Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Del Rei

E quando tudo que conhecemos hoje for ultrapassado? Tópico da Obsolescência!

Posts Recomendados

Pensando nas futuras novidades, andei buscando alguns vídeos no Youtube.

Certamente, daqui a algum tempo, tudo que conhecemos hoje (iPhone, iPad, Galaxy, PC's, etc) será ridiculamente obsoleto.

Com a tecnologia galopante todos os lançamentos acabam virando modelos antigos em pouco tempo...

Editado por Del Rei

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Normal, rsss... Não faz muito tempo que eu estava aqui com um Palm Tungsten E conectado à internet através de um modem dialup infravermelho e todo feliz :D

Depois quando pude conectar a um telefone via Bluetooth e acessar a internet em qualquer lugar via GPRS... Quando chegou o EDGE então...

Dai depois vieram os Palm Treo (e o Tungsten W), meus primeiros smartphones, depois os "Pocket PCs Phone Edition" ... até chegar ao iPhone, Android etc.

Mas hoje ja não sou tão receptivo a novidades... A maioria dessas novas tecnologias não me atraem tanto.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelente tópico Del Rei, parabéns! Estamos caminhando para isso tudo ai em cima. E não vai demorar muito!

 

Também sou da época do Palm III com Palm OS.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só sei que não gosto da ideia de ter um iPhone (vamos supor que esse seja o nome dele nesse futuro ai) totalmente transparente, que coisa desagradável  você lendo uma mensagem, vendo fotos ou algo pessoal e alguém "espionando" o que você esta fazendo, muito desagradável.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só sei que não gosto da ideia de ter um iPhone (vamos supor que esse seja o nome dele nesse futuro ai) totalmente transparente, que coisa desagradável  você lendo uma mensagem, vendo fotos ou algo pessoal e alguém "espionando" o que você esta fazendo, muito desagradável.

Teria certamente a capacidade de escurecer .-.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Opa, valeu, galera!!

Engraçado, lembro que quando começou a onda de aparelhos celulares, a briga era pra conseguirem fazer o menor aparelho possível... Hoje em dia é quase o contrário, pois muita gente prefere telefones com mega telas.

Tentando "encurtar" um pouco mais esse futuro...por isso que é interessante sempre comprar um gadget mais atualizado possível. A longo (nem tanto) prazo, a obsolescência não compromete tanto o seu orçamento.

Claro, é sempre bom ter o mais moderno... O problema é sempre con$$$$eguir, né? Se der, ótimo!

Só sei que não gosto da ideia de ter um iPhone (vamos supor que esse seja o nome dele nesse futuro ai) totalmente transparente, que coisa desagradável você lendo uma mensagem, vendo fotos ou algo pessoal e alguém "espionando" o que você esta fazendo, muito desagradável.

É, com tanta tecnologia, também acredito que não seria tão devassável assim. Mas é só minha opinião... E nem sabemos se os aparelhos serão mesmo desta forma... Vai que muda toda a história com novos inventos? Editado por Del Rei

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Opa, valeu, galera!!

Engraçado, lembro que quando começou a onda de aparelhos celulares, a briga era pra conseguirem fazer o menor aparelho possível... Hoje em dia é quase o contrário, pois muita gente prefere telefones com mega telas.

Claro, é sempre bom ter o mais moderno... O problema é sempre con$$$$eguir, né? Se der, ótimo!

É, com tanta tecnologia, também acredito que não seria tão devassável assim. Mas é só minha opinião... E nem sabemos se os aparelhos serão mesmo desta forma... Vai que muda toda a história com novos inventos?

Sim, mega telas ... pq os primeiros eram mega teclados!!! LoL

 

Bom tópico. É sempre legal assistir!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, mega telas ... pq os primeiros eram mega teclados!!! LoL

 

Hehehe... É. Os primeiros eram os tijolões mesmo.

Depois começaram a tentar diminuir os aparelhos...

 

04startac.jpg

 

Mas quando implementaram as funcionalidades extras nos aparelhos, a intenção deixou de ser apenas ligação telefônica... Aí, o céu é o limite... rss.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hehehe... É. Os primeiros eram os tijolões mesmo.

Depois começaram a tentar diminuir os aparelhos...

 

04startac.jpg

 

Mas quando implementaram as funcionalidades extras nos aparelhos, a intenção deixou de ser apenas ligação telefônica... Aí, o céu é o limite... rss.

 

 

Caraca, um StarTac, meu primeiro celular... gostava muito dele... rs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem um filme da Disney Pixar, acho que é Wall-E. Até ontem achei o meu primeiro celular, um Ericsson, TDMA, KF788, à época era o menor celular TDMA do Mercado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem um filme da Disney Pixar, acho que é Wall-E. Até ontem achei o meu primeiro celular, um Ericsson, TDMA, KF788, à época era o menor celular TDMA do Mercado.

Foi o meu primeiro celular também. Era revolucionário para a época. Pequeno e lindo...

Muito bom!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Foi o meu primeiro celular também. Era revolucionário para a época. Pequeno e lindo...

Muito bom!

 

Sem contar que tinha o sistema Flip-Top para atender às ligações e a antena era removível.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sem contar que tinha o sistema Flip-Top para atender às ligações e a antena era removível.

Isso mesmo Gustavo. E eu tirava a maior onda! :D

Muito boas essas lembranças!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso mesmo Gustavo. E eu tirava a maior onda! :D

Muito boas essas lembranças!

Fui o primeiro do Colégio a ter esse modelo. Hehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Conteúdo Similar

    • Por Unixrio
      Amigos, boa tarde.   Tive a (in)felicidade de achar um iMac no lixo do meu prédio. Sim, isso mesmo, achar no lixo do prédio. Parece inacreditável. Quando bati o olho, antes de levar ele pra dentro de casa já imaginei que o estrago foi tamanho o suficiente para o antigo dono levar ele direto pro lixo, sem nem tentar aproveitar peça alguma. Bom, peguei a máquina. De cara já vi que estava sem as memórias. O pé (base de apoio) bem oxidado. Liguei para a Apple para saber se havia um histórico da máquina, na tentativa de pelo menos saber o que houve e ver se valia a pena tentar algo ou devolver pro lixo. O serial estava na caixa (sim, estava na caixa : )   Para minha surpresa (mais ainda), não havia histórico de chamados. Nenhuma ligação do usuário, nenhuma reclamaçãozinha sequer. Trata-se de um iMac de 2009. Então levei em uma assistência próximo de casa. O feedback foi: produto sem reparo. Placa mãe completamente oxidada, com rompimento dos componentes na tentativa de reparo. O rapaz da assistência me disse que se eu for pedir uma placa mãe nova, posso pagar quase o preço de um aparelho novo, estimando ele custar mais de R$4.000,00. Ele ainda disse que está difícil achar placas mãe para este modelo. Enfim, me restou vender o equipamento como sucata. Eles compram lá na assistência. Agora vem a parte estranha. No dia em que fui deixar ele lá, eles (junto de mim) não acreditaram como alguém pode jogar aquilo no lixo. Brincando, perguntaram se eu não queria vender, como lixo, por uns R$500,00. Recusei. Agora que decretaram não ter reparo, o gerente da loja ofereceu apenas R$150,00 (WTF?).    Um amigo do trabalho disse para eu procurar a placa mãe por fora que talvez eu encontrasse e valesse a pena trocar. Que esse pessoal de assistência tem lá suas malandragens (sem generalizar, pessoal : )   O que acham? Penso que vou ter muito trabalho procurando isso, até conseguir trocar e usar o iMac. Eu pensei que seria fácil, mesmo pagando por volta de uns R$2k, eu fosse reparar ele e já sair usando, mas pelo visto, me enganei. Dispenso logo o aparelho, ou corro atrás do reparo eu mesmo? Em tempo: ainda que ache a placa mãe e compre, não vou saber avaliar se ela está funcionando ou não e vou precisar desta mesma assistência para finalizar tudo. Dei uma olha rápida no Mercado Livre e vi umas duas placas de 2009, mas com defeito : /   Abraços aí e obrigado pelos conselhos.
    • Por Johann Roos
      Estava aqui pensando, como já temos na linha de Macbooks o (novo) Macbook, o Macbook Air e o Macbook Pro;
      Na linha dos iPads temos o iPad mini, iPad Air e temos rumores de um possível iPad Pro.

      E temos os iPhones, 5c, 6 e 6 Plus.
       
      Meus pensamentos:
       
      O iPad Mini passará a ser chamado somente de iPad, e então teremos o iPad, iPad Air e iPad Pro.
      E sendo ainda mais ousado, seria possível a Apple trazer esses nomes para os iPhones? Afinal, atualmente temos 3 
      tamanhos de iPhone. Assim teríamos o iPhone (4"), iPhone Air (4,7") e o iPhone Pro (5,5")

      E sobre a maçã do novo Macbook, será que a Apple fará o mesmo nos outros?

      Mais uma coisa, será que no futuro todos os produtos (Macbooks, iPads e iPhones) terão as 3 famosas opções de cores
      que temos hoje nos iPhones e iPads (e no novo Macbook em).

      ​Oque acham disso tudo, alguma coisa é possível?  


      Designs de © 2015 Apple Inc.
       
    • Por Chrono
      O título do tópico é auto explicativo. A opinião lançada aqui é feito com uma base subjetiva muito grande. A intenção do tópico é fomentar o debate com base nestes pontos e outros mais que eventualmente possam surgir. Não é um review, portanto.
       
      Rapidez
       
      O Spotify é rápido. O iTunes é lento. Enquanto no primeiro para ouvir uma música qualquer leva milisegundos, para ouvir algo que não está na sua biblioteca no segundo é impossível. Para fazer isso é preciso comprar na iTS, o que toma mais tempo ainda.  Sem falar que mais do que ser rápido e leve, o Spotify parece ser realmente ligeiro.
       
      Jeito de ser
       
      Convenhamos, o iTunes é intimidante. Sua aparência neoclássica é dura, bonita, mas como muitas vezes acontece com prédios assim, por dentro é deficiente. É datado. Polir e polir uma pedra não vai faze-la deixar de ser pedra. Novamente anos e anos de coisas entupidas no iTunes tornara-se um desfavor. O iTunes é muitos: player de música, vídeos (separados em filmes e TV), podcasts, gerenciador de itrecos. Por mais que tenha implementado uma busca global, ela se limita ao seu quarto, a biblioteca. Por qual razão esconder os resultados da iTS no gigantesco “ buscar na iTunes Store”? Mas o principal não são os defeitos do iTunes, mas as qualidades do Spotify. Ir direto ao ponto, ser muito fácil para descobrir as coisas, ser um canal que te liga a tudo a partir de tudo. Um é móvel, outro imóvel.
       
      Ilha e continente
       
      O iTunes é uma ilha, o Spotify é um continente inteiro. Integração a serviços e miniapps que expandem o Spotify, sociabilidade feito certo (não apenas um link pra compra), música ilimitada, um Ping (alguém lembra?) feito certo para acompanhar lançamentos. O iTunes isola a pessoa no mundo composto pela sua própria biblioteca e pela iTS. Existem, claro, coisas se integram ao iTunes. Mas só pelo fato de que são apps a serem instalados no sistema operacional e não como extensões mostra o como a Apple ignora qualquer coisa que não seja ela mesma. E pensar que a extensibilidade foi algo que a própria Apple inventou muito tempo atrás com AppleScripts no iTunes. Pena que não evoluiu desde então.
       
      Modelo de negócio
       
      Música talvez seja a forma mais banal de arte. Arte é abstrata, e em um mundo de bits e bytes a música adquiriu este contorno. Não faz sentido cobrar pela forma física o mesmo que pela digital, muito menos o contrário. A cobrança do digital como pelo físico é o que torna o iTunes fadado a morrer ou mudar. Por mais que a qualidade seja maior e que a música esteja no seu aparelho, no fim são apenas 0 e 1. Sendo objetivo, não para competir com o barato da assinatura e com o gratuito dos anúncios não intrusivos.
       
      Conclusão
       
      O Winamp era o típico player de primeira geração com seu jeitão caipira e brega, com base no conceito ultrapassado de pastas e pastas e um design que lembra um rádio de carro antigo. O iTunes é um player de segunda geração, até trouxe a idéia de biblioteca, de ter músicas legais, playlists auto-geradas (smart playlists e genius). Não é ruim, mas o Spotify é algo de terceira geração. Como já disse, o modelo de negócios e a maneira continental de integração com o mundo fora dele são fantásticos. Existem alguns defeitos, notadamente a maneira como a biblioteca pessoal é tratada, a falta de controle remoto bom e nativo (se alguém tiver sugestões fale aqui) mas os pontos positivos são tantos em comparação com o iTunes. Eu consigo viver sem as playlists inteligentes no momento. Eu me sinto mesmo numa próxima geração.
       
      Sugestão para a Apple
       
      O iTunes atual é da época do iOS 6, a ultima interação de um tipo de design que a Apple está deixando de lado. E também de uma filosofia mais fechada. Está é minha esperança para o iTunes: maior abertura. Adoraria ter o iTunes recheado de extensões de fácil instalação (mesmo que a experiência atual do Safari perto do Firefox e do Chrome seja ridícula). E o modelo de negócio, então? Eu penso que oferecer streamings na qualidade atual e vender músicas a 24 bits e mais o iTunes LP seja uma solução de compromisso, como chamam os gringos. Inevitavelmente essa dupla mudança leva ao questionamento da interface. E já que o OS X vai sofrer uma reformulação, é a chance também do iTunes.
       
       
      PS: Pessoalmente me considero um usuário avançado do iTunes, que uso desde 2006. E ainda pretendo usa-lo para gerenciar podcasts e meus itrecos, além da obvia vantagem da minha biblioteca não estar sujeita a eventuais problemas de conexão.
    • Por Gustavo Jaccottet
      Prezados,
      Estou com uma pulga atrás da orelha. Sei que os recentes lançamentos agradaram a alguns e decepcionaram a muitos, eu estou no grupo dos que se agradou.
      Seria a iTV o produto a mudar tudo, de novo? A linha Retina Display logo vai ser usada pelos concorrentes?
      Até onde vai a capacidade criativa e qual o limite operacional da Apple?
      Eu aposto que a Apple vai continuar no topo, em especial se o Novo iPhone for realmente "novo", capaz de bater todos os concorrentes e gerar um novo frenesi em torno de um mercado que deu uma leve amortecida, mas é fato que o iPhone ainda é o objeto de desejo de quase todos os novos usuários. É o produto de entrada da Apple, como era o iPod antes de 2007.
      Queria saber a opinião dos colegas,
      Abração a todos.
  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      48.853
    • Total de Posts
      417.570
×
×
  • Criar Novo...