Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Samuel Gomes

[Assustado] Apple troca produtos novos em garantia por produtos refurbished

Posts Recomendados

No Brasil e proibida a venda desse tipo de produto, desafio você a mostrar uma empresa sequer que venda legalmente.

Resumido mandei o aparelho e um atendente sênior me garantiu que não irei receber um aparelho recondicionado, e de eu receber um o bixo vai pegar

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Troquei meu iPhone 5 faz 10 dias
Brigas à parte com a Vivo, a qual será acionada judicialmente, visto q o defeito foi constatado no dia da compra, o suporte da Apple de Palo Alto me garantiu q o iPhone seria trocado por um novo.
Esperei 45 dias para chegar o bendito. A assistência q o recebeu tb disse q era novo.
No entanto, o aparelho trocado veio numa caixa branca com etiqueta de código de barras e só. Colocaram o iPhone 5 com defeito nela e saí com o meu telefone na mão mesmo.
Quase recusei a troca na hora H, pq o iPhone novo tinha uma mancha azul na lateral e era de caneta (não saía passando o dedo), mas como cansei de ir pra SP e perder tempo no telefone, deixei quieto. Cheguei em casa e passei álcool isopropílico e limpou.
Fiquei com a caixa antiga com número de produto diferente, produto com IMEI diferente do q consta na NF. Achei muito ruim e não estou convencido de q se trata de um produto novo. Me deram uma ordem de serviço informando q o produto foi trocado e q o número mudou. A Mapfre estranhou trocar o IMEI do aparelho e manter a mesma NF.
Depois dessa o encantamento do pós venda Apple acabou.

Editado por Advanced23

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No Brasil e proibida a venda desse tipo de produto, desafio você a mostrar uma empresa sequer que venda legalmente.

Resumido mandei o aparelho e um atendente sênior me garantiu que não irei receber um aparelho recondicionado, e de eu receber um o bixo vai pegar

 

A venda de produtos recondicionados vendidos como novos é proibida, tal qual eu postei, pois se eu compro um produto como novo e descubro que ele é recondicionado, pagando o mesmo preço de um produto novo, pensando que ele é um produto novo e tratando-o como um produto novo, eu teria sido enganado, não?

 

Não há critérios fixados para a venda desses produtos. Quero que você entenda que não estou afirmando que esse mercado ocorra, mas não posso afirmar que produtos retrabalhados não sejam vendidos como produtos novos. Simplesmente não podemos afirmar isso pois faz parte do fundo de comércio de cada empresa.

 

O Legislativo tem um projeto de lei, não lembro qual o número, que trata dos critérios para venda desses produtos, os quais, se não me engano, seriam vendidos em duas categorias: refabricados, que seria tratado tal qual um produto novo e recondicionado, que seria tratado como um produto "não novo" e teria isenção fiscal para o seu recondicionamento (creio que o imposto que seria objeto de isenção fosse o IPI ou o ICMS, não posso afirmar).

 

Há uma lei de número A proposta altera a Lei 12.305/10, que trata da Política Nacional de Resíduos Sólidos. É uma lei bastante vaga e com teores ainda obscuros, que dá margem a interpretações de que a venda de produtos recondicionados possa acontecer sem qualquer espécie de critério, salvo o conhecimento do consumidor de que está comprando um produto recondicionado.

 

Se a venda de produtos recondicionados fosse proibida, a troca por um produto recondicionado também seria proibida (o acessório segue o principal, que no caso a venda é o principal e a troca é o acessório), por isso há a disposição de que o consumidor tem o direito de saber se está recebendo um produto novo para, caso receba um produto recondicionado, tenha o real conhecimento do status do seu novo produto.

 

A compra de um produto novo induz no que chamamos de boa-fé objetiva, na confiança de que eu estou adquirindo um produto que nunca passou por nenhum processo de reciclagem ou similares. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um produto recondicionado é um produto usado portanto não concordo com essa política de repassar um produto sem o cliente saber que esta recebendo um, o que não foi meu caso pois a atendente deixou escapar e rapidinho o supervisor desmentiu, então se vier um vou pegar a gravação dele dizendo que não iria receber e processar a apple.

 

Se eu comprei um produto novo, a obrigação e receber um novo em caso de substituição já que e proibida a comercialização desse tipo de produto em território nacional



Troquei meu iPhone 5 faz 10 dias
Brigas à parte com a Vivo, a qual será acionada judicialmente, visto q o defeito foi constatado no dia da compra, o suporte da Apple de Palo Alto me garantiu q o iPhone seria trocado por um novo.
Esperei 45 dias para chegar o bendito. A assistência q o recebeu tb disse q era novo.
No entanto, o aparelho trocado veio numa caixa branca com etiqueta de código de barras e só. Colocaram o iPhone 5 com defeito nela e saí com o meu telefone na mão mesmo.
Quase recusei a troca na hora H, pq o iPhone novo tinha uma mancha azul na lateral e era de caneta (não saía passando o dedo), mas como cansei de ir pra SP e perder tempo no telefone, deixei quieto. Cheguei em casa e passei álcool isopropílico e limpou.
Fiquei com a caixa antiga com número de produto diferente, produto com IMEI diferente do q consta na NF. Achei muito ruim e não estou convencido de q se trata de um produto novo. Me deram uma ordem de serviço informando q o produto foi trocado e q o número mudou. A Mapfre estranhou trocar o IMEI do aparelho e manter a mesma NF.
Depois dessa o encantamento do pós venda Apple acabou.

 

 

Sinto muito mais é bem provavel você recebeu um aparelho recondicionado amigo, tente checar pelo serial number e exija seus direitos como eu.

Editado por Samuel Gomes

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um produto recondicionado é um produto usado portanto não concordo com essa política de repassar um produto sem o cliente saber que esta recebendo um, o que não foi meu caso pois a atendente deixou escapar e rapidinho o supervisor desmentiu, então se vier um vou pegar a gravação dele dizendo que não iria receber e processar a apple.

 

Se eu comprei um produto novo, a obrigação e receber um novo em caso de substituição já que e proibida a comercialização desse tipo de produto em território nacional

 

 

Sinto muito mais é bem provavel você recebeu um aparelho recondicionado amigo, tente checar pelo serial number e exija seus direitos como eu.

 

Como hoje tive muito tempo livre, fiz uma breve pesquisa e verifiquei que a TELET S.A., incorporada pelo Claro em 2004, costumava comercializar telefones celulares recondicionados. Como se trata de um dado do passado, não posso afirmar que essa prática continua.

 

Sobre o teu último post. Acho que você não entendeu a diferença entre produto usado, recondicionado, refabricado, retrabalhado e vendido com defeitos de fábrica. Todo produto recondicionado é necessariamente usado? Talvez, depende do que se entenda por recondicionamento de um produto. Vale lembrar que ele passa por um controle de qualidade rigoroso, como é o caso da Apple US. Não há previsão legal que proíba a venda desses produtos, tampouco a troca de um produto por outro recondicionado, desde que com a concordância do cliente. No teu caso, há um abuso por parte da AT, que poderia dar vazão a um processo judicial contra a Apple. Podes bater mil vezes na tecla dizendo que é proibida a troca de um produto defeituoso por um recondicionado, mas não há no CDC qualquer artigo de lei que delimite a forma de se tratar os produtos recondicionados, refabricados ou retrabalhados. Quando tudo for regulamentado, e se for proibida a venda, teu argumento terá 100% de sentido.

 

Vou colar aqui algumas decisões judiciais sobre produtos recondicionados e nota bem que caso o consumidor tenho o conhecimento inequívoco de que o produto é recondicionado, a venda é permitida, senão, como no segundo caso, podes ver que há o entendimento de que é cabível a ação judicial:

 

Ementa: AÇÃO INDENIZATÓRIA. VÍCIO EM EQUIPAMENTO RECONDICIONADO DE INFORMÁTICA. RESPONSABILIDADE DO FABRICANTE AFASTADA. ART. 12, I E III, DO CDC. APELO DESPROVIDO. (Apelação Cível Nº 70044786168, Décima Quinta Câmara Cível, Tribunal de Justiça do RS, Relator: Vicente Barrôco de Vasconcellos, Julgado em 26/10/2011)

 

Ementa: CONSUMIDOR. AQUISIÇÃO DE NOTEBOOK RECONDICIONADO, SEM O CONHECIMENTO DO CONSUMIDOR. FALHA DO DEVER DE INFORMAÇÃO. ÔNUS DO COMERCIANTE. DISPARIDADE DO PRODUTO A ENSEJAR A RESCISÃO DO CONTRATO E A RESTITUIÇÃO DA QUANTIA PAGA PELO BEM. ART. 18, §1º, II C/C §3º, DO CDC. SENTENÇA REFORMADA. RECURSO PROVIDO. (Recurso Cível Nº 71003501236, Terceira Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Carlos Eduardo Richinitti, Julgado em 17/05/2012)

 

Ementa: CONSUMIDOR. VÍCIO DO PRODUTO. NOTEBOOK. COMPLEXIDADE DA MATÉRIA NÃO VERIFICADA. DESNECESSIDADE DE PERÍCIA. PROVA DOCUMENTAL INDICATIVA DE QUE O EQUIPAMENTO É RECONDICIONADO. DEVER DE REEMBOLSO CONFIGURADO. DANO MORAL OCORRENTE. CARÁTER DISSUASÓRIO. Trata-se de típica relação de consumo, em que a valoração da prova deve privilegiar o consumidor, parte hipossuficiente, na esteira da legislação atinente, podendo-se afirmar que a tese deduzida na petição inicial se reveste de verossimilhança. Ora, não é crível que um aparelho eletrônico de quantia considerável esteja inutilizável poucos meses após a aquisição, situação que fere a confiança depositada nas empresas comerciantes, ensejando o direito de a parte demandante postular o desfazimento do negócio. Nesse passo, é impositiva a restituição do valor adimplido pelo computador portátil, salientando-se que a autora deverá devolver o produto às rés. Em matéria de responsabilidade contratual, a concessão de indenização por danos morais somente deve ser deferida em casos excepcionais. No caso concreto, é certo que a situação comporta a invocação da função dissuasória da responsabilidade civil, pois o produto foi entregue à ré comerciante para que fosse remetido à assistência técnica, contudo, não houve solução administrativa do problema. Salienta-se que o laudo técnico produzido por terceiro atesta ser o produto recondicionado, devendo as rés sofrer a sansão pelo descaso com que trataram o cliente. RECURSO PARCIALMENTE PROVIDO. (Recurso Cível Nº 71003586310, Primeira Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Fernanda Carravetta Vilande, Julgado em 22/03/2012)

 

Ementa: CONSUMIDOR. ALEGAÇÃO DE DEFEITO DE INFORMAÇÃO. NOTEBOOK. AFIRMAÇÃO DE QUE SE TRATA DE APARELHO RECONDICIONADO ("REFURBISHED), CIRCUNSTÂNCIA QUE NÃO TERIA SIDO INFORMADA AO AUTOR QUANDO DA COMPRA. PROVA PRECÁRIA. SENTENÇA DE PROCEDÊNCIA PARCIAL QUE DEVE SER REFORMADA. IMPROCEDÊNCIA. RECURSO PROVIDO. (Recurso Cível Nº 71002505469, Primeira Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Fabio Vieira Heerdt, Julgado em 30/09/2010)

 

Ementa: RESCISÃO DE NEGÓCIO DE COMPRA E VENDA. DEFEITO DO PRODUTO. VÍCIO DE QUALIDADE. VENDA DE EQUIPAMENTO RECONDICIONADO POR NOVO. DIREITO AO DESFAZIMENTO, COM RESTITUIÇÃO DO PREÇO PAGO. RECURO PROVIDO PARA JULGAR-SE PROCEDENTE EM PARTE A AÇÃO PROPOSTA. (Recurso Cível Nº 71001496157, Segunda Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Clovis Moacyr Mattana Ramos, Julgado em 05/12/2007)

 

Ementa: VICIOS DO PRODUTO. AUTOR QUE ADQUIRE PRODUTO COMO SENDO NOVO, SEM PRÉVIA INFORMAÇÃO DE QUE O PRODUTO ERA RECONDICIONADO. SENTENÇA MANTIDA POR SEUS PRÓPRIOS FUNDAMENTOS. RECURSO DESPROVIDO. Tendo restado evidenciado que o produto, adquirido como se novo fosse, na verdade era recondicionado, justifica-se a irresignação do adquirente, que pagou elevado valor pelo produto, na expectativa de que o mesmo era original. Cabível, em tais circunstâncias, o desfazimento do negócio, com a restituição do aparelho e a devolução do preço. (Recurso Cível Nº 71001228584, Terceira Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Eugênio Facchini Neto, Julgado em 24/04/2007)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Troquei meu iPhone 5 faz 10 dias

Brigas à parte com a Vivo, a qual será acionada judicialmente, visto q o defeito foi constatado no dia da compra, o suporte da Apple de Palo Alto me garantiu q o iPhone seria trocado por um novo.

Esperei 45 dias para chegar o bendito. A assistência q o recebeu tb disse q era novo.

No entanto, o aparelho trocado veio numa caixa branca com etiqueta de código de barras e só. Colocaram o iPhone 5 com defeito nela e saí com o meu telefone na mão mesmo.

Quase recusei a troca na hora H, pq o iPhone novo tinha uma mancha azul na lateral e era de caneta (não saía passando o dedo), mas como cansei de ir pra SP e perder tempo no telefone, deixei quieto. Cheguei em casa e passei álcool isopropílico e limpou.

Fiquei com a caixa antiga com número de produto diferente, produto com IMEI diferente do q consta na NF. Achei muito ruim e não estou convencido de q se trata de um produto novo. Me deram uma ordem de serviço informando q o produto foi trocado e q o número mudou. A Mapfre estranhou trocar o IMEI do aparelho e manter a mesma NF.

Depois dessa o encantamento do pós venda Apple acabou.

 

A troca de IMEI induz na emissão de uma NF de troca, pois obviamente se trata de um novo aparelho. Para saber se é recondicionado ou não, o primeiro passo é retornar à AT e perguntar se o aparelho antigo foi substituído por um recondicionado. Se sim, e tu quiseres exigir a troca por um novo (lacrado, na caixa) ou o reembolso, entra em contato com a operadora e com a Apple. Acredito que eles devam negar o teu pedido, logo poderias ingressar no Juizado Especial Cível, exigindo o reembolso do valor integral da Nota Fiscal, acrescido da devida correção monetária. Nesse tipo de caso dificilmente há condenação por danos morais, mas podes conseguir.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A troca de IMEI induz na emissão de uma NF de troca, pois obviamente se trata de um novo aparelho. Para saber se é recondicionado ou não, o primeiro passo é retornar à AT e perguntar se o aparelho antigo foi substituído por um recondicionado. Se sim, e tu quiseres exigir a troca por um novo (lacrado, na caixa) ou o reembolso, entra em contato com a operadora e com a Apple. Acredito que eles devam negar o teu pedido, logo poderias ingressar no Juizado Especial Cível, exigindo o reembolso do valor integral da Nota Fiscal, acrescido da devida correção monetária. Nesse tipo de caso dificilmente há condenação por danos morais, mas podes conseguir.

 

Essa pergunta foi feita na hora e disseram ser novo. Ja vou ingressar no JEC contra a Vivo, nao custa incluir a Apple no polo passivo tb.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa pergunta foi feita na hora e disseram ser novo. Ja vou ingressar no JEC contra a Vivo, nao custa incluir a Apple no polo passivo tb.

Claro. Ambas são responsáveis. Tanto o fabricante quanto o revendedor respondem solidariamente. Boa sorte no processo. Abs.

Editado: só um detalhe que me passou despercebido. Mesmo com a inversão do ônus da prova, a Vivo e a Apple podem pedir a inépcia da inicial por se tratar de um processo que demande prova complexa. Aqui no RS é muito raro de deferirem essa medida em favor das rés. O JEC entende que o dissabor provocado por uma expectativa frustrada em relação ao bem de consumo prova, por si só, o dano emergente. Com relação aos danos morais, vejo que uma argumentação seria a tua frustração por ter sido ludibriado pelas rés, que praticaram uma omissão que acarretou dano moral a ti. Há o dever expresso de informar a natureza do produto quando trocado, especificamente se se trata de um produto recondicionado.

Acho que tens uma boa grana para receber.

Acho que estás ciente também que se a ação for procedente na condenação por danos materiais, em caso de reembolso, tens de restituir o aparelho às rés.

Editado por Gustavo Jaccottet

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não sei se vcs perceberam, mas existe uma pequena diferença entre os termos da garantia internacional do iphone, em inglês, e os termos da garantia no Brasil:

"(2) exchange the product with a product that is new or which has been manufactured from new or serviceable used parts and is at least functionally equivalent to the original product"

" (ii) substituir o Produto Apple por outro com funcionalidade equivalente ao Produto Apple e com partes e peças novas e/ou, mediante autorização expressa do Cliente, recondicionadas e/ou equivalentes a novas, em termos de desempenho e confiabilidade"

Como já foi colocado aqui, essas leis de comercialização de refurbished no Brasil são meio confusas, mas parece que se o cliente estiver de acordo não existe qualquer ilegalidade. O termo de garantia brasileiro foi escrito para assegurar isso. Entretanto, especula-se (a apple nunca se posicionou oficialmente), há muito tempo e com um certo grau de confiança, que a apple adota a prática de fornecer unidades de substituição recondicionadas de idevices nas trocas dentro da garantia, sem especificar essa informação, o que é ratificado pelos termos de garantia internacional, que não indicam qualquer necessidade de fazê-lo. Como já mencionei, isso não seria válido no Brasil, pelo menos na teoria. Entretanto, já vimos vários relatos nesse fórum e em vários outros que comprovam que apple mantém sim suas práticas usuais no país, pois é improvável que um aparelho que vem num saco, sem qualquer chance de devolver os acessórios e receber uma unidade lacrada, não ativa de imediato no my support, não troca NF e, algumas poucas vezes, até vem com defeitos grosseiros, marcas de uso e arquivos de usuário anterior seja novo saído direto da linha de montagem. Acredito que apple instrui as assistências e funcionários a dizer que os aparelhos são novos em função dos termos de garantia brasileiros, o que não chega ser totalmente mentira, pois passam pela fábrica e são reconstruídos, não podendo ser classificados como um produto usado ou de baixa qualidade. Acho que a maioria esmagadora dos consumidores simplesmente acredita nisso e, como em 90% dos casos o aparelho vem perfeito, com plástico e até cheiro de novo (da carcaça trocada), quase ninguém questiona e o assunto acaba aí. Mas se vc for investigar, vai ter certeza que é refurb. Eu não tenho dúvida, pelo que já coloquei, e também não me sinto lesado por isso, pois o aparelho que eu troquei estava com defeito e a minha unidade de reposição é bem melhor. Todavia, concordo que aqueles que ,eventualmente, receberem unidades defeituosas ou mesmo questionem a troca por um refurb e achem que isso os lesou de alguma forma, devem procurar as vias legais para isso. Só não sei como comprovar que um produto sem qualquer defeito grosseiro ou marca de uso é refurb,considerando ainda que a posição oficial da apple é de que se trata de uma unidade nova....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu iPod touch está com defeito e irei levar ele semana que vem em uma iPlace pra acionar a garantia. Eu devo apenas perguntar se o aparelho que eles vão me dar é recondicionado e se for eu posso recusar o aparelho e pedir reembolso?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu iPod touch está com defeito e irei levar ele semana que vem em uma iPlace pra acionar a garantia. Eu devo apenas perguntar se o aparelho que eles vão me dar é recondicionado e se for eu posso recusar o aparelho e pedir reembolso?

Tens o direito de pedir o reembolso, mas a chance de obter sucesso, sem recorrer ao PROCON ou JEC é pouca.

Uma coisa tem que ficar clara: nem todo produto trocado é recondicionado. Estamos falando de casos narrados aqui no fórum. Casos estes que ventilam a suspeita, não a certeza, de que se tratem de produtos recondicionados.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu creio a prática é 100% legal desde que fique clara o fato que é mesmo "recondicionado" e tenha plena aceitação do cliente.

 

Eu desde anos 90 comprei e compro esses equipamentos em lojas de PC, em geral são de 50% á 70% mais baratos para a compra. Comprei na Microcenter, Compusa, BestBuy e Frys. As vezes nem foram consertados, apenas foram devolvidos porque o cliente não gostou mas abriu a embalagem e não pode voltar a prateleira.

 

Durante um tempo nos anos 90 era comum em Miami-Downtown se vender como novos mas baratinhos pra turistas desaviados notebooks "refurbished", isso é golpe!

 

Eu creio que isso seja um recurso utíl até porque a Foxconn já monta aqui no Brasil equip. da Apple.

 

Desde que fique 100% claro e transparente que é consertado e vai manter uma garantia desse conserto, em geral é de 90 dias.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu creio a prática é 100% legal desde que fique clara o fato que é mesmo "recondicionado" e tenha plena aceitação do cliente.

 

Eu desde anos 90 comprei e compro esses equipamentos em lojas de PC, em geral são de 50% á 70% mais baratos para a compra. Comprei na Microcenter, Compusa, BestBuy e Frys. As vezes nem foram consertados, apenas foram devolvidos porque o cliente não gostou mas abriu a embalagem e não pode voltar a prateleira.

 

Durante um tempo nos anos 90 era comum em Miami-Downtown se vender como novos mas baratinhos pra turistas desaviados notebooks "refurbished", isso é golpe!

 

Eu creio que isso seja um recurso utíl até porque a Foxconn já monta aqui no Brasil equip. da Apple.

 

Desde que fique 100% claro e transparente que é consertado e vai manter uma garantia desse conserto, em geral é de 90 dias.

 

Sim, a garantia será sempre de pelo menos 90 dias e vejo com bons olhos a oferta de aparelhos refurbished, em especial se regulamentado o entendimento sobre o que é um produto recondicionado, onde, além de serem mais baratos, terão isenção fiscal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então Gustavo,

 

Eu vejo isso com bons olhos se for praticado da mesma forma que se faz no primeiro-mundo, aqui eu sou "reticente" porque alguns fabricantes (fora a Apple) são adeptos á lei "Gerson" de sempre tirar vantagem! (lembremos do caso da última Black-Friday...) então como temos essa herança comercial de ser "safados" é bom mesmo ficar alerta as condições e garantia. Mas eu vejo isso como algo promissor e alinhado á práticas "verdes".

 

O equipamento "recondiconado" foi a massa de 80% á 90% dos equipamentso vendidos "super-baratinhos" no Paraguay nos anos 90/2000.... Até o governo mudar a isenção tributária de U$500 para (se não me engano) U$150. O contrabando de equip. de PC era na maoiria de Refurbish. Com a queda de isenção eles começaram a vender equips. novos e melhores.

 

Com a crise mundial do jeito que está, o dolar alto eu acho que isso é muito bem vindo sim! :D

 

Eu tenho planos de visitar as cataratas do Iguaçu em agosto e vou dar uma sapeada no Paraguay se tem coisa boa e barata da maçã que valha a pena trazer...

 

Flw! :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então Gustavo,

 

Eu vejo isso com bons olhos se for praticado da mesma forma que se faz no primeiro-mundo, aqui eu sou "reticente" porque alguns fabricantes (fora a Apple) são adeptos á lei "Gerson" de sempre tirar vantagem! (lembremos do caso da última Black-Friday...) então como temos essa herança comercial de ser "safados" é bom mesmo ficar alerta as condições e garantia. Mas eu vejo isso como algo promissor e alinhado á práticas "verdes".

 

O equipamento "recondiconado" foi a massa de 80% á 90% dos equipamentso vendidos "super-baratinhos" no Paraguay nos anos 90/2000.... Até o governo mudar a isenção tributária de U$500 para (se não me engano) U$150. O contrabando de equip. de PC era na maoiria de Refurbish. Com a queda de isenção eles começaram a vender equips. novos e melhores.

 

Com a crise mundial do jeito que está, o dolar alto eu acho que isso é muito bem vindo sim! :D

 

Eu tenho planos de visitar as cataratas do Iguaçu em agosto e vou dar uma sapeada no Paraguay se tem coisa boa e barata da maçã que valha a pena trazer...

 

Flw! :D

 

Pois é. Era até algo tradicional a gente ver o Serial Number com um R em vermelho ao final. Minha filmadora JVC, meu Monitor Samsung SyncMaster e outros produtos eram refurbished. Meu primeiro Laptop, como eu já disse, era Refurbished.

 

Mas claro, a Black Friday, que virou Black Fraude nos fez ficar mais atentos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é. Era até algo tradicional a gente ver o Serial Number com um R em vermelho ao final. Minha filmadora JVC, meu Monitor Samsung SyncMaster e outros produtos eram refurbished. Meu primeiro Laptop, como eu já disse, era Refurbished.

 

Mas claro, a Black Friday, que virou Black Fraude nos fez ficar mais atentos.

 

Como o call center da apple também anda fazendo, substituindo aparelhos novos por recondicionados... eu dei a sorte da atendente deixar escapar, mas o senior advisor desmentiu rapidinho... só quero ver quando chegar

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas como vc poderia diferenciar um refurbished de um novo, caso ele venha sem defeitos ou arquivos de usuários anteriores? Os aparelhos de reposição geralmente vêm envoltos em plástico, sem qualquer dano cosmético e até cheiro de novo. Em sua maioria são aqueles fabricados no Brasil. Eu nunca ouvi falar que a apple, seja aqui através das AT ou nos EUA, através das apple stores, entregue aparelhos de reposição em caixa lacrada como padrão. Lá eles geralmente vêm numa caixa de papelão e aqui podem vir assim ou num saco. As vezes, em época de lançamento, as apple stores trocam por idevices lacrados, mas, fora desse período, são nas caixas de papelão mesmo. Como disse anteriormente,a apple nunca afirmou oficialmente que se tratam de refurbs, sendo que ela mesmo costuma dizer que são novos, seja aqui ou em suas lojas próprias nos EUA. Também não existe nenhuma maneira de checar de maneira definitiva pelo serial, pelo menos que eu conheça. Tudo isso é muito complicado de se comprovar. Só reproduzimos aqui as desconfianças que se têm há muitos anos sobre esses aparelhos, mas, realmente, não enxergo nenhuma prova irrefutável.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas como vc poderia diferenciar um refurbished de um novo, caso ele venha sem defeitos ou arquivos de usuários anteriores? Os aparelhos de reposição geralmente vêm envoltos em plástico, sem qualquer dano cosmético e até cheiro de novo. Em sua maioria são aqueles fabricados no Brasil. Eu nunca ouvi falar que a apple, seja aqui através das AT ou nos EUA, através das apple stores, entregue aparelhos de reposição em caixa lacrada como padrão. Lá eles geralmente vêm numa caixa de papelão e aqui podem vir assim ou num saco. As vezes, em época de lançamento, as apple stores trocam por idevices lacrados, mas, fora desse período, são nas caixas de papelão mesmo. Como disse anteriormente,a apple nunca afirmou oficialmente que se tratam de refurbs, sendo que ela mesmo costuma dizer que são novos, seja aqui ou em suas lojas próprias nos EUA. Também não existe nenhuma maneira de checar de maneira definitiva pelo serial, pelo menos que eu conheça. Tudo isso é muito complicado de se comprovar. Só reproduzimos aqui as desconfianças que se têm há muitos anos sobre esses aparelhos, mas, realmente, não enxergo nenhuma prova irrefutável.

 

A atendente do call center deixou escapar a informação... que logo foi desmentida pelo surpevisor, não sei porque mais acredito mais nela.

pelo serial eu consigo descobrir sim

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas como vc poderia diferenciar um refurbished de um novo, caso ele venha sem defeitos ou arquivos de usuários anteriores? Os aparelhos de reposição geralmente vêm envoltos em plástico, sem qualquer dano cosmético e até cheiro de novo. Em sua maioria são aqueles fabricados no Brasil. Eu nunca ouvi falar que a apple, seja aqui através das AT ou nos EUA, através das apple stores, entregue aparelhos de reposição em caixa lacrada como padrão. Lá eles geralmente vêm numa caixa de papelão e aqui podem vir assim ou num saco. As vezes, em época de lançamento, as apple stores trocam por idevices lacrados, mas, fora desse período, são nas caixas de papelão mesmo. Como disse anteriormente,a apple nunca afirmou oficialmente que se tratam de refurbs, sendo que ela mesmo costuma dizer que são novos, seja aqui ou em suas lojas próprias nos EUA. Também não existe nenhuma maneira de checar de maneira definitiva pelo serial, pelo menos que eu conheça. Tudo isso é muito complicado de se comprovar. Só reproduzimos aqui as desconfianças que se têm há muitos anos sobre esses aparelhos, mas, realmente, não enxergo nenhuma prova irrefutável.

Tudo que foi dito aqui foi correto. Inclusive que tem cheiro de novo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Discordei do Samuel sobre o fato de ser proibido a venda e/ou a troca de um produto por outro recondicionado. Agora concordo com a tese dele de que o consumidor está sendo enganado sobre a natureza do produto. O produto pode vir com cheiro de novo e um emblema em Ouro de 14 quilates, mas, mesmo assim, não será um produto novo, será um produto já usado, recondicionado, que passou em todos os testes, que tem 99,9% da qualidade de um produto novo, mas não é novo.

 

Aí está o abuso e compartilho da indignação do Samuel, pois está ocorrendo um desvio de confiança. Não posso jamais vender ou trocar algo usado dizendo que é novo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      48.889
    • Total de Posts
      417.327
×
×
  • Criar Novo...