cliente se vê sozinho sem provas para se defender!

Editado por CLAUDICTOREIS

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É verdade, mas a coisa é um pouco mais complicada em uma investigação real, a principio todos são suspeitos, o que rola é realmente essa idéia exposta acima, o famoso "não dá nada" e o "ta comigo ta com deus", na hora que der problema o cliente se vê sozinho sem provas para se defender!

É o famoso "barato sai caro".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Varios golpistas rodeiam os fóruns e sites de vendas todos os dias, não adianta reclamar depois que descobrir que o famoso milagre não existe, tudo tem um valor comercial se é menor que este valor mínimo alguém está sendo prejudicado, mas o que é aconselhado é ver a procedência do produto como um recibo para trocas e transações de pessoas físicas (com os dados etc...), ou uma nota de entrada ou de saída da empresa da pessoa jurídica. Procure sempre verificar a autenticidade e veracidade do vendedor, lembre-se que o golpista sempre será ardiloso e terá uma desculpe para tudo, quem anda certo não precisa de desculpas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Varios golpistas rodeiam os fóruns e sites de vendas todos os dias, não adianta reclamar depois que descobrir que o famoso milagre não existe, tudo tem um valor comercial se é menor que este valor mínimo alguém está sendo prejudicado, mas o que é aconselhado é ver a procedência do produto como um recibo para trocas e transações de pessoas físicas (com os dados etc...), ou uma nota de entrada ou de saída da empresa da pessoa jurídica. Procure sempre verificar a autenticidade e veracidade do vendedor, lembre-se que o golpista sempre será ardiloso e terá uma desculpe para tudo, quem anda certo não precisa de desculpas.

Olá,

Olha, se existe uma verdade universal, ela foi escrita por ti. A NF é a prova da procedência. Antes pagar mais caro, antes pagar impostos, do que adquirir um produto objeto de furto, roubo ou estelionato. Pena que nem todos se preocupam com esse detalhe que pode não só salvar a integridade ética do vendedor, como dar calma e tranquilidade ao usuário.

E mais uma coisa, o ideal é comprar de fornecedores que emitam a NF-e, com chave de acesso, a fim de ver, em todos os detalhes, os parâmetros de recolhimento de impostos, compra, venda, data da entrada e saída do armazém, dentre outros detalhes que só um vendedor idôneo pode oferecer.

Ressalvo aqui que vende um produto usado não entra nessa questão, mas quem vende um produto, dizendo ser novo, o famoso "Lacrado, na Caixa, nunca foi aberto", tem o dever de repassar ao comprador a nota de compra se for pessoa física ou a nota de venda se for pessoa jurídica.

Abração e teu post foi 10!

Editado por Gustavo Jaccottet

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sem duvida é a forma mais correta, mas quem não é vendedor de fato, está apenas vendendo algo usado que comprou complica um pouco. Aí, as recomendações já seriam as seguintes:

- ver se o preço não é suspeito

- ver se o usuário tem reputação/referências dentro e fora do fórum

- ver de onde é a nota

E tem que tomar muito cuidado mesmo, tanto com golpistas quanto (principalmente no caso de smartphones) com aparelhos comprados em planos corporativos, blacklist... senão ta arriscado acabar com um peso de papel e sem ter a quem recorrer.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem um aspecto cultural que está reaparecendo, mesmo com a nossa avançada situação tecnológica em relação ao comércio de antigamente, a recomendação boca a boca, acredito que uma das melhores ferramentas no caso de fóruns e comunidades seja saber de quem já realizou uma negociação como se comporta o negociante. No passado era assim as pessoas procuravam saber como era o proceder do indivíduo antes de negociar com ele, é algo a mais para conhecer com quem está lidando.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cuidado, estão negociando celulares com notas falsas, ou de má procedência no mercado. Celulares com invoice sem a entrada no pais se configura DESCAMINHO (artigo 344 código penal brasileiro), celulares nacionais também com nota falsa pode se configurar RECEPTAÇÃO (artigo 180 código penal), depois que está na delegacia não adianta falar para o delegado que é apenas um comprador, uma amiga minha comprou um SIII com nota fria e outro perdeu o iphone5 em uma viagem por não poder comprovar como ele entrou no pais legalmente. Peça nota ou recibo devidamente preenchido com os dados do vendedor, pesquise o a numeração dos documentos, se caiu em um tipo de negociação assim, se proteja e faça um BO, pelo menos provará que está de boa fé.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Voce e pessoa fisica pode fazer um recibo e ate reconhecer firma, isso dará uma segurança para o seu cliente e provará que tem procedencia comprovada

Estranho voce falar isto já que os aparelhos que peguei seu e do Ruas, vieram sem nota e falado que não tinha como fazer na época porque não deu esta opção, claro que confio em vocês mais senti uma distorção de fatos...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      47.927
    • Total de Posts
      411.432
×
×
  • Criar Novo...