Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
guedesped

O desafio de usar somente programas originais

Posts Recomendados

Eu pirateio o Parallels porque no ultimo bundle em promoção eu comprei apenas por conta dele e 3 semanas depois atualizaram a versão pedindo pra pagar um upgrade.

Não duvido nada que o mesmo vai acontecer agora que ele está em promoção denovo.

Não compro mais bundle por conta do Parallels. Tomei birra com a empresa.

Lembro que na época mandei um email pra eles questionando a promoção e pedindo desconto no upgrade. Além de serem mal educados, não ofereceram nada.

Apenas respondi o email deles dizendo que à partir daquele dia eu iria piratear o software.

 

Foi precisamente o que aconteceu comigo. Comprei o bundle, pouquinho tempo depois veio o Mountain Lion e fui impedido de usar o Parallels que comprei. Pra mim essa história de que o 6 não é compatível com o ML é pura balela. O ML não mudou quase nada do Lion, convenhamos.

Também procurei o suporte e também fui mal atendido.

 

Pirateio ele sem peso na consciência.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

...

Também procurei o suporte e também fui mal atendido.

Pirateio ele sem peso na consciência.

Pois é...

Você me entende.

Estou até curioso pra ver o que acontecerá depois do Mavericks.

Acaba a promoção deste bundle agora em julho e em setembro lançam uma nova cobrando upgrade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não conhecia o Rdio. Comecei a usar e já apaguei praticamente toda a minha biblioteca de músicas pra substituir pela coleção do Rdio. Só sobrou a discografia dos Beatles, algumas músicas indies que eu comprei, e outros álbuns que as bandas disponibilizaram gratuitamente no site oficial, como o Pedra Letícia.

Editado por guedesped

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Foi precisamente o que aconteceu comigo. Comprei o bundle, pouquinho tempo depois veio o Mountain Lion e fui impedido de usar o Parallels que comprei. Pra mim essa história de que o 6 não é compatível com o ML é pura balela. O ML não mudou quase nada do Lion, convenhamos.

Também procurei o suporte e também fui mal atendido.

 

Pirateio ele sem peso na consciência.

 

Eu tive mais sorte, comprei o 7 em um bundle em março ou abril do ano passado, então sem problemas até agora. Não atualizei para o 8 porque não vi necessidade.

 

A bem da verdade, só parei de usar aplicativos, jogos e SO (Windows) piratas por causa da chatice de cracks, bloqueia no firewall, faça isso ou aquilo, não instalar update X ou Y etc. só com o passar dos anos é que fui tomando mais consciência. Piratear no mac  é bem mais fácil, chega a ser tentador, sempre me cuido pra não ter "recaídas". 

Editado por Maddo Garan

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O único que uso é o OmniPlan... Comprei o OmniFocus para o Mac e para o iPhone, mas o plan é muito caro... Espero um dia que eles resolvam fazer ao menos uma promoção... acho que até uns 80 obamas ainda pagaria, mas 199 é absurdo!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

já usou o Rdio??? eu ja usei tmb o Spotify e eu achei o Rdio melhor (tmb acho um saco ficar fazendo um monte de ganbiara) e o Rdio é disponivel no Brasil.

Nos comparativos que li o Spotify me chamou mais atenção. Embora os apps do Rdio sejam aparentemente melhores, o Spotfy é mais bem integrado com os serviços de terceiro. Além disso, vejo vários relatos de artistas ausentes no catálogo ou que desapareceram de um momento para outro. Para alguém que gosta de coisas tão diversas como Tony & Frankye, Taiguara, Mono, Mazzy Star, Jeito Felindie (das bandas que fizeram os covers) é um forte contra. Mas confesso que o serviço me atrai e que vez ou outra meus dedos coçam para assinar. Sempre acompanho com atenção para ver se as reclamações e falta de recursos diminuem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O único que uso é o OmniPlan... Comprei o OmniFocus para o Mac e para o iPhone, mas o plan é muito caro... Espero um dia que eles resolvam fazer ao menos uma promoção... acho que até uns 80 obamas ainda pagaria, mas 199 é absurdo!

 

OmniPlan é tão caro que eu nem sei pra que serve.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem, tudo começou quando eu precisei de um novo cliente de e-mail. O Mail.app tem uma péssima integração com o Gmail, o que me levou ao Sparrow, que custa 10 dólares. Baixei uma versão pirata do app pra testar, usei por um tempo e gostei. Resolvi comprar, mas achei que $10 num aplicativo que não teria mais suporte não valeria a pena. Então acabei achando um aplicativo melhor e com desenvolvimento ativo, o Airmail. Custou $1.99 na Mac App Store.

 

Isso me levou a pensar se não era possível ter somente software original no computador. Esse ano começou a disciplina de Algoritmo e Construção de Programas no meu curso, e comecei a imaginar o quanto eu ficaria mordido se eu criasse um software barato e útil e as pessoas não quisessem pagar por ele. Não são poucas as pessoas que pirateiam app de $0.99 na App Store do iPhone. No começo eu usava sim o Cydia, mas por motivos da facilidade de atualização e também um pouco de instabilidade que o Jailbreak causava eu passei a comprar todos os aplicativos.

 

Comecei a analisar o que era possível fazer quanto ao meu MacBook. Afinal, o hardware da Apple é caro, então não é desculpa dizer que não tem dinheiro pra comprar software.

 

1 - Final Cut Pro ($299): Usava para fazer edição básica de vídeo. Tinha baixado somente por capricho, por achar que o iMovie era básico demais. Acabei voltando pro iMovie, porque eu não sabia nem precisava usar nenhuma capacidade avançada de edição do Final Cut, e o iMovie supre bem as minhas necessidades.

 

2 - Aperture ($79): Praticamente o mesmo motivo do anterior. Eu só usava pro achar mais avançado que o iPhoto, mas a verdade é que eu usava só pra gerenciar minhas fotos mesmo. Voltei pro iPhoto, que é suficiente para o que eu preciso, bem mais leve e fácil de usar.

 

3 - Sketchbook Pro ($59): Baixei-o quando precisei de um aplicativo similar ao Paint do Windows, então já dá pra ter uma noção do meu uso. Testei o Sketchbook Express, alternativa gratuita oferecida pela Autodesk, que foi satisfatória.

 

4 - Jogos: Apesar de jogar principalmente em um Xbox 360 travado, ou seja, somente originais, ainda tinha alguns jogos piratas instalados no meu Mac:

4.1 - The Walking Dead, Bastion e The Binding of Isaac: Consegui comprar pelo Humble Bundle, é uma promoção pague-o-quanto-quiser, portanto por um valor baixo, foi algo menos de 5 dólares.

4.2 - Left 4 Dead 2: Comprei o pacote de 4 licensas com mais 3 amigos, foi R$99, ou seja, R$25 pra cada.

4.3 - Super Meat Boy: Na época que eu peguei uma promoção eu não comprei, pois a versão nativa, que é a que vende na Steam, não suporta controle de Xbox 360. Baixei uma versão que roda pelo Cider, mas vou tentar comprar na Steam Summer Sale se for possível, já que agora eu comprei um controle de Playstation 3, que funciona como joystick genérico e é mais compatível com games de Mac no geral.

4.4 - Amnesia The Dark Descent: Esse eu baixei e nem tinha começado a jogar, então excluí e vou tentar comprar na Summer Sale.

 

5 - Adobe Creative Suite ($50/mês)

5.1 - Photoshop: O meu uso de edição de fotos é básico, o que não justificaria a mensalidade do Creative Cloud, já que este não é meu ganha-pão. Achei e comprei uma alternativa boa, barata e mais simples de usar, o Pixelmator, que custa $15 na App Store, um preço razoável.

 

5.2 - Illustrator

O Pixelmator oferece um modo de vetor chamado Vectormator, mas como é mais um extra do que o propósito intencional do porgrama, ele não importa/exporta arquivos SVG nem EPS, que é função imprescindível. Descobri uma boa alternativa, o iDraw, que foi $25 na Mac App Store, um pouco salgado, mas muito menos do que o Illustrator.

 

5.3 - Dreamweaver

Preciso de um editor HTML WYSIWYG, ou What You See Is What You Get, e nisso o Dreamweaver é imbatível. Ainda não achei nenhum programa que permita editar a página sem mexer no HTML como o DW faz, e nisso preciso de alguma dica.

 

6 - Office

Primeiro eu usava o iWork, mas por ser muito básico instalei também o Office 2011. Como a intenção era comprar, decidi excluir o iWork, pois ele não valeria os $60 investidos. A assinatura do Office 365, que permite a instalação do pacote em 5 computadores, custa R$179/ano. Ainda estou caçando 4 amigos que também queiram comprar a licença, o que vai resultar em módicos R$35/ano para cada um.

 

Outros pontos:

 

Música: No início desse ano eu assinei o iTunes Match ($25/ano), que é um serviço que legaliza as músicas que você baixou. Eu não compro álbuns porque acho que a fonte de renda principal dos artistas devem ser os shows. Eu não me importaria de pagar R$15 por mês, que é o preço do Xbox Music Pass, pra ter acesso ilimitado a músicas, até acharia melhor, porque não teria que procurar nas baías piratas da vida, mas o catálogo desses serviços de streaming estão aquém do necessário, além de que eu preciso baixar as músicas de fato, porque não posso me dar ao luxo de gastar a franquia de dados 3G nem bateria à toa. 

 

Filmes/Séries

Os filmes e séries assisto quase tudo pelo Netflix, usando o Mediahint, que dá acesso ao catálogo norte-americano, que é muito maior. Os episódios recentes não tem como: Tem que ser por torrent.

 

Dá pra perceber que nesses dois últimos, é simplesmente pela burrice da indústria em não disponibilizar um bom serviço: Eles praticamente dificultam o consume de conteúdo legítimo. Quanto a música, poderia haver um serviço com uma mensalidade razoável que permitisse download ilimitado de músicas, porque não dá pra depender de streaming. Quanto aos filmes e séries, se os estúdios fossem espertos, jogariam tudo no Netflix assim que saíssem de cartaz ou passasse o episódio na TV. Até existe o HBO Go e o Telecine Play, mas são somente para assinantes e mesmo que não fosse, ainda assim seria ruim pagar mais duas mensalidades.

 

É isso, pessoal. Espero que isso tenha conscientizado um pouco o pessoal que só usa aplicativos piratas.

 

 

Bem, tudo começou quando eu precisei de um novo cliente de e-mail. O Mail.app tem uma péssima integração com o Gmail, o que me levou ao Sparrow, que custa 10 dólares. Baixei uma versão pirata do app pra testar, usei por um tempo e gostei. Resolvi comprar, mas achei que $10 num aplicativo que não teria mais suporte não valeria a pena. Então acabei achando um aplicativo melhor e com desenvolvimento ativo, o Airmail. Custou $1.99 na Mac App Store.

 

Isso me levou a pensar se não era possível ter somente software original no computador. Esse ano começou a disciplina de Algoritmo e Construção de Programas no meu curso, e comecei a imaginar o quanto eu ficaria mordido se eu criasse um software barato e útil e as pessoas não quisessem pagar por ele. Não são poucas as pessoas que pirateiam app de $0.99 na App Store do iPhone. No começo eu usava sim o Cydia, mas por motivos da facilidade de atualização e também um pouco de instabilidade que o Jailbreak causava eu passei a comprar todos os aplicativos.

 

Comecei a analisar o que era possível fazer quanto ao meu MacBook. Afinal, o hardware da Apple é caro, então não é desculpa dizer que não tem dinheiro pra comprar software.

 

1 - Final Cut Pro ($299): Usava para fazer edição básica de vídeo. Tinha baixado somente por capricho, por achar que o iMovie era básico demais. Acabei voltando pro iMovie, porque eu não sabia nem precisava usar nenhuma capacidade avançada de edição do Final Cut, e o iMovie supre bem as minhas necessidades.

 

2 - Aperture ($79): Praticamente o mesmo motivo do anterior. Eu só usava pro achar mais avançado que o iPhoto, mas a verdade é que eu usava só pra gerenciar minhas fotos mesmo. Voltei pro iPhoto, que é suficiente para o que eu preciso, bem mais leve e fácil de usar.

 

3 - Sketchbook Pro ($59): Baixei-o quando precisei de um aplicativo similar ao Paint do Windows, então já dá pra ter uma noção do meu uso. Testei o Sketchbook Express, alternativa gratuita oferecida pela Autodesk, que foi satisfatória.

 

4 - Jogos: Apesar de jogar principalmente em um Xbox 360 travado, ou seja, somente originais, ainda tinha alguns jogos piratas instalados no meu Mac:

4.1 - The Walking Dead, Bastion e The Binding of Isaac: Consegui comprar pelo Humble Bundle, é uma promoção pague-o-quanto-quiser, portanto por um valor baixo, foi algo menos de 5 dólares.

4.2 - Left 4 Dead 2: Comprei o pacote de 4 licensas com mais 3 amigos, foi R$99, ou seja, R$25 pra cada.

4.3 - Super Meat Boy: Na época que eu peguei uma promoção eu não comprei, pois a versão nativa, que é a que vende na Steam, não suporta controle de Xbox 360. Baixei uma versão que roda pelo Cider, mas vou tentar comprar na Steam Summer Sale se for possível, já que agora eu comprei um controle de Playstation 3, que funciona como joystick genérico e é mais compatível com games de Mac no geral.

4.4 - Amnesia The Dark Descent: Esse eu baixei e nem tinha começado a jogar, então excluí e vou tentar comprar na Summer Sale.

 

5 - Adobe Creative Suite ($50/mês)

5.1 - Photoshop: O meu uso de edição de fotos é básico, o que não justificaria a mensalidade do Creative Cloud, já que este não é meu ganha-pão. Achei e comprei uma alternativa boa, barata e mais simples de usar, o Pixelmator, que custa $15 na App Store, um preço razoável.

 

5.2 - Illustrator

O Pixelmator oferece um modo de vetor chamado Vectormator, mas como é mais um extra do que o propósito intencional do porgrama, ele não importa/exporta arquivos SVG nem EPS, que é função imprescindível. Descobri uma boa alternativa, o iDraw, que foi $25 na Mac App Store, um pouco salgado, mas muito menos do que o Illustrator.

 

5.3 - Dreamweaver

Preciso de um editor HTML WYSIWYG, ou What You See Is What You Get, e nisso o Dreamweaver é imbatível. Ainda não achei nenhum programa que permita editar a página sem mexer no HTML como o DW faz, e nisso preciso de alguma dica.

 

6 - Office

Primeiro eu usava o iWork, mas por ser muito básico instalei também o Office 2011. Como a intenção era comprar, decidi excluir o iWork, pois ele não valeria os $60 investidos. A assinatura do Office 365, que permite a instalação do pacote em 5 computadores, custa R$179/ano. Ainda estou caçando 4 amigos que também queiram comprar a licença, o que vai resultar em módicos R$35/ano para cada um.

 

Outros pontos:

 

Música: No início desse ano eu assinei o iTunes Match ($25/ano), que é um serviço que legaliza as músicas que você baixou. Eu não compro álbuns porque acho que a fonte de renda principal dos artistas devem ser os shows. Eu não me importaria de pagar R$15 por mês, que é o preço do Xbox Music Pass, pra ter acesso ilimitado a músicas, até acharia melhor, porque não teria que procurar nas baías piratas da vida, mas o catálogo desses serviços de streaming estão aquém do necessário, além de que eu preciso baixar as músicas de fato, porque não posso me dar ao luxo de gastar a franquia de dados 3G nem bateria à toa. 

 

Filmes/Séries

Os filmes e séries assisto quase tudo pelo Netflix, usando o Mediahint, que dá acesso ao catálogo norte-americano, que é muito maior. Os episódios recentes não tem como: Tem que ser por torrent.

 

Dá pra perceber que nesses dois últimos, é simplesmente pela burrice da indústria em não disponibilizar um bom serviço: Eles praticamente dificultam o consume de conteúdo legítimo. Quanto a música, poderia haver um serviço com uma mensalidade razoável que permitisse download ilimitado de músicas, porque não dá pra depender de streaming. Quanto aos filmes e séries, se os estúdios fossem espertos, jogariam tudo no Netflix assim que saíssem de cartaz ou passasse o episódio na TV. Até existe o HBO Go e o Telecine Play, mas são somente para assinantes e mesmo que não fosse, ainda assim seria ruim pagar mais duas mensalidades.

 

É isso, pessoal. Espero que isso tenha conscientizado um pouco o pessoal que só usa aplicativos piratas.

 

Realmente é um grande desafio.

 

Parabéns pela iniciativa.

 

Entretanto, a que ponto chegamos... o mais natural deveria ser não ter nada pirata no computador, assim como nenhum produto de roubo em casa. Entretanto, não ter nenhum objeto roubado em casa é normal, não é nenhum desafio, já não ter nada pirata no computador encaramos como um enorme desafio e exercício de ética e honestidade fora do normal!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Toda essa discussão leva a um ponto interessante: software tem um custo de produção bastante alto mas um custo de reprodução próximo a zero.

O preço que remunera (e dá lucro) para quem produz um software é dado, em parte, pela quantidade de pessoas que o adquire, o famigerado mercado.

Quanto maior o mercado, menor o preço unitário de um software. Isso em tese...

As App Stores mudaram de maneira grande o mercado e como o mesmo funciona. Pela primeira vez estamos vendo valores de software palatáveis para o usuário comum, o que não ocorria na década de 90 por exemplo.

A mudança no modelo de distribuição afetou diretamente o valor do software, em grande parte, graças à Apple.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse post até me ajudou a querer ter uma visão de possuir coisas originais. Entretanto, no caso da música é impossível. Eu até pagaria 0.99 por cada música que tenho, mas a qualidade que a Apple distribui é absurdamente horrível. O que me resta nesse caso é baixar em Flac mesmo. Nas bandas que eu realmente curto sempre compro o CD original.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu até pagaria 0.99 por cada música que tenho, mas a qualidade que a Apple distribui é absurdamente horrível.

 

Talvez para um audiófilo muito exigente realmente não seja muito bom, o que deve ser seu caso. Mas "absurdamente horrível" também é forçar um pouco, hehe.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse post até me ajudou a querer ter uma visão de possuir coisas originais. Entretanto, no caso da música é impossível. Eu até pagaria 0.99 por cada música que tenho, mas a qualidade que a Apple distribui é absurdamente horrível. O que me resta nesse caso é baixar em Flac mesmo. Nas bandas que eu realmente curto sempre compro o CD original.

Mas se você tem o CD original e importou dele as musicas para o iTunes, em formato lossless ou qualquer outro, não cometeu ilegalidade nenhuma. Tanto que o próprio iTunes tem esta opção.

Agora, falar que a qualidade da música vendida no iTunes é ruim é forcar. O formato da loja, AAC 256kbs é bem melhor que o formato MP3 e na maioria dos fones de ouvido e caixas de som não há diferença para som de CD.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas se você tem o CD original e importou dele as musicas para o iTunes, em formato lossless ou qualquer outro, não cometeu ilegalidade nenhuma. Tanto que o próprio iTunes tem esta opção.

Agora, falar que a qualidade da música vendida no iTunes é ruim é forcar. O formato da loja, AAC 256kbs é bem melhor que o formato MP3 e na maioria dos fones de ouvido e caixas de som não há diferença para som de CD.

 

É que o formato das músicas do iTunes é propício para ouvir em fones de ouvido, Apple pensa em tudo on-the-go atualmente. Pra quem investiu em um sistema de audio decente, certamente não é a mesma coisa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe do debate

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, entre agora para postar com ela.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      50.245
    • Total de Posts
      425.674
×
×
  • Criar Novo...