Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Gustavo Jaccottet

[Preços] Redação de Carta Aberta à Apple Computer Brasil Ltda.

Posts Recomendados

Ok. Então se deixarmos a carta da seguinte forma: Valores que acreditamos que sejam praticados pela Apple Brasil. Assim não fazemos uma manobra de buscar dados sigilosos e sim solicitar, cordialmente, à empresa, que nos esclareça o porquê dos aumentos com base nos valores praticados. Que acham? Logo, podemos manter os numerários e deixá-los de forma simplificada, sem correr o risco de perderemos o fio da meada do teor técnico da carta.

Rs. Dá uma olhada no que acabei de publicar acima! Rs! Falamos a mesma idéia ao mesmo tempo... claro que vc a colocou de uma forma MUITO melhor que eu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Companheiros de batalha,

E se, ao invés de tentar adivinhar, fizessemos uma simulação de importação com produto a preço de loja? Sei, tá bom, eu sei: foi uma das coisas já feitas. Mas se fizessemos isto, e usássemos TODAS as taxações pertinentes, talvez chegariamos a um valor. O problema é esse valor ser maior que o que consta no site :P

Neste caso, precisariamos de todos os dados de importação pessoa jurídica aduaneira... e desta vez não deixar NADA de fora. Aí sim talvez rolaria usar os números. Neste caso, a Apple até poderia dizer: sua conta está errada... veja aqui o porque - Aí eles estariam nos explicando E respondendo a pergunta original: como chegaram a este número?

Feedback?

Estás sugerindo que usemos um argumento duvidoso para forçar que a Apple apresente uma conta que chegue ao valor do site a assim podemos ter os dados que precisamos? Ótima manobra. Como tu bem disse, mesmo que isso implique num preço superior ao do site, forçaremos a Apple a nos provar que "estamos errados" e que a política de preços dela está correta e assim nos apresentaria os dados. Gostei da idéia!

Os números são demonstrativos para não ocorrer o que o JoeD acabou de falar... Só perguntar o que aconteceu, vamos acabar como o Victor, que levou uma resposta curta e evasiva. E isso é o que queremos evitar com essa carta. Precisamos de argumentos teoricos embasados. Nem que sejam aproximados como o que temos...

A razão pela qual coloquei meu primeiro post aqui, foi exatamente o de mostrar que, na verdade, o problema parece cada vez mais ser o sistema tributário brasileiro, muito mais do que o lucro da Apple. Porque a Apple ganha com a margem de lucro do preço tabelado... que é tabelado antes de chegar aqui. (pelo V.A.I - Valor Agregado Industrial - Quando chega aqui compramos pelo V.A.F - Valor Agregado Final)

E, dependendo dos tramites ela pode ganhar com a remessa de lucro, mas, em empresas multinacionais de eletroeletrônicos essa nunca é a forma de lucro principal, e é a primeira da qual eles abrem mão quando precisam tornar os preços mais competitivos. Portanto, eu não acho que esse aumento absurdo seja, na maior parte culpa da apple. Mas eu gostaria que a Apple discriminasse - como eu adicionei na carta - a parte que é imposto, justamente para que os Apple Users não fiquei taxando a Apple de estar avacalhando com os preços.

A bem da verdade, começo a achar que nem a Apple sabe dizer qual parte compete a impostos inteiramente, porque, se de fato a CISA Trading faz o serviço para eles, eles provavelmente não tem o conhecimento detalhado do nosso sistema tributário. O que eles devem receber é um relatório mensal/trimestral/anual da CISA, com um monte de siglas que eles não devem nem saber o que significam, e que só encarecem o produto deles aqui...

Exato, porque a Apple sempre dá argumentos evasivos. O único lugar em que a Apple não apresenta argumentos evasivos é durante a apresentação dos resultados trimestrais, durante o call com o mercado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Os números são demonstrativos para não ocorrer o que o JoeD acabou de falar... Só perguntar o que aconteceu, vamos acabar como o Victor, que levou uma resposta curta e evasiva. E isso é o que queremos evitar com essa carta. Precisamos de argumentos teoricos embasados. Nem que sejam aproximados como o que temos...

A razão pela qual coloquei meu primeiro post aqui, foi exatamente o de mostrar que, na verdade, o problema parece cada vez mais ser o sistema tributário brasileiro, muito mais do que o lucro da Apple. Porque a Apple ganha com a margem de lucro do preço tabelado... que é tabelado antes de chegar aqui. (pelo V.A.I - Valor Agregado Industrial - Quando chega aqui compramos pelo V.A.F - Valor Agregado Final)

E, dependendo dos tramites ela pode ganhar com a remessa de lucro, mas, em empresas multinacionais de eletroeletrônicos essa nunca é a forma de lucro principal, e é a primeira da qual eles abrem mão quando precisam tornar os preços mais competitivos. Portanto, eu não acho que esse aumento absurdo seja, na maior parte culpa da apple. Mas eu gostaria que a Apple discriminasse - como eu adicionei na carta - a parte que é imposto, justamente para que os Apple Users não fiquei taxando a Apple de estar avacalhando com os preços.

A bem da verdade, começo a achar que nem a Apple sabe dizer qual parte compete a impostos inteiramente, porque, se de fato a CISA Trading faz o serviço para eles, eles provavelmente não tem o conhecimento detalhado do nosso sistema tributário. O que eles devem receber é um relatório mensal/trimestral/anual da CISA, com um monte de siglas que eles não devem nem saber o que significam, e que só encarecem o produto deles aqui...

letslucy, lucy, lucy...

Eu não poderia concordar mais contigo. E as partes em negrito são as coisas que MAIS concordo.

Veja bem: quando sugeri a carta aberta, semana passada (acredito), o intuito era realmente pedir clareza... e não atacar a Apple.

Porém, lendo teu post agora, e ponderando tudo que conversamos todos juntos hoje, penso: Okay, então vamos fazer com que a Apple BR ou USA - seja qual Apple for - aponte, COM DETALHES, de quem é a culpa.

Se falarem que são os tributos, okay... mais quais são eles? Exatamente como eu pretendia e opinava desde o começo: que essa reclamação, se não trouxesse resoluções práticas, que fosse pelo menos educativa.

Concordam?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Companheiros de batalha,

E se, ao invés de tentar adivinhar, fizessemos uma simulação de importação com produto a preço de loja? Sei, tá bom, eu sei: foi uma das coisas já feitas. Mas se fizessemos isto, e usássemos TODAS as taxações pertinentes, talvez chegariamos a um valor. O problema é esse valor ser maior que o que consta no site :P

Neste caso, precisariamos de todos os dados de importação pessoa jurídica aduaneira... e desta vez não deixar NADA de fora. Aí sim talvez rolaria usar os números. Neste caso, a Apple até poderia dizer: sua conta está errada... veja aqui o porque - Aí eles estariam nos explicando E respondendo a pergunta original: como chegaram a este número?

Feedback?

JoeD, acho que se usarmos o sistema mencionado pelo Eduardo, por substituição acredito que o valor fique mais aproximado. No nosso cálculo de impostos sobre impostos o valor vai ultrapassar e muito, porque não descontamos a tal substituição.

E não sabemos se há algum acordo de cooperação... eu sei que, como informei antes - eles tem acordo de cooperação tecnológica para educação. Na eletroeletrônica especificamente a cooperação tecnológica oferece subsídios ou descontos na taxação. No caso de produtos importados, é feito desconto de imposto de IPI e de importação. o IPI, nessa gestão de governo atual, varia de 0 a 8% nos casos de C.I.T(cooperação internacional tecnológica).

Na loja educacional o custo do iMac fica em 5949,00 R$...

Uma opção, é usar aquele site que informa a engenharia reversa, que alguém postou aqui, e adicionarmos a base de lucro de 20 a 25% da Apple, e calcularmos os impostos com base nisso...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estás sugerindo que usemos um argumento duvidoso para forçar que a Apple apresente uma conta que chegue ao valor do site a assim podemos ter os dados que precisamos? Ótima manobra. Como tu bem disse, mesmo que isso implique num preço superior ao do site, forçaremos a Apple a nos provar que "estamos errados" e que a política de preços dela está correta e assim nos apresentaria os dados. Gostei da idéia!

(...)

É... mais ou menos isso... Rs. Na realidade meu argumento é, na minha visão, similar a este teu:

Ok. Então se deixarmos a carta da seguinte forma: Valores que acreditamos que sejam praticados pela Apple Brasil. Assim não fazemos uma manobra de buscar dados sigilosos e sim solicitar, cordialmente, à empresa, que nos esclareça o porquê dos aumentos com base nos valores praticados. Que acham? Logo, podemos manter os numerários e deixá-los de forma simplificada, sem correr o risco de perderemos o fio da meada do teor técnico da carta.

Já tinha dito isto (da semelhança) em outro post... mas estamos postanto com tada velocidade que as vezes não vemos tudo que está sendo publicado! ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

....

(Eu nao sei nada de tabelas, nao sei nem deixar facil de entender.. alguém tem que fazer isso..

Hoffman? Se você puder, puh-leaseee :wub: fazer do seu jeito mais bonito e intuitivo.... 8D hehe

E se fizéssemos uma tabela tipo assim?

Screen%20Shot%202012-11-06%20at%202.54.35%20AM.png

Não sei o quão intuitivo seria isso. :blink:

Editado por letslucy

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

(...)

Uma opção, é usar aquele site que informa a engenharia reversa, que alguém postou aqui, e adicionarmos a base de lucro de 20 a 25% da Apple, e calcularmos os impostos com base nisso...

Neste caso, é a tal coisa né letslucy: eu por exemplo não posso me meter a fazer esta conta - não é a minha área. Bem que gostaria, mas sairia porcariada.

Vc leu todo este tópico, certo? O que vc achava daqueles velhos argumentos simplistas dos US$100 que no Brasil se traduziram R$2000? Ah... bem... besteira lembrar disso agora, né? Acho que o email do Victor pro chefão da Apple já mostrou como este argumento não acrescenta em nada.

Eis a cruel dúvida: se escrevermos uma carta SEM NÚMEROS, nossa oratória tem que ser cativante e eloquente, e que antecipe possíveis respostas ao já responde-las em carta (assim eles não poderiam usar nossos argumentos como respostas.

Talvez a pergunta agora seja: devemos prosseguir com o intuito original (Hey Apple, explique-nos detalhadamente esses números?) ou esta nova recém surgida perspectiva (Hey Apple, pautando-se em fatos e provas, a culpa é de vcs ou da tributação Brasileira?)?

Tô vendo que esse negócio todo vai crescer! Pelo jeito vamos ter que ter disposição! O que agora vislumbro:

MOVIMENTO MANIFESTAÇÃO DOS PREÇOS:

- Projeto Veja (semi concluído)

- Carta aberta

- "Berro" p/ imprensa (blogs, revistas, etc)

- Operação USA?

Nova: - CARTA PRA DILMA E MINISTÉRIO DA FAZENDA

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tô vendo que esse negócio todo vai crescer! Pelo jeito vamos ter que ter disposição! O que agora vislumbro:

MOVIMENTO MANIFESTAÇÃO DOS PREÇOS:

- Projeto Veja (semi concluído)

- Carta aberta

- "Berro" p/ imprensa (blogs, revistas, etc)

- Operação USA?

Nova: - CARTA PRA DILMA E MINISTÉRIO DA FAZENDA

Eu já me proponho a ajudar a redigir a carta. Eu sei, nem terminamos essa loucura, e vou embarcar em outra... HAHA... fazer o que... é necessário... Se não fizermos, ninguém vai fazer.

Mas podemos PLEASEEEE :unsure: terminar essa primeiro? =P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tá, vamos definir de uma vez...

Primeiro, vamos de embasamento teórico, ou sem embasamento?

Se for sem embasamento, vou deletar aquela carta e começar outra do zero...

e eu admito, não sei ser eloquente e cativante. Eu sei defender um ponto de vista com argumentos, e só.

Se for com embasamento, preciso saber o que vocês querem incluir.

Eu prefiro mandar assim, com cálculos de uma forma simplificada, (mas com a tabela.. adorei essa idéia) que eles consigam entender, (ou se alguém souber como incluir a substituição, pode ser também) pois como disse antes, duvido que eles saibam explicar pra gente a nossa própria tributação. E estamos fazendo o cálculo de maneira demonstrativa apenas... E pedindo uma explicação... (e ao mesmo tempo tentando sabotar as respostas evasivas)...

(Hein, JoeD, eu li sim, tudinho ;D... e em meu 1º post, se bem lembro após meus primeiros cálculos disse "é assim que 100 viram 1100 nesse país"... afinal, pode ser qualquer coisa, menos simples... Aliás, isso foi um email que mandei ao editor-chefe do MM, em resposta a reportagem falando do Victor que eu colei aqui).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

....

(Eu nao sei nada de tabelas, nao sei nem deixar facil de entender.. alguém tem que fazer isso..

Hoffman? Se você puder, puh-leaseee :wub: fazer do seu jeito mais bonito e intuitivo.... 8D hehe

E se fizéssemos uma tabela tipo assim?

Screen%20Shot%202012-11-06%20at%202.54.35%20AM.png

Não sei o quão intuitivo seria isso. :blink:

Oi Lucy,

Conseguiria postar a imagem no http://imageshack.us/? Pois não estou conseguindo visualizar a imagem que você postou :(

Editado por Gabriel Hoffmann

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Lucy,

Conseguiria postar a imagem no http://imageshack.us/? Pois não estou conseguindo visualizar a imagem que você postou :(

Aí vai...

http://img203.imageshack.us/img203/5421/screenshot20121106at254.png

Agora deu?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hmmm.... minha opinião é:

Se escrevermos uma carta cheia de perguntas, eles vão responder apenas 1. Com respostas padrão.

Se escrevermos uma carta que mostra que usamos números e impostos que conhecemos e sabemos que estão sendo aplicados, em caso de erro, eles irão nos dar uma resposta dizendo "o seu cálculo está errado". O único problema, é ficar na alegação - "está errado" - mas não explicarem o erro. Entende? Já falei isto antes.

Porém, se pelo menos disserem: seu país dificulta tudo por X, Y, Z, aí já temos algo que queremos -> uma prova concreta de que o Brasil é quem leva a culpa.

SUGESTÃO PRÁTICA:

Chamem o tal Eduardo (parece que é o que mais entende de aduaneira, certo?) e peçam pra ele fabricar o conteúdo da tabela. O Gabriel pode fazer o design uma vez que o conteúdo for definido. Ele aliás faria isso com a maior boa vontade.

Juro que isso vai ser a última coisa que falarei neste tópico durante esta madrugada. Estou vendo números e maçãs em todos os lugares que olho ao meu redor. Estou exausto!

Editado por JoeD

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora consegui ver! Aparentemente uma tabela acabaria confundindo mais ainda, mesmo que seja simplista...

Eu acredito que no modelo atual, a narrativa, seja mais eficiente para transmitir o que estamos querendo através da tabela, pois se dividirmos os números em colunas, acabaremos fragmentando demais e faltando coerência para o entendimento.

Mas enfim, caso acreditem que será melhor com a tabela, eu posso fazer!

Só não estou entendo aonde estamos querendo chegar, é mostrar o preço brasileiro e o preço americano, as taxas, a conversão para o "preço americano com as taxas'', e por fim destacar o percentual de diferença entre o preço brasileiro e o "preço americano com as taxas brasileiras", que deveria ser o preço brasileiro?

Editado por Gabriel Hoffmann

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hmmm.... minha opinião é:

Se escrevermos uma carta cheia de perguntas, eles vão responder apenas 1. Com respostas padrão.

Se escrevermos uma carta que mostra que usamos números e impostos que conhecemos e sabemos que estão sendo aplicados, em caso de erro, eles irão nos dar uma resposta dizendo "o seu cálculo está errado". O único problema, é ficar na alegação - "está errado" - mas não explicarem o erro. Entende? Já falei isto antes.

Porém, se pelo menos disserem: seu país dificulta tudo por X, Y, Z, aí já temos algo que queremos -> uma prova concreta de que o Brasil é quem leva a culpa.

SUGESTÃO PRÁTICA:

Chamem o tal Eduardo (parece que é o que mais entende de aduaneira, certo?) e peçam pra ele fabricar o conteúdo da tabela. O Gabriel pode fabrica-la. Ele aliás faria isso com a maior boa vontade.

Juro que isso vai ser a última coisa que falarei neste tópico durante esta madrugada. Estou vendo números e maças em todos os lugares que olho ao meu redor. Estou tonto!

Concordo.

Tenho que levantar as 5:00 pra trabalhar amanhã, e estou aqui. Vou dormir. Quando vocês decidirem o que fazer com a carta, me chamem, que eu faço tudinho bonitinho (Se for até quarta feira). Mas hoje, não mais. ;P

G'night Apple sweeties!

Agora consegui ver! Aparentemente uma tabela acabaria confundindo mais ainda, mesmo que seja simplista...

Eu acredito que no modelo atual, a narrativa, seja mais eficiente para transmitir o que estamos querendo através da tabela, pois se dividirmos os números em colunas, acabaremos fragmentando demais e faltando coerência para o entendimento.

E se colocarmos a tabela e explicarmos ela logo abaixo? Ficaria mais fácil?! :wacko:

Ok, ok, morri.

I'll be back tomorrow!

Editado por letslucy

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo.

Tenho que levantar as 5:00 pra trabalhar amanhã, e estou aqui. Vou dormir. Quando vocês decidirem o que fazer com a carta, me chamem, que eu faço tudinho bonitinho (Se for até quarta feira). Mas hoje, não mais. ;P

G'night Apple sweeties!

E se colocarmos a tabela e explicarmos ela logo abaixo? Ficaria mais fácil?! :wacko:

Ok, ok, morri.

I'll be back tomorrow!

Sim, sim! Colocamos uma interpretação da tabela, logo abaixo da mesma. É isso aí então!

Só não estou entendendo aonde estamos querendo chegar, é mostrar o preço brasileiro e o preço americano, as taxas, a conversão para o "preço americano com as taxas'', e por fim destacar o percentual de diferença entre o preço brasileiro e o "preço americano com as taxas brasileiras", que deveria ser o preço brasileiro?

Hmmm.... minha opinião é:

Se escrevermos uma carta cheia de perguntas, eles vão responder apenas 1. Com respostas padrão.

Se escrevermos uma carta que mostra que usamos números e impostos que conhecemos e sabemos que estão sendo aplicados, em caso de erro, eles irão nos dar uma resposta dizendo "o seu cálculo está errado". O único problema, é ficar na alegação - "está errado" - mas não explicarem o erro. Entende? Já falei isto antes.

Porém, se pelo menos disserem: seu país dificulta tudo por X, Y, Z, aí já temos algo que queremos -> uma prova concreta de que o Brasil é quem leva a culpa.

SUGESTÃO PRÁTICA:

Chamem o tal Eduardo (parece que é o que mais entende de aduaneira, certo?) e peçam pra ele fabricar o conteúdo da tabela. O Gabriel pode fazer o design uma vez que o conteúdo for definido. Ele aliás faria isso com a maior boa vontade.

Juro que isso vai ser a última coisa que falarei neste tópico durante esta madrugada. Estou vendo números e maçãs em todos os lugares que olho ao meu redor. Estou exausto!

É isso aí! Farei o design da tabela com a maior boa vontade!

Aguardemos o Eduardo fabricar o conteúdo da tabela! Mandarei uma DM para ele agora.

Editado por Gabriel Hoffmann

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ok. Fellows, vamos nos fixar no que temos e apenas acrescentar a parte numérica e disparar essa carta. Temos ainda o projeto Veja, blogs e revistas e creio que o ideal é usar da estratégia do JoeD, usar de argumentos cuja única resposta por parte da Apple seja provar que estamos "errados" em nossos cálculos e demonstrar como que os os 100.00 USD se tornaram 2,200.00 BRL. De forma simplificada é isso, claro que há todo embasamento de tratamento tributário, mas como diz o dito: vamos por partes. Estamos saíndo do foco. Vamos retomar os progressos e usar de todos os aportes que temos no tópico inteiro. Que acham?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

BOA NOTÍCIA!!!!

Acabei de descobrir que o governo federal disponibiliza um sistema online para calcular os tributos incidentes na importação de produtos. YEAH!

O link é este: http://www4.receita....v.br/simulador/

Não é a solução para todos os nossos problemas, mas já ajuda uns 50%.

O que falta agora é:

Calcular os impostos sobre a venda no varejo, o tal MVA (que é um absurdo), ICMS ST e o que mais couber. Acho que fica bem mais fácil para o Eduardo, ou outra pessoa que tenha mais conhecimento sobre o tema, calcular o restante dos impostos, certo? ;)

Já fiz uma simulação lá acrescentando U$ 100,00 - referente a frete e seguro - ao valor de venda do iMac nos EUA, portanto, informei US$ 1.399,00 como sendo o "Valor Aduaneiro" de cada iMac. Acho que 100,00 dólares a mais por peça é uma margem boa, mais do que isso não deve ser.

Ficou assim o resultado da simulação:

post-3315-0-96001900-1352204098_thumb.pn

Fiquem a vontade para fazer outras simulações se não concordarem comigo.

PS.: Lucy, a alíquota do Imposto de Importação para o iMac é 16% e não 60%. ;)

EDIT: esqueci de dizer, o valor do iMac depois de aplicados os impostos ficou em R$ 4.165,23...

Editado por Odigooogle

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

BOA NOTÍCIA!!!!

Acabei de descobrir que o governo federal disponibiliza um sistema online para calcular os tributos incidentes na importação de produtos. YEAH!

O link é este: http://www4.receita....v.br/simulador/

Não é a solução para todos os nossos problemas, mas já ajuda uns 50%.

O que falta agora é:

Calcular os impostos sobre a venda no varejo, o tal MVA (que é um absurdo), ICMS ST e o que mais couber. Acho que fica bem mais fácil para o Eduardo, ou outra pessoa que tenha mais conhecimento sobre o tema, calcular o restante dos impostos, certo? ;)

Já fiz uma simulação lá acrescentando U$ 100,00 - referente a frete e seguro - ao valor de venda do iMac nos EUA, portanto, informei US$ 1.399,00 como sendo o "Valor Aduaneiro" de cada iMac. Acho que 100,00 dólares a mais por peça é uma margem boa, mais do que isso não deve ser.

Ficou assim o resultado da simulação:

post-3315-0-96001900-1352204098_thumb.pn

Fiquem a vontade para fazer outras simulações se não concordarem comigo.

PS.: Lucy, a alíquota do Imposto de Importação para o iMac é 16% e não 60%. ;)

EDIT: esqueci de dizer, o valor do iMac depois de aplicados os impostos ficou em R$ 4.165,23...

Boa, isso vai ajudar bastante!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

BOA NOTÍCIA!!!!

Acabei de descobrir que o governo federal disponibiliza um sistema online para calcular os tributos incidentes na importação de produtos. YEAH!

O link é este: http://www4.receita....v.br/simulador/

Não é a solução para todos os nossos problemas, mas já ajuda uns 50%.

O que falta agora é:

Calcular os impostos sobre a venda no varejo, o tal MVA (que é um absurdo), ICMS ST e o que mais couber. Acho que fica bem mais fácil para o Eduardo, ou outra pessoa que tenha mais conhecimento sobre o tema, calcular o restante dos impostos, certo? ;)

Já fiz uma simulação lá acrescentando U$ 100,00 - referente a frete e seguro - ao valor de venda do iMac nos EUA, portanto, informei US$ 1.399,00 como sendo o "Valor Aduaneiro" de cada iMac. Acho que 100,00 dólares a mais por peça é uma margem boa, mais do que isso não deve ser.

Ficou assim o resultado da simulação:

post-3315-0-96001900-1352204098_thumb.pn

Fiquem a vontade para fazer outras simulações se não concordarem comigo.

PS.: Lucy, a alíquota do Imposto de Importação para o iMac é 16% e não 60%. ;)

EDIT: esqueci de dizer, o valor do iMac depois de aplicados os impostos ficou em R$ 4.165,23...

Fiz a mesma simulação e o preço atingido foi o mesmo. Considerando 20 a 25% de lucro, o valor dificilmente vai passar dos 5,200.00 BRL.

Odigooogle, um detalhe apenas: nesse valor tu já estipulou o lucro antes ou depois da "entrada" do produto no Brasil e do cálculos Impostos de Importação, IPI, ICMS e das Contribuições Sociais? Porque se tu já embutiu o lucro antes, o que eu vejo como mais plausível, qualquer argumento de variação cambial cai por terra, pois a diferença de preço entre o iMac Novo para o Antigo é de quase, exatos, 100.00 USD.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Conteúdo Similar

    • Por gtv11
      Olá, Pessoal!
       
      Estou vendendo meu iMac 21.5 Late 2013. O Mac não tem marcas aparentes, apenas uma etiqueta de controle colada na parte de trás.
      As configurações são:
       
      Tela: 21.5
      Processador: 2,9GHz - Intel Core i5 quad core de 2,9GHz (Turbo Boost até 3,6GHz) com 6MB de cache L3
      Memória: 8GB (dois módulos de 4GB) de memória DDR3 de 1600MHz
      Armazenamento: Disco rígido de 1TB, 5400 rpm
      Chip Gráfico: Processador gráfico NVIDIA GeForce GT 750M com 1GB de memória GDDR
      Acompanha teclado e mouse original.
      Valor: R$ 4.500 (negociável).
      Mais informações e especificações do produto em:
      https://support.apple.com/kb/SP687?locale=pt_BR
       
      Moro em SP - Capital, próximo ao centro.
      Meu email é: gabriel.veronezi@gmail.com
       




    • Por RicardoLuis
      Andei pesquisando e achei uma maneira de desligar o iMac remotamente usando um script + regras do Mail.
      Esse é o post do tutorial: https://macmagazine.uol.com.br/post/2008/05/18/como-desligar-o-seu-mac-remotamente-via-uma-simples-mensagem-de-texto/
      Alguém sabe me dizer se ainda funciona? Infelizmente só achei isso e é um post de 2008!
      Tenho um iMac com alguns anos de atividade já, comprei ele usado, investi mais um dinheiro nele e aqui no meu bairro começou a ter quedas seguidas de energia, com isso acabei comprando um no-break pra tentar amenizar algum dano. Só que o no-break aguenta 30 min - 1 hora no máximo, de qualquer forma isso seria tempo suficiente pra eu poder pelo menos desligar ele da forma correta, nada de desligamentos abruptos pela queda de luz. Como trabalho durante a noite, caso eu fique sabendo da queda de energia, é possível que eu consiga desligar ele de forma remota.
      Alguém sabe alguma outra forma?
    • Por _Eduardo
      Então pessoal, segunda feira de manhã meu iMac 2011 de 21 polegadas simplesmente desligou do nada e quando fui iniciá-lo novamente, a clássica tela de boot cinza com o logo da Apple apareceu com uma série de listras verticais na cor verde. A barra de carregamento chega até a metade e reinicia, e fica nesse loop eterno se eu não desligar. Já tentei entrar no Recovery (não carrega), já tentei também analizar pelo CMD+R mas não dá resultado algum. 
      Fazendo algumas pesquisas, acabei vendo que mais pessoas tiveram o mesmo problema (possivelmente na placa de vídeo), mas 99% dos casos, é na versão de 27 polegadas, e não na de 21.
      Entrei em contato com uma autorizada e falaram que não podem fazer nada por já ser uma máquina defasada. Achei um técnico que "acha que pode arrumar" por R$500, mas estou com medo do cara fazer alguma besteira ainda maior. Ou que a resolução seja temporária.
      Alguma dica de como proceder? Já estou pensando em tentar vender mesmo com esse problema pra tentar montar um PC, mas não tenho ideia de quanto conseguia pegar (muito menos se exite interesse)

    • Por Camila Ramos
      Boa noite!
      Estou começando no ramo da ilustração e gostaria de saber qual impressora vocês indicam - semi-profissional .
       
      Obrigada!
    • Por Del Rei
      Fala, galera.
      Eu uso bastante o preview (barra de espaço) do OSX. 
      O "problema" é que no iMac 5K, como a resolução é enorme, os vídeos em 1080p sofrem. 
      Toda vez que uso o preview em vídeos 1080p, o iMac automaticamente abre uma mega janela, enorme, que estica o vídeo demais, ficando com uma qualidade horrorosa, e eu sempre tenho que diminuir manualmente a janela do preview pra ter uma imagem de qualidade. E como exporto muitos vídeos e preciso compará-los, principalmente em termos de qualidade, é uma tristeza ficar toda hora tendo que diminuir o tamanho da janela. Sem falar que não sei o tamanho exato que deve ser diminuído, então acaba indo no "olhômetro".
      Enfim, minha pergunta: Tem como configurar o tamanho da janela do preview? Seja definir um tamanho fixo ou determinar que ele sempre abra o arquivo no tamanho original da mídia...? Procurei e não encontrei.
      Valeu.
    • Por Rodrigo Teixeira
      Tenho um iMac late 2013, comprado zero em meados de 2015. 
      Tem 8 gb de RAM, 1tb de HD, Core i5, rodando Mojave.
      Acho que 50% do meu dia anda comprometido em ver o carrosselzinho arco-íris rodando para executar as tarefas mais corriqueiras do mundo, como alternar janelas. 
      Sou designer gráfico, e tenho que rodar a Creative Cloud no micro, o que não ajuda em nada. 
      Preciso fazer alguma coisa quanto à situação, mas não consegui me decidir ainda. Estou aqui atrás de alguma boa alma, que possa me dar uma luz sobre qual alternativa devo escolher.  
      Minhas opções atuais são:
      1) Trocar de micro. Coisa que não estou podendo, por motivos de falta de grana. Mas o desespero é tanto que talvez seja o caso. O caso é: o que comprar? Os preços dos Macs novos são simplesmente ridículos. Trocar por um PC me assusta paca, mas tenho ouvido algumas pessoas dizendo que eu com R$ 7k eu compro um Note responsa, enquanto que do lado Mac eu mal consigo um usado pouco melhor que o meu.
      2) Colocar um SSD. Que deixaria meu micro mais rápido. Porém, esse iMac tem o HD soldado, o que pode representar um risco. Também já ouvi dizer que pode simplesmente melhorar o tempo de acesso aos arquivos, mas que o sistema ficaria mais ou menos na mesma. 
      3) Downgrade. Que é a opção teoricamente mais simples, mas visto que a Creative Cloud continuará a ser executada, fará diferença mesmo? E para qual versão eu deveria baixar? El Captain? 
      Enfim, se alguém já passou por isso, e teve alguma solução, eu agradeço imensamente a interação. 
       
      Obrigado, abraços. 
       
       
       
       
    • Por moarojunior
      Bom Dia, tenho um IMAc 2009 ao qual a sua porta mini display Port não funciona, ja foi tentado uma serie de adaptadores e por mais que ela indique que esta funcionando a imagem passada a outro bonitos fica toda cheia de interferência!
      Será que alguém tem algum dica quanto a isto? Se eu perder esta saída tenho como utilizar alguma alternativa? Sendo qu nesta maquina tem 3 portas USB e uma Firewire.
       
      Obrigado a todos.
    • Por Vinicius Vasques
      Tudo bem pessoal?
      Nesta manhã ao tentar dar boot no meu iMac Mid 2011 fui agraciado com a tela desligada ao iniciar. O som de boot aparece, as ventoinhas parecem ligar mas o maldito monitor não liga. Ainda vou buscar um monitor externo para verificar se não é algo na placa de vídeo. Já tentei resetar o SMC e a PRAM nenhuma destas alternativas surtiu efeito. Alguém já passou por problema parecido?
    • Por MarceloRodrigo
      Estou com um Problema no meu IMAC. Apenas um lado dele não sai som. Já tentei várias coisas, mas não funciona. No balanço de som, se eu jogar para o lado direito não sai som algum, no meio também funciona só o esquerdo. Alguém já teve um problema parecido? Tem alguma forma de testar pra saber se realmente o falante que é o problema?
    • Por Del Rei
      Fala, galera.
      Meu primeiro iMac foi um 21" Mid 2010, aquele modelo mais largo com HDD de 720rpm. Não tinha problemas de lentidões, bolinha arco-íris girando... Aí em 2014 troquei por um 21" mais moderno do tipo fino, com o maldito HDD de 5400rpm. De lá pra cá, minha experiência nunca foi exatamente a mesma.
      Hoje tenho um 27" 2017 com Fusion interno e rodo o SO e aplicativos no SSD externo (Samsung T5 de 1TB) via USB-C. E é bem comum clicar num arquivo da Mesa, selecionar "Abrir com..." e ficar a mensagem "Obtendo..." como se estivesse lendo os possíveis programas pra abrir aquele arquivo - mesmo os arquivos da Mesa e os aplicativos estando todos no SSD. 
      Já fiz teste usando o Fusion (interno) e o desempenho é ainda pior.
      Quando o sistema entra na proteção de tela e preciso colocar a senha para voltar, é comum aparecer a bolinha girando, dando uma travada temporária. 
      O Photoshop (original, pago) às vezes trava de vez o computador e preciso desligar no botão. Inacreditável.
      Essas coisas nunca aconteciam com o meu antigo Mid 2010. 
      Alguém já teve esses problemas??
  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      48.830
    • Total de Posts
      417.621
×
×
  • Criar Novo...